LATAM

Estratégia

Conteúdo interativo: o que é e como produzir

Mulher sentada na calçada mexendo no celular.

tempo de leitura 10 MIN

compartilhe

Em busca de estratégias mais atrativas e eficazes para engajar o seu público? O conteúdo interativo pode oferecer o diferencial que você estava procurando para se destacar em meio ao mar de informações disponíveis na internet.

Por mais que os blogposts, pillar pages, e-books, vídeos e demais formatos passivos ainda sejam vitais para ter sucesso no marketing digital, a verdade é que eles não são mais suficientes para se destacar online. 

De fato, o conteúdo de qualidade ainda é a base para ter um posicionamento sólido, mas sua presença é abundante na rotina do público. Eles esperam por aquele “algo a mais” para se conectar com uma marca.

Para fugir do comum, estimular a interação das pessoas e criar conexões mais próximas com a audiência, a resposta está na interatividade.

Mas afinal, o que é conteúdo interativo exatamente? Como ele se diferencia do passivo? Quais seus principais formatos, objetivos e benefícios? Como produzi-los e em quais tendências ficar de olho? Descubra todos os detalhes a seguir!

O que é conteúdo interativo?

Podemos chamar de interativo qualquer conteúdo que demande uma participação do usuário ou cliente para que ele funcione. 

Ao contrário do conteúdo estático tradicional, que exige um consumo passivo, o conteúdo interativo convida os usuários a participarem ativamente da experiência, proporcionando uma imersão mais profunda e memorável.

Imagine um quiz que testa seus conhecimentos sobre um tema específico, uma enquete que permite compartilhar suas opiniões ou um infográfico animado que guia você por um processo complexo de forma lúdica. 

Esses são apenas alguns exemplos (apresentaremos mais adiante) de como o conteúdo interativo transforma a maneira como consumimos as informações, tornando-a mais dinâmicas, envolventes e personalizadas.

Inclusive, a interatividade pode assumir diversas formas, desde elementos simples, como botões de clique, até experiências imersivas, como simulações e jogos.

Nesse sentido, criatividade é fundamental para a criação de um bom conteúdo interativo. Toda a experiência deve ser pensada a fim de manter a atenção do usuário do início ao fim do conteúdo ou página. 

Ele deve ter algo que aproxime o usuário, rompa a barreira dimensional e possibilite a interação. É o despertar dos sentidos que marca a diferença entre conteúdo passivo e conteúdo interativo.

Diferença entre conteúdo passivo e interativo

Como citamos, ao contrário do conteúdo tradicional, que não demanda uma participação direta do usuário, o conteúdo interativo o convida para uma ação. Confira mais detalhes sobre as diferenças de ambos:

Conteúdo passivo

O conteúdo passivo é aquele que não induz a uma tomada de ação por parte do usuário. É o tipo de conteúdo que tenta responder uma dúvida ou necessidade e conduzir o lead pelas etapas do funil.

Porém, é o próprio usuário quem precisa ir atrás da informação. O usuário descobre sozinho os próximos passos da jornada de compra. Alguns exemplos são:

  • Blogposts, como este que você está lendo;
  • E-books;
  • Vídeos não clicáveis;
  • Infográficos simples.

Conteúdo interativo

Ao contrário da passividade do conteúdo tradicional, o conteúdo interativo convida o público a participar ativamente da experiência. Por meio de diferentes elementos interativos, os usuários podem:

  • Responder a perguntas em quizzes e enquetes;
  • Navegar por infográficos animados e mapas mentais;
  • Criar seus próprios personagens e histórias em jogos interativos;
  • Participar de simulações e demonstrações;
  • E muito mais.

Formatos de conteúdo interativo 

Quando tratamos sobre formatos de conteúdo interativo, os exemplos são diversos. Confira quais são os principais:

  • Vídeos interativos e lives: permitem a participação ativa dos espectadores, seja por meio de enquetes em tempo real, chats ao vivo ou escolhas que afetam o desenrolar da narrativa;
  • Pesquisas e enquetes: oferecem uma maneira simples e eficaz de envolver o público, permitindo que eles compartilhem opiniões e contribuam para a discussão;
  • Quizzes (como os do Buzzfeed, por exemplo): são uma forma divertida e envolvente de testar conhecimentos e oferecer entretenimento ao mesmo tempo;
  • Infográficos animados: transformam dados complexos em visualizações dinâmicas e envolventes, facilitando a compreensão e a absorção da informação;
  • Calculadoras: permitem que os usuários realizem cálculos ou estimativas personalizadas com base em variáveis específicas, proporcionando uma experiência interativa e útil;
  • Landing Pages: são páginas de destino projetadas para guiar os visitantes por meio de uma jornada interativa, geralmente com o objetivo de converter leads em clientes;
  • Jogos: oferecem uma experiência de entretenimento interativa, que pode variar desde jogos simples de browser até experiências mais complexas e imersivas;
  • Apresentações: utilizam recursos interativos, como links, botões de clique e elementos multimídia, para tornar a experiência de apresentação mais envolvente e participativa.

