Na Era Digital, produzir conteúdo se tornou pré-requisito para marcas se manterem competitivas em seus mercados. Seja qual for o seu setor de atuação, é fato que já existe ao menos um concorrente produzindo conteúdo e atraindo seus clientes em potencial.

Com a popularização Inbound Marketing na última década, a produção de conteúdo ganhou força e hoje já é adotada por xx das empresas pelo mundo.

Ao mesmo tempo, cresce também a exigência do público por conteúdo de qualidade. Chegamos a um ponto em que para produzir conteúdo digital eficaz não basta apenas criar um punhado de textos com base em uma lista de palavras-chave e sair publicando. É preciso ir além e entregar profundidade, personalidade e, principalmente, relevância. 

Para te ajudar nessa missão, compilamos as melhores práticas para produzir bons conteúdos e sair a frente da concorrência:

 

Como produzir conteúdo e encantar seu público

Ao passo em que grandes marcas se destacam com campanhas de branded content, empresas de todos os tamanhos buscam igualmente uma produzir conteúdo valioso para suas audiências.

Mas o que faz com que um conteúdo seja considerado eficiente? 90% dos profissionais de Marketing de Conteúdo acredita ser mais relevante ter um público bem informado através de conteúdo do que por meio de mensagens promocionais e de vendas. 

Além do teor, o formato é outro ponto importante. É possível produzir conteúdo em diversos formatos para educar e informar cada público-alvo

Em 2020, a tendência é de que cada vez mais cresçam os conteúdos audiovisuais. Cerca de 62% dos consumidores hoje afirmam que o conteúdo em vídeo é o que mais prende a sua atenção no momento de se informar. 

Isso não significa, porém, que você só conseguirá encantar seu público através de vídeos.

O que importa, na verdade, é personalizar o conteúdo e variar os formatos de acordo com a preferência de sua audiência.

E é exatamente aí que mora o segredo para produzir conteúdo que funciona: entender muito bem para quem você estará escrevendo,  com qual objetivo o que funciona melhor para atingí-los.

Na prática, porém, este processo engloba série de etapas e demandas que descrevemos a seguir:

 

1. Faça um planejamento de conteúdo

Considere a jornada do comprador e o momento Inbound da empresa

Não é porque o negócio já tem algumas centenas de leads que você precisa ignorar a geração de leads. Escrever só pela palavra-chave, então, nem pensar. Sabemos que a tal tática do “conteúdo para SEO” já não é válida há algum tempo.

Além de boas práticas de otimização para mecanismos de busca, uma produção de conteúdo eficaz se insere numa lógica definida pelo negócio (gerar leads, criar awareness, gerar conversões, etc) e, principalmente, se molda ao perfil e interesses do público-alvo.

 

Mas como fazer planejamento de conteúdo? 

Vamos destacar alguns pontos super importantes para você saber como fazer um planejamento de conteúdo digital perfeito

As principais diretrizes para produzir um planejamento de marketing de conteúdo assertivo compreendem cinco tópicos: 

  • diagnóstico e imersão; 
  • análise de públicos;
  • definição da jornada de compra;
  • pesquisa de palavras-chave;
  • definição de pautas;

A etapa de imersão define os objetivos, ou o que se espera do conteúdo? Gerar tráfego ou vender um produto específico? 

Neste momento, a análise de públicos também toma forma, determinando para quem o conteúdo deverá ser produzido. Nascem, aqui, as buyer personas, um estudo aprofundado sobre perfis aos quais o conteúdo será direcionado. 

O próximo passo é dar direcional estratégico ao planejamento. Nesta essa etapa, o planejamento irá estabelecer os direcionais da produção para cada etapa da jornada de compra do cliente, o caminho percorrido pela persona desde o seu primeiro contato com informações do produto até a decisão de compra. 

Jornada de compra

A jornada de compra é geralmente dividida em 4 etapas:

  • Aprendizado e descoberta
  • Reconhecimento do problema
  • Consideração da solução
  • Decisão de compra. 
representação do funil de vendas x jornada de compra

 

Também nesse direcional estratégico são determinadas as etapas do funil de vendas. 

