Há quem diga que uma imagem vale mais do que mil palavras… Nesse caso, você já parou para pensar sobre quanto vale um vídeo? Afinal, qual o valor da combinação dos conteúdos audiovisuais para o consumidor digital?

Se você hesita ao responder a esta questão, ou tem dúvidas produção de vídeo para Marketing Digital, dá só uma olhada nisso:

Comportamento do consumidor digital em relação a vídeos:

Com base nesses números, dá para ter uma boa ideia do impacto dos vídeos no cenário digital, certo?

Não é a toa que o vídeo marketing é considerado o maior aliado do marketing de conteúdo neste momento. Por isso, queremos que você conheça tudo sobre essa tendência!

Está chegando agora e deseja entender o que é vídeo marketing antes de avançar? Clique aqui.

Agora, já se sente pronto para obter um conhecimento mais avançado? Vem com a gente!

A seguir, leia tudo o que você precisa saber sobre produção de vídeos para internet. Confira!

 

Video Marketing: uma tendência para o sucesso

2018 foi ótimo para quem apostou em vídeo marketing: nos Estados Unidos, 81% era o número de empresas que já utilizavam a prática. Porém, em 2019, a expectativa é de que o crescimento seja ainda maior. Conforme os dados da Hubspot, o índice deve subir para 87% e a tendência, expandir-se para outras regiões do mundo.

De fato, em plena Era Digital, formatos amigáveis às redes sociais e aos dispositivos móveis estão dominando a web.

Um dos motivos que justifica a ascensão da popularidade dos vídeos é o fato de eles assimilarem um grande volume de informações em pouco tempo, além serem um formato de consumo fácil e que se adapta à necessidade e ao estilo de vida do consumidor digital.

Graças a conteúdo em vídeo, falta de tempo para acompanhar notícias, por exemplo, deixa de ser um problema.

Pense conosco: quantas vezes ao dia você se pega conferindo vídeos no Stories, vendo um vídeo que resume uma notícia e até mesmo compartilhando vídeos engraçados com amigos via whatsapp? A gente aposta que várias!

Pesquisas recentes acompanham esta reflexão e mostram que 55% das pessoas já assistem a vídeos online todos os dias.

Diante destas informações, qualquer profissional de marketing que almeja melhorias nos resultados já deve estar, no mínimo, considerando a adoção dessa estratégia.

Mas, afinal, como iniciar a produção de vídeo para marketing digital? Continue lendo para entender todo o processo.

 

Potencial das estratégias de Vídeo Marketing

Quando falamos no uso de vídeo, versatilidade é uma ótima palavra para definí-lo.

Graças ao enorme potencial de variação, uma ação de video marketing pode facilmente integrar diversos tipos de campanhas, sejam de marketing conteúdo, redes sociais e até mesmo branding.

Além disso, demonstram-se excelentes complementos para conteúdos escritos no marketing digital, com o diferencial de demonstrar grande capacidade de engajamento.

Isso se dá ao fato de vídeos serem materiais curtos, de fácil compreensão e, consequentemente, os favoritos para o compartilhamento em redes sociais.

Porém, não pense que apenas memes ganham relevância nos canais digitais. Um dado interessante mostrou que 83% de usuários que aceitam divulgar vídeos criados por uma marca.

Para isso, é fundamental que eles entregam valor e relevância para o seu público-alvo e, de alguma forma, chamem a atenção dele.

Para melhorar engajamento, tente despertar nos usuários algum tipo de emoção: alegria, tristeza, nostalgia, medo, curiosidade: quando o assunto é vídeo, não há limites para criar interações.

 

Tipos de vídeos favoritos do público

Dentre os formatos possíveis para a produção de vídeo, as possibilidades também são inúmeras, confira:

produção de vídeos para marketing digital

Fonte: Hubspot

Apesar de redes sociais propiciaram maior visibilidade os conteúdos em vídeo, esses canais não são as melhore opções para upload de vídeos. Nesse sentido, a preferência continua sendo o YouTube, o qual se mantém como o favorito por 87% das empresas.

Um ponto a considerar dentro do potencial do Vídeo Marketing é, também, sua rápida evolução.

Empresas e produtoras de vídeo que acompanham essas mudanças têm tudo para obter resultados concretos.

Por outro lado, aqueles que seguem tendências, devem manter-se cada vez mais alertas para não encontrarem dificuldades no futuro.

Para ter ideia de como o vídeo evolui conforme demanda, no Youtube, por exemplo, existe uma tendência crescente de vídeos otimizados para execução vertical – atendendo, portanto, a uma necessidade cada vez maior de consumo mobile.

Está aí um ponto para ficar de olho e considerar na produção de vídeo daqui para frente.

