Muitas pessoas têm a ideia de que todo tipo de blog corporativo é… “corporativo demais”, se é que você me entende. A palavra, em si, tem uma carga forte, remete a algo pesado, burocrático, padronizado e, inevitável e irremediavelmente, chato.

bored

Esse é um problema que afeta, inclusive, redatores freelancers e produtoras de conteúdo. Quando essa ideia do “corporativo tedioso” já está enraizada, o material produzido por essas pessoas seguirá exatamente a mesma linha: quadrado, raso e principalmente, desinteressante.

Se sua empresa tem publicado artigos no blog corporativo que nem mesmo você tem vontade de ler, este texto pode te ajudar bastante. Confira!

Como atrair leitores para um blog corporativo

Manter um blog comum, pessoal, pode se resumir apenas em escrever e publicar. Manter um blog corporativo, no entanto, vai muito além disso.

Se você quer fazer dar certo, precisa criar uma verdadeira estrutura de planejamento, organização, produção e controle.

Mais do que fornecer dicas sobre questões práticas de texto que podem ser melhoradas para deixar um blog, principalmente B2B (em que o drama costuma ser maior), mais atrativo, meu papel aqui é fazer você entender que o aumento de tráfego para sua página depende, também, de inúmeros outros fatores.

Para isso, é importante voltarmos algumas casas no jogo. Para começar, vamos tratar do período anterior à produção de conteúdo:

  1. Seu blog corporativo precisa de um responsável final

Para que tudo seja como deve ser, é fundamental que haja uma pessoa exclusivamente responsável pelo blog corporativo: ou seja, um(a) editor(a). De preferência, alguém que goste muito de desempenhar esse tipo de função.

O “pai” (ou a “mãe”) do blog tem várias missões importantes: analisar resultados, garantir que todos os posts estejam alinhados à estratégia, à identidade e aos valores da empresa, planejar e organizar a produção de conteúdo, sugerir temas, acompanhar o processo de escrita, revisar, editar, publicar, ajustar… ufa.

Em outras palavras, não adianta ter um blog só para dizer que tem.

Antes de tudo, aceite que é preciso investir em alguém. E é melhor ter certeza de que essa pessoa está disposta a colocar a mão na massa.

Garantir essa organização e o controle de qualidade dos materiais produzidos vai refletir positivamente lá na frente, quando os resultados começarem a aparecer.

  1. Tenha um calendário de postagens

Essa etapa faz parte do processo de manter a casa organizada. Planejar quais temas serão abordados, além das datas de publicação (de acordo com a periodicidade estabelecida para o seu blog), vai ajudar a conquistar consistência e qualidade.

  1. Pense em outras formas de conteúdo

Não, um blogpost não precisa ser, necessariamente, um texto com imagens. Webinars, podcasts, vídeos, infográficos, testes, tudo pode ser adaptado para o formato de um blog B2B.

A dica para entender do que sua persona gosta é variar o tamanho e o formato do conteúdo sempre que possível. Dessa forma, seu blog corporativo também fica mais atraente para diferentes perfis de leitores.

  1. Coloque toda a empresa para escrever

Passada a etapa de planejamento e organização, é preciso começar a produzir. Onde é que você vai recrutar seus redatores? Sabemos que é bastante provável que sua equipe de comunicação e marketing já esteja bastante sobrecarregada com outras demandas. Qual seria a saída, então?

Talvez você já tenha ouvido essa dica em outros lugares, mas é possível que a tenha considerado um tanto “secundária” (ou o famoso “Podemos colocar isso em prática quando tivermos mais tempo para planejar”). Bom, incentivar colaborações esporádicas de todos os membros da equipe (não só dos da área de marketing) pode se mostrar bastante benéfico em vários aspectos.

Desde que, claro, a equipe tenha tempo para isso e você tenha um editor responsável por pautá-los e auxiliá-los em toda a produção. Evite que o blog se torne uma obrigação e incentive-os a escrever sobre um assunto pelo qual se interessam.

