Escrever um conteúdo para marketing digital é uma tarefa em constante transformação. Aspectos como as mudanças de hábito dos usuários e a evolução dos algoritmos, por exemplo, implicam em análises e compreensões constantes para acompanhar as demandas do mercado. Por isso, para escrever o melhor conteúdo é necessário unir técnica e criatividade — ou seja, a exatidão aliada à subjetividade.

Você até pode dizer que a escrita é algo que varia muito de pessoa para pessoa, e que não existe uma fórmula mágica. E nós te respondemos: você está certíssimo.

Porém, com alguns princípios básicos e muita força de vontade, você pode — e deve — aprender a melhorar seus conteúdos para internet. Está pronto? Vamos lá!

 

8 dicas para escrever o melhor conteúdo para marketing digital

 

Quem nunca sentou para escrever e não conseguiu digitar uma palavra que atire a primeira pedra. Você não está sozinho nessa. Ter uma grande ideia em mente não implica necessariamente em um super conteúdo, correto? Por isso a primeira dica é…

 

1. Capriche no tema 

 

Ele será o grande norte do texto, então vale a pena gastar um tempo a mais procurando algo que seja realmente surpreendente. Afinal, de blog posts commodities a internet está cheia!

Sabe aquela ideia que você teve durante o banho? Anote. Aquele tema incrível que veio num click enquanto você passeava com o cachorro? Anote também. Documentar e organizar as ideias é uma excelente forma de fazer um self-brainstorm e dar o primeiro passo. 

Outro exercício interessante é se colocar no lugar do leitor. Caso tenha personas definidas, melhor ainda. Tentar enxergar o produto/serviço a partir da ótica de quem precisa ajuda você a literalmente inverter os papéis e, consequentemente, fomentar a criatividade.

Por último, mas não menos importante, vale pesquisar em ferramentas de SEO como Google Trends e Ubersuggest. Elas compilam os termos mais buscados em mecanismos de buscas e permitem inclusive uma análise sazonal do comportamento de busca do usuário. Ou seja, fontes pra lá de interessantes para gerar ideias de temas.

2. Atenção ao título

 

Tema definido? Vamos para a próxima etapa: o título do melhor conteúdo que você escreverá. Sim, ele é importantíssimo.

Há quem pense que ah é só escolher um título com palavra-chave que tá ótimo. Nada disso… O processo por trás desta definição pode ser bem mais analítico.

Uma boa dica é usar palavras estratégicas, termos que tragam preocupação, de certa maneira e, assim, chamem a atenção do leitor. 

Palavras como “não”, “erro”, “você” e “agora” criam um senso de urgência e podem ser ótimos click-baits para quem está navegando na internet. Por exemplo: 7 erros que você está cometendo agora no marketing digital. Ficou mais claro?

Outro aspecto interessante é criar uma relação de causalidade dentro do título, ou seja, chamar para uma ação e mostrar de cara o que o usuário ganharia com isso. “5 táticas de prospecção para um processo de vendas imbatível” é um bom exemplo de como isso se aplicaria na prática.

Para fechar, não se esqueça de aspectos mais técnicos relacionados a SEO. Afinal, o melhor conteúdo precisa estar indexado nos mecanismos de busca, certo? Então, assegure que seu título contém a palavra-chave (de preferência no início) e possui até 65 caracteres.

 

3. Dê o pontapé inicial

 

As primeiras frases do melhor conteúdo são extremamente importantes. Elas estão carregadas com a responsabilidade de captar a atenção do leitor e fazer com que ele não deixe a página — consequentemente não aumente sua taxa de rejeição e reduza o tempo de permanência na página.

Qual é o segredo então? Não existe segredo nenhum, e sim técnicas.

Crie um cenário contando uma história ou uma metáfora, escreva uma frase polêmica, use e abuse de estatísticas, insira quotes… As possibilidades de fisgar o leitor são inúmeras. Lembre-se que você está disputando a atenção do leitor com mil outros formatos e diversas empresas diferentes — dentro e fora da internet também.

 

4. Mergulhe nos argumentos e questionamentos

 

Já ouviu a frase “Sê senhor do argumento, e as palavras virão” do político romano Catão? Não? Sem problemas! Algumas milhares de anos depois, dentro da realidade ao produzir o melhor conteúdo para blog, ele basicamente diria a você que uma vez dominado o argumento, todo o desenvolvimento textual virá mais facilmente.

Para isso, reflita através de questionamentos como por que estou escrevendo este conteúdo? Qual é a mensagem que estou tentando passar? Qual impacto ele causará no leitor? Como ele se beneficiará do texto?

Eles irão ajudar você a dominar a argumentação e escrever um conteúdo muito mais rico e interessante para o usuário.

Outra dica bacana é manter os mesmos questionamentos enquanto desenvolve o conteúdo. Dessa maneira, você não perde o fio condutor do texto e, que quebra, torna-o mais objetivo e menos prolixo.

Quando finalizar, questione: todas as informações são relevantes? Você respondeu à pergunta lançada no título e introdução? Os argumentos têm sentido e entregam valor?

Em um mundo pulverizado de informação a regra para se destacar é simples: seja útil. E para isso, é necessário falar com propriedade, embasar argumentos e entregar ao novo a seu leitor. Do contrário estaremos entregando mais do menos, ou pior — fazendo um desserviço a quem busca suprir uma lacuna de conhecimento.