Para cada uma das etapas da jornada de compra são escolhidos temas específicos para produzir conteúdos que vão ao encontro das expectativas das personas em cada momento da sua busca por informações. Desse modo, é realizada a estratégia de conteúdo

Em seguida, é hora de buscar palavras-chave, ou seja, entender como seu público pesquisa no Google. Utilize ferramentas de SEO como o SEMRush, Ahrefs ou Ubbersuggest para entender a intenção de busca do usuário e produzir conteúdos que supram as lacunas de informação que eles vem buscando.

Veja no vídeo abaixo como pesquisar palavras-chave no SemRush:

Definição de pautas

Por fim, a definição de pautas dará origem ao calendário editorial e além das palavras-chaves, etapas de jornada e temas, define também os formatos mais adequados de materiais a serem produzidos de modo que melhor atinjam o público-alvo. 

Dependendo dos estudo anteriores, um mesmo calendário pode compreender os formatos de vídeo e áudio(podcasts), ebooks, infográficos, blogposts, entre outros. 

Além disso, não somente o tipo de conteúdo é escolhido, mas também em qual canal tem probabilidade de receber maior visibilidade e a frequência de publicações.

Agora que você já tem as melhores dicas de como fazer um planejamento, vamos voltar à importância de conhecer o seu público-alvo?

2. Certifique-se de validar suas personas.

Outra razão pela qual muitas empresas têm seus blogs ignorados pelo público-alvo mesmo fazendo esforços de difusão de conteúdo é a incompatibilidade dos temas com os interesses da persona que querem atingir.

Mas muitos profissionais do marketing acabam se pautando pelo achismo na hora de definir personas. Uma buyer persona superficial não vai trazer informações suficientes sobre para quem você realmente está querendo vender.

Além disso, é essencial fazer a validação das personas. Para isso, utilize dados coletados em landing pages, observe a interação em seus canais e, se possível, dê uma “stalkeada” nos perfis que mais marcam presença em suas redes sociais.

O conteúdo direcionado para persona X está realmente atraindo esse perfil? Se encontrar divergências entre os dados e aquilo que que foi imaginado na projeção de personas, sua estratégia precisa de ajustes.

Quer saber como criar uma persona de forma eficaz? Veja nosso conteúdo que usa o ex-presidente Barack Obama como exemplo!

 

3. Varie os formatos em função de seu público

 Existem diversas formas de produzir conteúdo online, e a que for mais benéfica para sua empresa vai depender do seu público. 

Talvez ele tenha a tendência de ler mais textos, então blog posts, eBooks e Whitepapers podem desempenhar um papel essencial nessa estratégia. Ou talvez ele goste de consumir produtos audiovisuais, onde vídeos, infográficos e podcasts podem encaixar facilmente.

Por isso, teste e valide com seu público-alvo! Às vezes, mesmo um conteúdo bom com formato errado pode trazer resultados abaixo do esperado.

Conheça os principais formatos de conteúdos utilizados atualmente:

Blog Posts

O blog post é o principal formato para uma estratégia digital. São eles que serão lidos pelo algoritmo dos mecanismos de busca, como do Google, e é através deles que a maioria das pessoas chegará até seu site ou sua marca.

Os blog posts podem ter objetivos variados, tudo depende da etapa do funil que a persona com a qual você deseja se comunicar se encontra. Inclusive, em uma estratégia de marketing, é possível planejar conteúdos para todas as etapas!

Um detalhe importante para conteúdos digitais, especialmente em texto, é a sua longevidade. Diferentemente de notícias e crônicas, produções de marketing digital querem estar atualizadas pelo maior tempo possível. Por isso você deve ter como direcional estratégico a produção de conteúdos evergreen, sem data de validade.

Gostou desse formato e pretende investir nele? Veja nosso Guia Completo de Produção de Conteúdo para Blog e comece hoje mesmo!

Materiais ricos

Dentro dos materiais ricos podemos citar Infográficos, eBooks e Whitepapers. São conteúdos mais aprofundados que trazem uma visão global sobre um determinado assunto.