Exemplos práticos

Você deve se lembrar de um episódio de Black Mirror, série da Netflix, chamado Bandersnatch. 

Esse é um ótimo exemplo de conteúdo interativo em formato de vídeo. Nele, o espectador escolhia qual ação o personagem iria tomar, o que mudava totalmente o enredo e até mesmo o final do episódio! 

Dica da Gummy: se você não o assistiu até hoje, vale a pena conferir!

Assim como na série, a premissa do conteúdo interativo é ser mais interessante e conduzir, de fato, o lead a prosseguir no funil. Experiência é o que conta para que o movimento se concretize.

Esse é um caso famoso de conteúdo interativo que ganhou o centro das atenções há alguns anos, mas as aplicações desse tipo de formato estão mais presentes no dia a dia do que você imagina.

Por exemplo, uma marca de moda pode criar um quiz interativo para ajudar os consumidores a descobrir seu estilo pessoal e recomendar produtos correspondentes. 

Da mesma forma, uma empresa de tecnologia pode desenvolver uma calculadora interativa para auxiliar os clientes na escolha do melhor plano de serviço com base em suas necessidades individuais de uso. 

Você já usou o Google Maps ou o Street View? O fato de explorar mapas de diferentes partes do mundo, clicar em pontos específicos para conferir mais detalhes e escolher quais vistas você deseja faz desse tipo de conteúdo interativo. 

Esses são apenas alguns exemplos que ilustram a versatilidade e o potencial do conteúdo interativo para engajar e conectar audiências de maneiras inovadoras.

Objetivos do conteúdo interativo

Conquistar o público é sempre o principal objetivo, e em um cenário de mudanças constantes e evolução do marketing digital, é necessário sair do óbvio e entregar não apenas um conteúdo de qualidade, mas também experiências.

O conteúdo interativo visa criar uma conexão mais profunda e significativa entre a marca e seu público-alvo, resultando em maior retenção de informações e experiência mais memorável para os usuários.

Assim, podemos dizer que seus objetivos incluem aumentar o engajamento do público, fornecer uma experiência personalizada, transmitir informações de forma mais eficaz, gerar leads qualificados, bem como reter e fidelizar a audiência.

Benefícios do conteúdo interativo

Como você pôde perceber, o conteúdo interativo consegue trazer diversos benefícios para sua marca, como visibilidade, engajamento e geração de oportunidades. Destacamos alguns deles:

Aumento do engajamento

Um dos grandes benefícios de investir em conteúdo interativo é o aumento do engajamento. Fazer com que o lead realize uma ação relacionada ao conteúdo gera curiosidade e melhora a percepção sobre o material.

Isso não apenas faz com que o lead interaja mais, como também que fique na expectativa de ser notado pela marca que gosta. Ele espera receber uma comunicação de volta, como uma curtida ou uma mensagem. Ao receber essa atenção, ele continuará interagindo.

Melhora a experiência do usuário

Devido à quantidade de informações, os materiais ricos e outros conteúdos passivos, como blogposts, são fundamentais para educar os leads. Porém, podem enriquecer ainda mais a experiência do usuário ao se tornarem interativos. 

Grande parte do conteúdo produzido hoje é estático e tende a perder cada vez mais espaço, sobretudo, pela falta de novidade e de proporcionar novas experiências que o conteúdo interativo é capaz. 

Influencia a jornada de compra

O conteúdo interativo pode ter um papel fundamental na jornada de compra. Isso porque, ele ajuda a conduzir o usuário até as próximas etapas do funil de vendas.

O segredo está justamente na retenção e no encantamento dele em relação à sua marca. Isto o leva a tomar outras ações com outros conteúdos e interagir com a sua empresa de outras formas.

Campanhas mais assertivas

As ações realizadas pela audiência podem ser facilmente mensuradas nas plataformas em que o conteúdo interativo é publicado. Portanto, ele recolhe mais dados sobre os usuários, seus desejos e objetivos do que o conteúdo passivo. 

Assim, o conteúdo fornece mais resultados de comportamento e métricas que podem ser aproveitadas em outras estratégias de marketing digital, o que torna as ações futuras muito mais assertivas.

Maior geração de leads e otimização da conversão

Com um conteúdo mais atrativo, a chance de gerar novos leads é maior. Isso é consequência da linguagem atraente, apelo visual e da dinâmica. 

Ainda, o uso de ferramentas como Inteligência Artificial (IA) para entender o comportamento dos usuários pode levar à implantação de automações para interagir com esse público. 

Tendências nas áreas de conteúdos interativos

Todos esses insights apontam para algumas tendências de conteúdos interativos que já têm dado resultados. 

Transmissões ao vivo

Um conteúdo interativo simples e que rende muito engajamento são as lives ou transmissões ao vivo, sejam shows de artistas famosos ou debates sobre algum assunto específico, por exemplo.

Nelas, o público já não é mais um mero espectador. Ele interage enviando reações, comentários ou participando com perguntas e opiniões. Muitas vezes, suas mensagens são lidas na transmissão, o que faz o usuário continuar dando audiência na expectativa de ter sua pergunta respondida. 

