O conteúdo em vídeo é uma tendência que cresce a cada dia e só tende a aumentar nos próximos anos. Por seu imenso consumo pelo público, o ramo da educação buscou no formato um jeito de se aproximar das pessoas por meio da videoaula, buscando oferecer um aprendizado dinâmico e atraente.

Neste conteúdo, mostraremos para você:

  • As vantagens da videoaula;
  • Como criar um roteiro para videoaula;
  • Como produzir uma videoaula.

 

Com a internet, hoje é o usuário quem tem o controle do que assistir, quando e onde.  A televisão já não dá mais as cartas, obrigando o telespectador a ver somente o que está em sua programação.

Plataformas de vídeos como o YouTube são acessadas diariamente em busca de músicas, tutoriais, receitas e aprendizado.

Seguindo essa tendência de comportamento, as videoaulas aproveitaram a onda e ganharam muito mercado com conteúdos informativos.

Para ver como o formato virou uma febre, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) disponibilizou 500 mil vagas gratuitas de ensino a distância somente em 2017.

Sem mais delongas, vamos ao prometido:

Vantagens da videoaula

O formato da videoaula tornou-se um ótimo recurso para o ensino a distância, facilitando o aprendizado de quem procura essa ferramenta para aprender sobre diversos assuntos – seja para preparar-se para o vestibular, concursos, faculdade ou uma especialização profissional.

Baixo custo

Não são necessários gastos excessivos para elaborar uma videoaula. Em um lugar reservado, com uma câmera ou celular, uma lousa ou televisão e alguns recursos audiovisuais, é possível criar conteúdos de qualidade para seus espectadores.

Aprendizado em qualquer lugar

Quem quer e precisa aprender pode acessar o conteúdo de qualquer lugar, desde que possua uma boa conexão de internet; sem a necessidade de pegar ônibus, carro ou metrô para se locomover até uma sala de aula. Assim, o estudo torna-se mais rápido e eficiente.

 

Como criar um roteiro de videoaula

Para se destacar no meio das videoaulas é preciso criar um produto bem feito, com uma boa imagem, um som audível, sem ruídos e, acima de tudo, um excelente conteúdo didático que ajude as pessoas a alcançarem seus objetivos.

Para isso, você precisa de um roteiro bem definido e detalhado com tudo o que acontecerá durante a gravação do vídeo para, assim, desenvolver um material organizado e completo.

Mas o que é um roteiro para videoaulas?

Desenvolver um conteúdo em vídeo de qualidade requer uma pré-produção, onde é planejado tudo o que será exibido no material.

Portanto, o roteiro nada mais é que a descrição desse planejamento, detalhando o tema da aula, cenário, falas, quais recursos digitais serão utilizados, a duração e até a roupa do professor.

Confira como criar na prática esse roteiro para videoaulas:

 

1. Espelho de roteiro

 

No espelho, você divide o documento em duas colunas: na primeira coluna, à esquerda da folha, coloque tudo o que aparecerá nas imagens da videoaula, como:

  • Efeitos visuais;
  • Trilha sonora;
  • Legendas;
  • Animações das cenas.

 

Na segunda coluna, pegando o lado direito da folha, coloque todas as falas do vídeo.

Assim, você saberá tudo o que precisa ser acrescentado ou editado em cada cena da sua videoaula.

 

2. Falas do apresentador

 

O roteiro precisa ser estudado e estar disponível para todas as pessoas que farão parte da gravação. Assim, o serviço ficará alinhado e ninguém sairá do script.

Por isso a importância de ter as falas escritas e ensaiadas pelo apresentador, para que todos possam acompanhar o desenvolvimento exposto no roteiro.

Porém, há sim espaço para o improviso e falas espontâneas – que trazem a personalidade do apresentador ao vídeo e dão um toque especial de autenticidade e naturalidade.

 

3. Descrição das cenas

 

Falas definidas, agora é preciso pensar nas cenas que apresentarão o seu tema na aula. Seja em um estúdio ou ambiente externo, acrescente todas as informações no seu roteiro.

Procure descrever as cenas que serão desenvolvidas de acordo com cada fala, assim você terá a noção correta e o controle sobre tudo que acontecerá em cada parte da videoaula.

4. Trilha sonora

 

Parte importante do video, a trilha e os efeitos sonoros conferem uma dinâmica maior à aula. Pense com carinho em qual música usar e coloque-a no seu roteiro para não esquecer de inseri-la na hora da edição.

 

5. Encenação

 

Seja você ou outras pessoas que apresentarão a aula, é bom ter em mente como será a encenação durante o vídeo. Devem ser registradas as posições frente à câmera, sugestões de movimentos, gestos e sinais das mãos e do corpo.

 

6. Edição

Anote as ideias e indicações de edição no roteiro para que, quando o serviço for realizado, você mesmo ou outro editor possam saber qual direção seguir.

É bom indicar possíveis cortes de imagem, inserção de legendas, animações e quais palavras-chave serão destacadas no vídeo.

 

7. Revisão

 

Após colocar tudo no papel e estruturar o seu roteiro, é preciso revisá-lo. Confira se ele está de acordo com a mensagem que você quer transmitir, aliada ao som, imagem, encenação, posição de câmera e cenário. Esta é a hora de procurar por erros e consertá-los.

Não se intimide para mudar situações que não forem do seu agrado. O importante é ter um roteiro limpo, conciso, claro e objetivo para orientar sua gravação.

Como dito anteriormente, é necessário descrever no roteiro tudo o que será feito durante o vídeo. No entanto, cada pessoa pode elaborá-lo da sua própria maneira, ou seja, a forma correta é a que melhor se adapta ao seu perfil e ajudar na criação da videoaula.

 

Como iniciar a produção da videoaulas

 

Para auxiliá-lo nesta empreitada, trouxemos algumas dicas que ajudarão na elaboração de uma material rico e cheio de qualidades. Veja abaixo:

 

Abertura

 

É um ponto-chave para conquistar a confiança do seu aluno. O primeiro desafio é quebrar a barreira da distância física e a relação fria entre uma tela e uma pessoa em qualquer outro lugar do mundo.

Neste momento, seu público precisa ser captado com a promessa de que valerá a pena despender algum tempo do seu dia para assistir àquela videoaula.

Para isso, você terá apenas de 5 a 15 segundos. Portanto, seja ágil e esperto. Se não conquistar a atenção do espectador no início, provavelmente ele não se envolverá totalmente com o conteúdo.

E, obviamente, cumpra sua promessa: caso contrário, sua credibilidade irá por água abaixo e dificilmente a pessoa voltará outra vez.

Uma dica para captar a atenção do aluno é começar o vídeo mostrando alguma coisa de interessante para ele. Aqui vale lançar mão do humor usando recursos de edição ou até contar uma história relacionada ao tema da aula.

Duração da videoaula

 

Suas aulas precisam ser curtas para manter o público envolvido com o material apresentado. Uma boa solução é dividir seu conteúdo em vídeos de 5 a 15 minutos.

Mais do que isso e a atenção do aluno irá para o espaço.

 

Fechamento

Aqui é possível fazer uma revisão de todo conteúdo apresentado na aula e mostrar para o  aluno o que ele aprendeu com a sua videoaula.

Se você curtiu nosso conteúdo sobre videoaula, não saia daqui sem baixar o ebook “Como gerar resultados com vídeos”!

diversificar a produção de conteúdo

Agora, se precisa de ajuda com a produção de videoaulas, é só entrar em contato pelo formulário abaixo. Até a próxima!

 

Contato