Recentemente, nosso CEO escreveu um blogpost que compara a 7ª temporada de GoT com determinantes de sucesso na carreira e nos negócios. Como bom fã da série, você já deve imaginar o quão rápido e divertido foi para ele redigir esse conteúdo.

Fazendo isso, na verdade, você mata muitos coelhos com uma cajadada (caixa d’água?) só.

coelho

Em primeiro lugar, quando você busca alguém da equipe para escrever sobre sua área de atuação, você preza pela qualidade e pela relevância do conteúdo (essenciais para atrair leitores e conquistá-los).

Além disso, você fomenta uma cultura de conhecimento, aprendizado e ajuda mútua entre os empregados, e evita sobrecarregar o time de marketing.

Incentivar pessoas de outros setores a escreverem para o blog corporativo também é uma forma de exaltar e reconhecer o bom trabalho que desempenham em suas funções e responsabilidades.

Aqui na Gummy, isso funciona muito bem, e esse blogpost é um exemplo (tenho duas semanas de casa e já estou por aqui contribuindo!).

  1. Supra a demanda de produção com redatores freelancers

sapo-escrevendo

Lembre-se que, no item acima, a ideia é obter contribuições esporádicas do resto da equipe, e não tirá-las do foco.

Por isso, investir na terceirização da produção de conteúdo pode ser uma boa solução. Se você já trabalha com esse recurso mas não tem obtido os resultados que gostaria, talvez seja interessante dar uma olhada no que escrevemos aqui.

  1. Trabalhe com guest posts

Convidar parceiros para escrever para seu blog corporativo faz parte de uma estratégia para manter um bom relacionamento com eles.

Adotando essa prática, você diversifica as publicações de seu blog, traz visões complementares às da sua empresa através de interlocutores externos e ainda atrai uma nova audiência, já que o autor convidado certamente divulgará o texto em seus canais digitais.  

  1. Reaproveite bons conteúdos antigos

O mundo, as pessoas, os sentimentos, o sentido da vida, o marketing e, muito provavelmente, o seu segmento de atuação: tudo muda constantemente. Atualizar conteúdos antigos, tornando-os mais completos, é muito interessante para melhorar o ranqueamento nos mecanismos de busca e as conversões, além de poupar um trabalho desnecessário começando do zero um post sobre o mesmo assunto.

  1. Invista nas redes sociais

Dizer isso pode soar como chover no molhado, mas as mídias sociais são ótimas aliadas (talvez, as melhores) na divulgação dos conteúdos de seu blog corporativo.

  1. Utilize as métricas certas para não se frustrar

Depois de colocar em prática todas as estratégias pré e durante a produção, é preciso certificar-se de que elas estão dando o retorno esperado. Faça análises semanais e mensais de, no mínimo, cinco métricas

  • pageviews;
  • visitantes;
  • leads gerados;
  • taxa de rejeição;
  • taxa de conversão (se houver).

A medida deve ser feita de forma universal (números de todo o blog) e individual (números de cada post em um determinado período de tempo). Esse passo é crucial porque ajuda a identificar que tipo de publicação funciona melhor com a sua audiência e te dá dicas sobre o que continuar fazendo e o que deixar de lado.

Volume, periodicidade e qualidade dos posts de um blog B2B.

O volume e a periodicidade das suas publicações podem ser determinados de acordo com a realidade, o objetivo e as condições da empresa, mas a qualidade não deve ser, em hipótese alguma, negociável.

Publicar por publicar não agrega nenhum valor ao seu blog corporativo.

Se achar que um conteúdo precisa ser reescrito, refaça-o sem pensar duas vezes. O volume e a constância de posts são importantes, mas jamais devem ser colocados acima da qualidade. Na verdade, um blog corporativo em um estágio maduro é aquele que consegue conciliar as três coisas.