Em suma, o potencial Vídeo Marketing até apenas começando a ser explorado. Some isso ao fato de os custos de produção de vídeos são cada vez menores – hoje, é possível produzir vídeos utilizando apenas a câmera de um smartphone – e a perspectiva fica ainda maior.

Sendo assim, se você ainda não utilize vídeos em sua estratégia de conteúdo, atenção, não corra o risco de ficar para trás!

A seguir, separamos dicas preciosas para incentivar você a dar um passo adiante na produção de vídeos para marketing digital. Continue lendo!

Leia também: Por que os vídeos e podcasts estão bombando no Marketing Digital?

 

 

Como iniciar a produção de vídeos para Marketing Digital?

Nesse ponto, certamente você já entendeu porque o Vídeo Marketing é a maior aposta do Marketing Digital.

Agora, é preciso informações úteis para organizar a produção de vídeo de forma a obter resultados concretos.

Algumas das melhores práticas de produção de vídeo para internet que conhecemos, usamos e aprovamos, estão descritas  a seguir, começando pelo planejamento.

Primeiramente, é necessário planejar o material. Neste momento, você deve se perguntar questões como:

  • Qual o objetivo do meu vídeo? Ex: Vender um produto ou divulgar a marca, gerar leads.
  • Em que etapa da jornada se encaixa? Como esse material auxilia na conversão?
  • Como será o vídeo? Qual a técnica mais eficiente para impactar minhas personas? Tenho orçamento e insumos para esse tipo de produção?

Uma vez respondidas essas questões, você está pronto para dar início à produção de vídeo para marketing digital.

A partir daqui, recomendamos que siga as seguintes etapas:

 

1- Brainstormig

Coloque a equipe para pensar e vá anotando tudo. Neste momento, deixe a crítica de lado e permita que as ideias fluam, sem censura. O foco está no volume para que, depois, você possa fazer uma triagem dos melhores insights.

 

2- Cronograma

É possível que o brainstorming gere material para mais de uma produção de vídeo. Assim, você possui conteúdo regular para a alimentação da estratégia Inbound durante um tempo.

Porém, uma coisa de cada vez! Crie um calendário prevendo cada etapa – da produção ao lançamento –  para garantir que ninguém ficará perdido.

 

3- Briefagem

Tenha em mente que a qualidade do material será um reflexo do briefing. Serve para guiar o processo de produção. Por isso, deve conter as informações necessárias e referências para os desenvolvedores do roteiro, datas de gravação, personas alvo, dentre outros.

Caso esteja se sentindo perdido, clique aqui e encontre um modelo de briefing para vídeo marketing.

 

4- Roteiro

O roteiro é o documento que contém todas as informações ligadas ao vídeo propriamente dito. Isso quer dizer:

  • Registro de todas as falas, ações, personagens e ordem em que cada ação acontece.
  • Divisão de cenas e descrição das necessidades de cada uma (locação, câmera, enquadramento, etc.)
  • Escolhas técnicas, temáticas e estéticas que fazem parte da concepção do vídeo.

Tudo isso serve para que o material possa ser compartilhado entre a equipe e cada um saiba exatamente o que fazer.

Como exemplo de um recurso interessante para compor roteiros engajantes, podemos citar o storytelling.

O storytelling visa contar histórias envolventes para deixar o material mais atrativo. Desde criança, todo mundo gosta de um bom conto!

Quando observamos um personagem resolver seus conflitos e alcançar os resultados, nos identificamos melhor com o material.

Isso gera conexões e desenvolve o chamado rapport, tão necessário para acelerar o processo de compra.

Lembra quando a Pepsi juntou Beyoncé, Britney Spears e P!nk num storytelling genial?

 

 

 

Para gerar esse efeito a empresa utilizou figuras populares da mídia e música de impacto. Por si só, esses elementos já agregam bastante valor ao material.

Entretanto, a Pepsi deu um passo além: criou uma narrativa, caracterizando as cantoras como gladiadoras à serviço de César.

Com a reviravolta das guerreiras ao som de “We Will Rock You”, o material surpreende e termina mostrando o refrigerante gelado, como um privilégio conquistado com sua luta.

5- Produção de vídeo para marketing digital

Nessa etapa, faça uma lista de todos os equipamentos necessários para a produção de vídeo.

Há casos em que a lista será enxuta, como, por exemplo, casos ainda em que o vídeo resulta da gravação da tela do computador, bastante usado por empresas SaaS. Ainda assim, vale conferir se a máquina utilizada oferece o recurso de gravação de tela e garantir cuidados com a pós-produção – inclusão de trilha, lettering, etc.

Em outros, serão necessários recursos mais avançados, como câmeras, iluminação e até mesmo softwares, no caso de vídeos motion. certifique-se de ter um profissional disponível para execução do vídeo ou, se preferir, terceirize o trabalho com uma produtora especializada.