Seu principal objetivo é auxiliar na conversão de leads. Isso porque, por serem conteúdos premium, os leitores não irão se importar em dar alguns dados pessoais (normalmente o email e nome da empresa) para obter acesso ao arquivo.

Com esse dado, é possível nutrir um relacionamento com o lead, enviando email marketing e newsletter. Com isso, você se torna uma marca conhecida sobre determinado assunto e, quando for o momento certo, a compra do seu produto ou serviço virá de forma mais garantida.

Vídeos

O vídeo é um formato que continua ganhando cada vez mais espaço, por ser um conteúdo visual, atrativo, e de fácil compreensão. Segundo dados da empresa Breadnbeyond, 72% dos consumidores preferem aprender sobre um produto ou serviço novo a partir de vídeos.

E faz total sentido! 

Você preferiria ler um conteúdo extenso de 5 minutos ou ver um vídeo de 1 minuto com as mesmas informações?

Agora, em relação a estratégia, um dos principais diferenciais do vídeo é o aumento do tempo de permanência do usuário no site, o que melhora o posicionamento nos mecanismos de busca. Segundo os mesmos dados, as pessoas gastam 88% mais de tempo em sites com vídeos.

Outro diferencial é a sua versatilidade. O vídeo ser inserido em outros materiais, como blog posts, materiais ricos, post de redes sociais. Além disso, pode ser subdividido em diferentes formatos, como:

  • Vídeo institucional;
  • Vídeo para eventos;
  • Vídeo animação.

Veja um exemplo de cada formato, produzido pela Gummy:

Quer saber mais e acertar na produção de vídeos? Veja como escolher o melhor conteúdo para cada etapa do funil!

Podcasts

O podcast se tornou um formato muito popular nos últimos tempos. Segundo dados do Spotify, de abril de 2017 até abril de 2018, o aumento de ouvintes diários de podcast no mundo inteiro cresceu 330%!

Como os episódios são on demand, fica fácil adaptar e acompanhar um podcast. Basta ter um fone de ouvido. Na maioria das plataformas, é possível baixar os arquivos e ouvir de forma offline, o que facilita ainda mais!

Pensando nos negócios, eles podem ser usados como complementação de uma estratégia de branding, por exemplo. Isso porque ter um podcast de qualidade, com ouvintes recorrentes, traz autoridade sobre o assunto e melhora a forma como as pessoas enxergam sua marca.

4. Use ferramentas práticas 

Além dos formatos de conteúdos digitais que você pode produzir, uma dica que facilita (e muito!) na aplicação da sua estratégia de produção de conteúdo é investir em ferramentas que podem auxiliá-lo nessa tarefa

Pensando nisso e nos diversos recursos existentes, listamos 8 ferramentas que podem ser utilizados em sua produção de conteúdo, confira! 

Google Trends

O Google Trends é uma ferramenta do Google que apresenta as principais tendências de buscas ao redor do mundo relacionadas a uma palavra-chave. Esse é um ótimo recurso para procurar novas ideias de conteúdos e se atualizar dos assuntos que estão em alta no momento.

Ubersuggest

Essa é uma das melhores ferramentas de SEO para aumentar seu tráfego orgânico. O Ubersuggest avalia a performance de websites e sugere tópicos de conteúdo para produção. 

 

Dessa forma, você consegue analisar quais palavras-chave funcionam melhor para o seu segmento. Visto que, traz informações valiosas acerca dos backlinks, o que transmitem mais autoridade para as páginas.

SEMrush

O SEMrush é um software de SEO, no qual é possível realizar pesquisas de palavras-chave e conduzir análises de revisões estratégicas em sites. A plataforma é referência no mercado e oferece pacotes completos com ferramentas para todos os serviços de marketing digital.

Google Docs

Muito utilizado pelos redatores e revisores, o Google Docs é uma ferramenta indispensável para criação e produção de conteúdos. Não apenas por possuir um dos melhores editores de texto, mas também por permitir o armazenamento de diversos arquivos em nuvem, facilitando o compartilhamento entre os integrantes da equipe. Portanto, a ferramenta pode ser editada em tempo real e sincronizada com outros usuários. 