Marketing sensorial

Proporcionar experiências sensoriais também é uma forma de estimular a interatividade. No digital, um exemplo disso é a realidade aumentada.

Nesse contexto, um exemplo de realidade aumentada é a aplicação lançada pela C&A para a divulgação das peças da coleção lançada na ocasião. Veja, na prática, como funcionou:

Já no ambiente físico, a estratégia é apelar para o visual e texturas, além de transformações do ambiente.

Conteúdo gerado por usuários

User Generated Content (UGC) é o conteúdo gerado por usuários e utilizado principalmente nas redes sociais. Ele pode ser reaproveitado pelas empresas em suas estratégias, pois os consumidores mencionam estas empresas em postagens o tempo todo.

Além de se sentir prestigiado e notado, a experiência pode servir como identificação social para outros seguidores. Isso porque, a era dos pequenos influenciadores já começou. 

As grandes marcas já notaram o poder de influência de seguidores comuns, que confiam em outros usuários como eles, muito mais do que em grandes influenciadores digitais. 

Fatores que precisam estar alinhados

Antes de iniciar a elaboração de um conteúdo interativo, é sempre bom lembrar que é necessário ter um planejamento. Nele, devem estar alinhados alguns itens essenciais para que uma estratégia de produção de conteúdo seja bem-sucedida: 

  • Objetivos;
  • Segmentação;
  • Persona;
  • Formato do conteúdo;
  • Design;
  • Usabilidade.

Portanto, qualquer estratégia de marketing digital deve estar orientada para entregar qualidade e propósito, alinhados com a cara da sua empresa. Por isso, para produzir também conteúdo interativo é importante que a ação faça sentido. 

Como produzir conteúdos interativos?

Você sabia que não é necessário produzir tudo do zero? É possível aproveitar conteúdos que sua empresa já publicou e transformá-los em interativos. Veja algumas ideias:

  1. Reaproveite conteúdos antigos em novas linguagens e formatos;
  2. Adapte os conteúdos a cada etapa do funil de vendas;
  3. Favoreça a experiência através de layout responsivo;
  4. Analise os dados dos usuários para ser mais assertivo;
  5. Otimize as estratégias de marketing digital com os dados coletados;

Ferramentas para criação de conteúdo interativo 

Existem algumas ferramentas simples que você pode utilizar para produzir conteúdos interativos. Conheça algumas delas e entenda como aplicá-las em suas estratégias!

Ion Interactive 

A Ion Interactive é uma ferramenta desenvolvida pela Rock Content que oferece templates customizáveis para conteúdo interativo. Existe a possibilidade de fazer infográficos, quizzes, avaliações e lookbooks.

Google Forms 

Essa ferramenta é voltada para a elaboração de pesquisas e testes interativos. Ela também fornece dados para análise posterior, que podem ser utilizados na construção de outras estratégias de marketing.

Outras semelhantes, porém com mais design envolvido, são a Survey Monkey e a Survey Anyplace.

Apester

A Apester é voltada para criar pesquisas e quizzes que, mesmo após respondidos, continuem engajando. Ela pode ser programada para continuar oferecendo conteúdo de acordo com a resposta do usuário. Esta ferramenta ajuda a viralizar conteúdos e aumentar o tráfego orgânico. 

MapMe

O MapMe é ideal para criar mapas interativos e que permitam inserção de dados pelos usuários. Possibilita mapas com diversos layouts e de variados tipos de marcações e indicações, de acordo com o que se encaixa na sua estratégia.

Outgrow

A Outgrow é uma plataforma voltada para a criação de quizzes, calculadoras, formulários e outros conteúdos interativos. O diferencial é a facilidade de uso e o foco no design, que permite elaborar materiais visualmente mais atraentes. 

A Gummy é uma agência especializada em produção de conteúdo e pode te ajudar a alcançar o público desejado com produções certeiras, criativas e de qualidade.

Quer saber como podemos contribuir para sua estratégia de marketing digital? Entre em contato para entender ainda mais sobre nossos projetos de conteúdo interativo! E para ficar por dentro das tendências em estratégias de conteúdo, assine nossa newsletter!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Gummy tratará seus dados pessoais para fins de moderação, resposta aos comentários, inclusive, para entrar em contato. Para mais informações sobre como utilizamos os seus dados, consulte a nossa Política de Privacidade.

sobre o autor

Beatriz Almeida

Beatriz Almeida é CMO da Gummy Conteúdo Digital, jornalista e especialista em Comunicação Estratégica. Acredita no poder do conteúdo para impactar pessoas e melhorar o mundo.

Veja também:

Um homem e duas mulheres reunidos para fazer a gestão de equipes.
Como superar os desafios comuns na gestão de equipes de marketing
Mulher aplicando estratégia de social selling.
A influência do social selling nas estratégias de vendas
Homem analisando estratégias de marketing b2c no notebook.
Marketing B2C: estratégias poderosas para se destacar no digital