Além disso, lembre-se também de garantir que suas locações – ou locais de filmagem – estarão disponíveis. Afinal, você já pensou no prejuízo de mobilizar uma equipe inteira para a gravação e encontrar o espaço ocupado. Quem avisa, amigo é!

Finalmente, garanta que todos os envolvidos tenham acesso ao roteiro e todos as informações necessárias para a execução das tarefas. Isso acaba incluindo detalhes sobre planos de câmeras, interações entre os participantes e conteúdo a ser desdobrado no material.

 

6- Edição

Terminada a captação, é hora de tornar o material filmado em um vídeo para marketing digital completo. Atenção à esta etapa!

A edição é a oportunidade de consertar pequenos erros durante as gravações e dar brilho ao material, fazendo com que se destaque.

 

 

7- Otimização SEO no YouTube

Para fechar com chave de ouro, basta garantir que o material seja encontrado e consumido.

Já que o YouTube é a plataforma favorita para upload de vídeos, vamos falar um pouco mais sobre como levar seus vídeos ao topo das buscas nesta plataforma.

Começando pela relevância e valor agregado do conteúdo. Diferente do algoritmo do Google, que escaneia os textos publicados na web para entender seu contexto, no Youtube, o formato não permite esse tipo de identificação.

Dessa forma, o algoritmo da plataforma utiliza critérios próprios identificar a qualidade dos conteúdos subidos e posicioná-los de forma coerente à busca dos usuários.

Assim, os fatores considerados pelo Youtube giram em torno de qualidade, engajamento e qualidade de metadados – ou seja, conteúdos utilizados para descrever as informações do vídeo.

Para o Youtube, indicadores qualitativos são, por exemplo, o tamanho do vídeo e a qualidade da imagem.

Já em relação ao engajamento, podemos destacar métricas como como:

  • Número de visualizações;
  • Número de compartilhamentos;
  • Likes e dislikes;
  • Quantidade de comentários;
  • Retenção de usuários;
  • Total de assinaturas após a visualização;

Engajamento é, sem dúvidas, o fator que mais influencia o algoritmo de buscas do site.

Portanto, para colocar seu canal no topo das pesquisas, sempre incentive e possibilite interações com os consumidores.

Procure fazer perguntas durante os vídeos que inspiram comentários, incentivar o compartilhamento a as inscrições no canal através de recursos visuais e falados.

Otimização de metadados

Fora isso, não esqueça que seu vídeo também conta com diversas inserções de texto (os metadados, ou dados que descrevem o conteúdo).

  • Nome do arquivo que será upado;
  • Título do vídeo no canal do YouTube;
  • Legendas disponibilizadas;
  • Descrição do vídeo;
  • Descrição e nome da empresa;

Utilize tags inteligentes para garantir que seu vídeo seja encontrado por quem procura informações sobre determinado tema.

Em todos esses itens, os práticas de SEO são válidas no Youtube. Isso significa que você deve planejar cada um desses campos para conter as keywords foco.

Finalmente, uma boa tática de otimização SEO para Youtube é o estruturação das thumbnails. Elas são a “capa” do seu vídeo, ou seja, aquela imagem estática que aparece antes de dar play. Sem dúvidas, podem ser fundamentais para o visitante decidir se clicará ou não no material.

Junte estas dicas a um conteúdo de qualidade e voilà!

Com certeza, você terá o vídeo dos sonhos, na medida certa para impressionar suas personas e alavancar as vendas.

Não deixe a desejar na otimização. Clique aqui saiba mais detalhes de como funciona SEO para YouTube!

 

Tipos de vídeo para marketing digital e as suas funções

 

 

Como você já deve ter percebido, há uma infinidade de tipos de vídeos que podem ser utilizados no Marketing Digital.

Enquanto alguns devem abordar características do produto, outros ensinam como usá-lo ou abordam temas ligados indiretamente à solução oferecida. Cada um deles possui um uso apropriado dentro do funil de vendas.

Clique aqui saber mais sobre qual o formato de vídeo ideal para cada etapa do funil

Portanto, é o caso de avaliar seus objetivos e ver qual melhor se encaixa. Listamos alguns tipos de vídeo, a seguir:

Vídeo animação

Excelente para definir conceitos e temas para topo e meio de funil, o vídeo animação, também conhecido como Motion Graphics, é aquele feito com técnicas 2D ou 3D.

É muito popular nas estratégias de Marketing Digital, pois une eficiência e praticidade.

Isso não significa, porém, que envolva menos técnica – pelo contrário! Mas a sua produção oferece algumas facilidades, principalmente quando se trata de logística e custo-benefício.

O vídeo animação pode ser produzido por um único profissional especializado, inclusive. Basta que tenha conhecimento e um ótimo software para edição.

Desse modo, pulamos as etapas de deslocamento e gravação, entre outras. Assim como também evitamos custos com atores e aluguel de equipamentos. Na prática, isso representa uma grande economia de tempo e de recursos.