Além disso, os documentos ficam salvos automaticamente (sem riscos de perdê-lo) e podem ser acessados no modo off-line, através de aplicativos de extensão instaladas diretamente do Google. 

Dicionário de Sinônimos

A fim de garantir uma boa qualidade do conteúdo, muitos profissionais utilizam o dicionário de sinônimos online. Basta uma simples pesquisa na ferramenta e você encontra diversos sinônimos de uma palavra. Essa prática auxilia na legibilidade do texto e sugere alternativas para evitar a repetição de termos

Yoast SEO

O Yoast SEO é um plugin que pode ser inserido no WordPress, ele avalia se o conteúdo segue as práticas de SEO e legibilidade. A ferramenta aponta os trechos onde devem ser arrumados e facilita a otimização dos textos para mecanismos de buscas. 

Canva

O Canva é uma ferramenta online de design gráfico que traz diversas soluções para criação e edição de imagens na internet. A plataforma apresenta os formatos nos tamanhos corretos de cada canal e facilita na produção de conteúdo visual integrando imagens, fontes, modelos e ilustrações. 

Trello 

Muito utilizado nas empresas (inclusive por nós), o Trello é uma ferramenta de gerenciamento de projetos. Ele utiliza o paradigma Kanban — um cartão de sinalização que controla os fluxos de produção —, onde são representados por quadros/boards, que contêm listas de tarefas para os usuários. 

Essas tarefas são representadas por cartões que são criados dentro dos quadros. Dessa forma, os cartões podem ser movidos de uma lista para outra, representando o progresso da tarefa que está sendo executada pelo usuário inscrito nesse quadro.

5- Priorize qualidade e relevância

Produzir conteúdo concentrando esforços no cliente nunca esteve tão em alta. 

O próprio Google compartilhou recentemente que entre suas suas diretrizes para avaliar a qualidade de um bom conteúdo leva-se em conta o chamado E-A-T, sigla que traduzida significa: expertise, autoridade e confiança. 

Levando em conta esses três fatores, vale a dica que para produzir um conteúdo é importante transmitir a força da marca, tanto para conquistar a persona, ganhar autoridade e se tornar uma referência como para ganhar sinal verde da digníssima Google.

6 – Humanize suas produções!

Por meio de uma boa produção de conteúdos e os mais variados formatos (como elencamos acima), as marcas têm cada vez mais demonstrado uma grande capacidade de dialogar com seu público e transmitir uma relação mais humanizada com eles.

O posicionamento de humanização de marca vem ganhando mais força com os auxílios da tecnologia e, por meio dessa prática, as empresas estão construindo um relacionamento mais fortalecido e de confiança com os seus clientes e admiradores.  

É preciso lembrar que estamos conversando com humanos, não com o Google.Não basta escrever sobre aquilo que eles pesquisam ou gostam de saber mas também pensar em como eles gostam de consumir.

Pense em dividir blocos de textos, em um tom de voz mais amigável, em citar exemplos e histórias de vida profissionais e/ou pessoais. E, faça seu público despertar emoções.

Para ajudar nisso, converse com o público interno da empresa: que tipo de conteúdo o CEO, o responsável de marketing e o representante de vendas e o próprio cliente do seu cliente gostam de consumir? Que tipo de texto eles consideram inspiradores ou realmente acham que valem a leitura?

Aproveite a etapa de planejamento e envie questionários e mergulhe de verdade no universo da empresa. Se sua produção de conteúdo não for atrativa nem mesmo para quem já trabalha no ramo, quem vai se interessar por ele?

Por fim,

Lembre-se: todo conteúdo pode ser melhorado

Com a estratégia rodando, avalie periodicamente os resultados e tenha em mente que há sempre algo para melhorar por ali.

Reveja seus esforços periodicamente.

Afinal, com a concorrência aumentando, acreditamos que a saída está em manter-se atualizado e em criar estratégias que realmente dialoguem com público desejado.

Então, que tal revisar seu planejamento de marketing de conteúdo? Conheça nossos modelos de planejamento e confira qual se adapta às suas necessidades.

Continue acompanhando nossas dicas e melhore seus conteúdos agora mesmo! Se precisar de ajuda fale conosco e contrate a estratégia da Gummy.