 

5. Destile o briefing em um super conteúdo

 

Finalizada a etapa reflexiva, chegou a hora de pôr a mão na massa efetivamente — para alguns, a parte mais difícil. Por isso, aqui vão algumas dicas:

  1. Quando falamos das metáforas na introdução, não quisemos dizer que as figuras de linguagem devem ser utilizadas apenas naquele determinado trecho. Muito pelo contrário. Incluir uma analogia, por exemplo, faz com que o leitor se situe melhor e compreenda a mensagem com mais efetividade.
  2. Da mesma maneira que citamos Catão anteriormente, a inclusão de quotes é sempre bem-vinda — desde que dentro do tema, claro.

Seja para correlacionar situações, reafirmar um argumento ou trazer uma outra perspectiva, as citações enriquecem o texto e deixam a leitura mais interessante. Elas valem tanto para autores ou pensadores históricos, quanto um colaborador da sua própria organização, por exemplo;

Interagir com o leitor é uma tática bastante efetiva. Faça perguntas, indique livros e filmes, questione a opinião dele sobre determinado assunto, convide-o a refletir. As possibilidades são inúmeras quando o falamos de interlocução.

6. Não se esqueça das ilustrações e formatações

 

Quem já assistiu ou leu Alice no País das Maravilhas deve se lembrar (ou não) do primeiro diálogo da obra no qual a personagem principal olha para a irmã lendo sem figuras ou diálogos e indaga: como se pode prestar atenção em um livro sem gravuras?

Trazendo à realidade ao escrever o melhor conteúdo para marketing digital a dica é sábia: traga elementos gráficos à produção. ilustrações de bancos de imagens, GIFs, gráficos, infográficos e vídeos ajudam a captar a atenção do usuário, mantendo-o até o final da leitura.

Você pode pesquisar em bancos gratuitos como Pixabay, Pexels e Unsplash, usar gráficos interessantes do Statista ou pegar alguns GIFs legais no Giphy. O céu é o limite!

Paralelamente, existem algumas formatações bem legais para você tornar a leitura mais cativante. As chamadas bullets — ou lista com marcadores, no bom português — são bons exemplos de mecanismos que facilitam a compreensão do leitor. 

Grifar trechos importantes do blog post também tornam a escaneabilidade mais fácil, principalmente quem está dando só uma olhadinha no seu texto.  

 

7. Chame para a ação

 

Do inglês call-to-action, a CTA é um elemento essencial ao escrever o melhor conteúdo para internet. Isso porque ela direcionará o leitor para uma ação após toda a leitura: saiba mais, assine já, agende uma demonstração, e assim por diante.

Se você já sabia disso, é sempre bom relembrar a teoria, certo? 

Então para você criar uma CTA matadora:

  1. Deixe claro qual será o ganho do leitor ao interagir com a sua CTA, seja um eBook gratuíto ou um cupom de desconto, por exemplo;
  2. Espalhe CTAs ao longo do conteúdo. Não deixe-a restrita à conclusão;
  3. Aposte em banners para a CTA, de modo que exista uma imagem clicável, ao invés de um simples backlink;
  4. Fuja do óbvio clique aqui, e crie novas expressões de acordo com o assunto do texto.

8. Checklist do conteúdo para marketing digital perfeito

 

Chegando ao fim da escrita do seu melhor conteúdo, é hora de revisar alguns aspectos importantes antes de publicar.

Se você ficou com alguma dúvida, leia também nosso Guia de Produção de Conteúdo para Web.

Vamos lá?

  1. Verifique erros de português, digitação ou semântica. Eles são comuns quando nossa visão fica viciada em determinada coisa;
  2. Evite ao máximo a repetição de palavras, elas tornam a maçante e desinteressante. Busque sinônimos aqui!
  3. Confira se você inseriu links internos ou externos dentro do seu blog post. Além de eles contarem pontos para SEO, você deixa o texto mais rico e, de quebra, divulga outros conteúdos do blog;
  4. Cheque se você usou intertítulos corretamente. Eles tornam a leitura mais organizada e contribuem para SEO também. Então verifique se seus headings contêm a palavra-chave, e se seu texto não contém uma seção com > 300 palavras — ou seja, um trecho entre intertítulos com mais de 300 palavras;
  5. Apenas 20% das frases podem contar > 25 palavras. Sim, essa é considerada uma boa prática de SEO para a escaneabilidade da escrita pelos algoritmos de busca.

 

Conclusão

 

Escrever o melhor conteúdo é uma tarefa que exige prática. O primeiro blog post que você escreveu com certeza é muito diferente dos escritos hoje — e com essas dicas eles serão melhores ainda.

Portanto, com algumas técnicas interessantes, é possível produzir um conteúdo para marketing digital que realmente se destaque e seja atrativo ao leitor. Afinal, como comentamos anteriormente, redação para internet virou commodity atualmente. 

Lembre-se sempre que seu blog post nunca será 100% perfeito. Não adianta ficar mexendo nele por dias a fio, perder o prazo, timming e até o cliente. Da mesma maneira que Da Vinci nunca entregou a obra Monalisa ao cliente pois acreditava que sempre havia o que melhorar, não recomendamos que você faça isso. 

Faça com que cada post seja o melhor possível, aprenda com a experiência e siga em frente. 

Agora, se o problema é falta de tempo para dedicar à sua produção de conteúdo, considere terceirizar com quem entende do assunto.

Entre em contato com a Gummy e conheça nossos planos para produção de conteúdo multiplataforma.