Já que chegamos à questão da qualidade, aproveito para deixar algumas dicas (básicas e práticas) de construção de texto, com medidas que podem ser tomadas durante a produção e ao fazer a publicação.

  • TÍTULO ATRAENTE

O título é o primeiro responsável por atrair o leitor. Pode ser engraçado, misterioso, causar curiosidade, mas, acima de tudo, deve ser inteligente. Obviamente, deve ser concebido pensando nas características do público que você deseja atingir.

  • GATILHO ATUAL

É o que justifica a relevância, a atualidade e a importância de um material para o leitor (por que ele precisa ler esse texto?). Deve estar no primeiro parágrafo do seu conteúdo, também construído de acordo com a audiência que você quer alcançar.

Existem várias formas e estilos que você pode adotar: fazer uma pergunta, contar uma história, criar paralelos e comparações. O que convence seu público? Melhor: o que o instiga? Experimente e descubra (sem deixar de acompanhar as métricas, para ver o que tem ou não funcionado).

  • PARÁGRAFOS CURTOS

Textos para a web devem ser de fácil escaneabilidade, ou seja, amigáveis e compreensíveis mesmo quando a leitura for dinâmica (apenas “passando os olhos”). Além disso, parágrafos e frases muito extensos dão a impressão de um conteúdo denso, cansativo e tedioso.

Usar marcadores e listas numeradas é sempre uma boa saída, porque facilita o entendimento e areja o aspecto visual.

  • NÃO DESCUIDE DA GRAMÁTICA

Não importa o quanto você domine o assunto sobre o qual estiver escrevendo – se o leitor encontrar palavras erradas (mesmo que apenas mal digitadas), erros de ortografia, gramática e pontuação em seus conteúdos, você perde vários pontos em credibilidade. Lembre-se de não confundir uma escrita despojada com uma escrita errada

  • USE O SEO A SEU FAVOR

A essa altura, você provavelmente já conhece todas as regras de SEO que deve seguir para ranquear melhor seus conteúdos B2B em sites de pesquisa.

A palavra-chave é uma das mais importantes nesse sentido, mas é fundamental ter em mente que o texto deve ser, acima de tudo, natural. Isso significa que ele deve ser escrito para pessoas, não para buscadores. Usar palavras ou frases repetidamente pode causar estranhamento. O mesmo vale para o recurso de hiperlinks.

  • NÃO ESQUEÇA DAS IMAGENS

Pode parecer um mero detalhe, mas ele faz toda a diferença. Publicações com foto (ou gifs, em alta no momento) são mais atraentes e, quando bem escolhida, a imagem faz o papel de instigar o visitante a continuar com a leitura.

piscada

O que concluímos disso tudo?

Você talvez tenha notado que o SEO, o primeiro item a ser comentado quando se fala em aumentar o número de acessos, acabou ficando em segundo plano neste texto. O motivo é bem simples: antes de qualquer coisa, sabemos que você deve estar saturado de leituras sobre esse conjunto mágico de regras.

Além disso, a decisão foi proposital com o objetivo de te fazer entender que, se seu conteúdo B2B não ajuda sua persona, não dá boas respostas aos seus questionamentos e não é relevante, aplicar as regras de SEO passa a ser uma mera formalidade. Não fará uma diferença real.

Um bom conteúdo para blog corporativo, construído da forma certa, é capaz de criar vínculos com o seu público-alvo, informando, educando e dando credibilidade à marca e à empresa

Por último, não esqueça de monitorar as métricas para se certificar de que as estratégias estão dando certo, descobrir que tipo de publicação funciona melhor com o público e de onde vem o tráfego para o seu site.

É importante lembrar, também, que os resultados dificilmente vêm de um dia para o outro. Por isso, tenha paciência.

Espero que esse texto tenha te ajudado a determinar quais serão seus próximos passos em direção a um blog corporativo mais atraente e eficaz dentro da sua estratégia.

Ficou com alguma dúvida? Fique à vontade para comentar ou enviar uma mensagem. Adoramos conversar!

Contato