Além disso, as animações são um ótimas recurso para empresas de software, tecnologia ou que possuam pouca atratividade visual e queiram escrever sua solução de forma didática e agradável, fugindo do óbvio e do aspecto “chato”.

Com ótima aceitação, elas transformam em materiais explicativos ricos e engajadores, facilmente consumíveis e compartilháveis.

Leia mais sobre vídeo animação, aqui.

Vídeo institucional

Esse é o tradicional vídeo para apresentar a empresa ou instituição. Ele funciona como um cartão de visitas, voltado para reforçar o branding, sendo ideal o fundo de funil.

Costumavam ser vídeos longos, falando apenas do negócio e apresentando as informações sobre sua trajetória, os objetivos etc. Com o tempo, mudaram as exigências dos consumidores e os profissionais de marketing entenderam a necessidade de transformar esse conteúdo “comercial” em algo com maior apelo emocional, gerando identificação e conectando a marca com seu público alvo.

Hoje, os vídeos institucionais costuma ser mais curtos e priorizam engajamento, como tudo no Marketing Digital.

Ao invés de trazer informações cruas e redundantes sobre o negócio, são usadas táticas de storytelling e outros formatos criativos de apresentar a história de empresa de forma relevante e, por que não, emocionante, para o seu público-alvo.

Você pode ver exemplos e mais detalhes, neste post!

Vídeo aula

A vídeo aula (ou tutorial) é aquela que instrui o seu visitante. Pode ser ensinando a usar sua solução ou qualquer outro assunto de interesse das suas personas. Afinal, quem nunca se viu num aperto e correu para o Google, a fim de descobrir um passo a passo de como executar uma ação?

Da troca de chuveiro a “como dar um nó de gravata”, o fato é que quase todo mundo já foi salvo por esse recurso.

Esse tipo de material pode ser utilizado em qualquer fase do funil de vendas, tudo depende do seu objetivo. É possível que seja um conteúdo de topo, quando se tratar de um assunto relacionado ao mercado do lead.

Mas também pode ser de meio ou fundo, quando estiver voltado à demonstração de uso do produto. Ou seja: é um material absolutamente versátil, de acordo com o foco do seu planejamento.

Quando você demonstra utilidade e meios de alcançar estes resultados através de vídeos, as chances de um visitante ficar inspirado e comprar o produto são maiores.

Outra dica sobre o uso de vídeo aula é criar minicursos online. Depois, basta oferecê-lo como um material rico e usar formulários para o registro do lead na base.

Veja, aqui, um guia sobre como produzir e roteirizar vídeo aulas!

Confira outros formatos eficientes para produção de vídeo em nosso eBook “Como gerar conteúdos com vídeo”.

As alternativas são diversas e, com o formato certo na etapa certa de jornada, o potencial de atingir resultados é ainda maior.

A dica é: enxergue os vídeos como uma extensão de sua produção de conteúdo. Assim, você agrada à todos os gostos e maximiza a geração de oportunidades de venda.

Leia também sobre como utilizar vídeos para vendas.

 

E agora, como começar a produzir para marketing digital?

Os benefícios da produção de vídeo para Marketing Digital são realmente incríveis.

Mas você deve estar se perguntando: como eu faço para entrar nessa? Devo produzir internamente ou contratar uma produtora de vídeo?”.

Calma, não entre em pânico!

Entendemos que produzir vídeos de uma hora para a outra é um algo complicado.

Como já vimos, isso exige uma série de processos e etapas que apenas profissionais qualificados podem executar. Afinal, roteiro, edição, operação de câmeras… Nada pode ser improvisado, se você espera por resultados de qualidade.

Uma das opções é montar um departamento interno para produção de vídeos. Outra, é contratar uma produtora de vídeo especializada em marketing digital. Terceirizando essa demanda, você tem uma garantia de excelência e não precisa mais se incomodar com questões como cronograma, execução e ferramentas a serem utilizadas.

Nesse cenário, a terceirização torna o investimento mais seguro e assertivo, pois não sobrecarrega o seu departamento com novas demandas ou corre o risco de errar a mão, criando materiais sem engajamento.

Portanto, se você não estiver confortável em produzir seus próprios vídeos, não pense duas vezes.

Busque ajuda especializada e faça parte da maior tendência do Marketing Digital na atualidade! Está esperando o quê? Entre em contato com a gente!

Para continuar lendo sobre produção de vídeos para marketing digital, baixe também nosso eBook “Como gerar resultados com Vídeo Marketing”.

produção de vídeo para marketing digital

Se você curtiu esse post, não deixe de deixar sua opinião nos comentários. Saber o que você está achando do blog é fundamental para trazermos conteúdos cade vez melhores. 🙂

Até a próxima!

 

 

 

Contato