Se você é dessas pessoas que conta com os sites de busca para tudo, já deve ter se deparado com algumas situações impressionantes. Sempre existem aqueles momentos em que estamos procurando uma coisa muito específica, sem saber muito bem que palavras utilizar. 

Você então arrisca algumas palavras, descreve um pouco do que gostaria e de repente: voilà! O mecanismo encontra exatamente aquilo que você buscava, quase como se tivesse lido seus pensamentos. Isso corre por conta daquilo que chamamos de intenção de busca.

Nesta postagem, falaremos sobre como aproveitar o aprimoramento dos mecanismos de busca para ir muito além da palavra-chave. Ensinaremos você a otimizar o conteúdo para intenção de busca e garantir qualidade no tráfego de sua página! 

Você vai ler sobre:

  • O que é intenção de busca;
  • Os diferentes tipos de intenção de busca;
  • Como otimizar o conteúdo para captar a intenção de busca.

O que é intenção de busca?

O exemplo que citamos na introdução é um clássico dos mecanismos de busca. Se você nunca passou por nada do tipo, faça um teste. Você se surpreenderá com a capacidade do Google de entender o que que você quer dizer – mesmo quando escreve das maneiras mais estranhas! 

Esse é um sintoma claro da evolução desses sites, principalmente o Google, para levar uma experiência mais eficiente até o usuário. Foi-se o tempo em que a palavra-chave era o principal dentro da estratégia de SEO

Os mecanismos de hoje avaliam uma série de critérios diferenciados para fazer o ranqueamento da posição 0.

Sobretudo, algoritmos mais recentes do Google possibilitam reconhecer a intenção de busca do usuário. São eles o Hummingbird e o RankBrain. Essas tecnologias avançadas fazem com que o mecanismo reconheça o contexto onde as palavras pesquisadas se inserem. E que procuram, inclusive, termos semelhantes para complementar a busca. 

Em outras palavras, reconhecer a intenção de busca é ler nas entrelinhas para escapar de uma análise superficial das palavras-chave. Ou seja: compreender o que o leitor realmente quis dizer, mesmo que não tenha escolhido os melhores termos de busca. 

É uma ação fundamental para otimizar o fluxo no site, pois de nada adianta ser acessado por leitores que não estão buscando o seu conteúdo! 

Isso gera apenas uma métrica de vaidade e vazia de significado para o Marketing Digital. No fim das contas, o que conta mesmo é a taxa de conversão… E esta só pode ser aumentada com assertividade na entrega das informações que o leitor precisa para se tornar um lead e avançar na jornada de compra.

Este é o conceito básico por trás desta inovadora capacidade dos mecanismos de busca. Agora, vamos mais a fundo para entender detalhadamente como esse processo funciona!

Os 3 tipos de intenções de busca

Como nada é tão simples quanto parece, hora de compreender exatamente como funciona a detecção da intenção de busca e suas categorias. Ao todo, são 3 categorias diferentes, cada qual com suas características e técnicas próprias trazer resultados! Confira:

1. Intenção de busca navegacional

Nesta categoria estão as pesquisas onde a intenção de busca é encontrar um site específico. Pode ser, também, a intenção de busca por um produto ou seção específica dentro de um site. O ponto é que o usuário sabe exatamente onde quer chegar!

Pelo fato da intenção de busca navegacional ser tão objetiva, só vale a pena investir nela se o seu site for o site procurado. Quando as pessoas acabam caindo na sua página através dessa categoria, geram somente um tráfego de baixa qualidade. Pois rapidamente sairão para encontrar o endereço correto. 

Por mais que pareça uma boa ideia “roubar alguns cliques” de grandes marcas que dividam o seu segmento, esta estratégia raramente funciona. Por isso, foque no navegacional somente para ranquear sua própria marca e seus produtos! 

Use termos próprios da empresa, como o nome da marca, nome dos produtos, slogan, etc.

Exemplos de buscas navegacionais: “Facebook”, “Promoção de inverno da Netshoes”, “Youtube”. 

2. Intenção de busca informacional

A categoria de intenção de busca informacional é uma das bases do Inbound Marketing. Ao todo, ela abrange 80% das buscas realizadas e é a grande sacada da jornada do consumidor de hoje. Com amplo acesso ao conteúdo digital, os leitores tendem a explorar sua curiosidade antes de tomar uma decisão.

Isso quer dizer que eles adotarão uma postura autônoma e pesquisarão sobre os temas de seu interesse antes de realizar uma compra. O consumidor de hoje procura informações de qualidade para tomar uma decisão consciente e coerente para solucionar seus problemas. 

Os conteúdos voltados para esta intenção de busca nunca devem falar sobre produtos, mas sim sobre situações que se relacionam com ele. Se você vende produtos esportivos, pode falar sobre vida saudável com a prática de esportes, por exemplo – ou até curiosidades sobre esportes variados.

Geralmente, este tipo de busca utiliza termos como:

  • Dicas;
  • Descubra;
  • Como fazer;
  • Por que/Porque;
  • Aprenda;
  • Como;
  • Quando;
  • O que.

Exemplos de buscas informacionais: “Por que é importante usar um tênis adequado para correr?”, “Como fazer academia corretamente para não sentir dores nas costas”.

3. Intenção de busca transacional

Finalmente, a intenção de busca transacional é ligada ao fundo do funil e final da jornada de compra. Neste tipo de busca, o usuário deseja efetivamente tomar uma ação. Isso envolve tanto fechar uma compra, quanto enviar um formulário, fazer uma matrícula ou até entrar em contato com a empresa.

Nem é preciso dizer que esta é a busca com mais chances de conversão, né? Normalmente, o usuário que faz este tipo de pesquisa já tomou sua decisão e está, no máximo, avaliando preços e condições de aquisição! 

Os termos mais comuns para esta intenção de busca são:

  • Preço;
  • Quanto;
  • Comprar;
  • Experimentar;
  • Teste grátis;
  • Parcelamento;
  • Adquira;
  • Promoção;
  • Desconto.

Exemplos de buscas transacionais: “Quanto custa um tênis modelo X”, “Promoção academia no bairro X”, “Aula experimental de natação”.

Conhecendo estas três categorias de intenção de busca, você estará preparado para produzir conteúdos mais relevantes. Criando um calendário editorial que respeite as etapas do funil e os diferentes tipos de intenção de busca, terá ainda uma estratégia de SEO diferenciada! 

É a estratégia perfeita para entregar às personas exatamente aquilo que elas desejam consumir e limpar o tráfego do site para não atrair tantos usuários sem interesse real no seu conteúdo. 

Preparado para alcançar as posições mais altas do Google? Então, aproveite para dar uma olhada nos princípios de SEO que todo profissional de marketing precisa dominar!

Contato