Se existe um fantasma que assombra todos os gestores de Marketing que optam por terceirizar a produção Inbound é o plágio no Marketing de Conteúdo.

Infelizmente, essa péssima prática ainda é muito comum. Afinal, o Google está aí para fornecer textos sobre todos os temas, em todas as línguas, a hora que você quiser.

Seja por preguiça ou incompetência, muitos “profissionais” apelam para esse recurso criminoso e trazem problemas para coordenadores desprevenidos. Chato, não é? [emoji triste :/]

Isso pode colocar todo o seu trabalho à perder: planejamento, briefagem, execução… Vai tudo por água abaixo! Uma vez que os próprios mecanismos de busca penalizam seu site, diminuindo os acessos.

E você? Também anda sendo assombrado por esse fantasminha nada camarada ou já encontrou formas eficientes para mantê-lo bem longe?

Caso esteja tendo problemas com plágio no Marketing de Conteúdo, podemos ajudar você!

Neste conteúdo, falaremos sobre cuidados que os gestores podem tomar para terceirizar a produção com segurança e sem riscos.

Você vai ler sobre:

  • Os diferentes tipos de plágio no Marketing de Conteúdo;
  • Ferramentas para identificar plágio no Marketing de Conteúdo;
  • Como terceirizar a produção e evitar o plágio no Marketing de Conteúdo.

A diferença entre referência e plágio no Marketing de Conteúdo

É comum ouvirmos o famoso dito popular: “nada se cria, tudo se copia”.

Por mais que essa afirmação tenha um fundo de verdade, quando levada ao pé da letra, ela acabar com toda a credibilidade de sua marca em um piscar de olhos.

A verdade por trás do dito é o fato de que (quase) todas as ideias já estão aí! São anos de pesquisas somados à democratização da produção de conteúdos com a revolução digital.

O resultado disso é que as pessoas já escreveram muitos dados e continuam produzindo novidades em uma velocidade nunca vista.

Sendo assim, “copiar” significa aprender com o que já está produzido, pegar referências e elaborar seu próprio conteúdo. Lembrando sempre de citar os autores, quando utilizar suas ideias ou partes do conteúdo original.

Quando um redator se apropria de um conteúdo indevidamente e não dá créditos, é o caso de um plágio.

O plágio no Marketing de Conteúdo é uma violação dos direitos autorais e pode gerar multas, além da desmoralização diante do mercado profissional.

No entanto, nem todo plágio é igual. Isso porque existem algumas diferenças básicas que você precisa conhecer, como:

Plágio direto

Este é o mais grave dos plágios. Acontece quando o redator copia o texto na íntegra e assina como se fosse seu.

Assim, é muito fácil detectar esse tipo de plágio no Marketing de Conteúdo. Basta copiar uma frase e jogar no Google ou outros softwares, conforme mostraremos mais adiante.

Plágio indireto

Já esta é uma cópia parcial. Acontece quando o texto é de outro autor, mas foi reproduzido somente em partes ou com outras palavras. É um tipo mais difícil de ser detectado, mas que também gera problemas.

Por mais que o redator esteja repetindo ideias de outras pessoas, é mais ético e inteligente citar a fonte.

Plágio de tradução

Ainda que o texto esteja em outra língua, postar a tradução como se fosse um texto original é errado.

Os mecanismos de busca e tradução já contam, atualmente, com tecnologia para “memorizar” textos e identificar quando isso acontece.

Em todos esses casos, é aplicada uma penalização que prejudica o ranqueamento da sua página. Assim, os mecanismos acabam sinalizando-a como conteúdo não confiável e diminuindo a autoridade do site.

Portanto, não caia nessa armadilha! Previna-se já do plágio no Marketing de conteúdo por meio de boas práticas e ferramentas adequadas para isso.

Ferramentas para identificar o plágio no Marketing de conteúdo

Primeiramente, indicamos escolher algumas ferramentas para identificar o plágio. Afinal, você precisa detectá-lo antes de acabar postando o conteúdo.

Por isso, como coordenador de Marketing, jamais aprove um conteúdo e coloque-o no ar sem fazer a checagem nos mecanismos adequados.

Dessa forma, existem muitas alternativas que comparam o conteúdo escrito com outros textos publicados na internet.

A primeira opção é o próprio Google. Com ele, se você pesquisar por fragmentos do texto entre aspas, encontrará materiais que contenham as mesmas palavras.

Ainda assim, não confie somente nisso para ter certeza. Há também outras ferramentas gratuitas especializadas em detecção de plágios.

Confira algumas:

Pode ser válido investir em ferramentas pagas, caso  esteja desconfiado de que essas não estão dando conta do reconhecimento.

Como evitar o plágio no Marketing de Conteúdo?

As ferramentas são um recurso de segurança, mas como diz outro ditado: é melhor prevenir do que remediar. Logo, melhor do que correr riscos de plágio no Marketing de Conteúdo é criar processos para evitá-lo.

Alguns que funcionam muito bem, são:

Capriche nos briefings

Nem toda a responsabilidade sobre a qualidade do conteúdo está nas costas dos redatores. Os briefings são fundamentais para que eles possam desenvolver um bom trabalho.

Assim, quando o briefing está bem estruturado, com boas referências e clareza na proposta, as chances de plágio são menores.

Esteja à disposição dos redatores para tirar dúvidas e acompanhar seu trabalho

Marcar presença também ajuda, pois deixa o redator mais atento ao saber que você está acompanhando o seu trabalho.

Mostre-se solícito para tirar dúvidas que ele possa ter ao longo da produção e responda rapidamente para que ele possa dar continuidade ao serviço.

Trabalhe com revisores

Por mais qualificado que um redator seja, alguma coisa sempre escapa. Erros de digitação, links errados, defeitos estruturais… São todos problemas que podem surgir na produção.

Tendo um revisor para analisar os conteúdos você evita os erros citados acima e já tem um profissional responsável por fazer a checagem do plágio nas ferramentas escolhidas.

Contrate produtores de confiança

Por último, mas não menos importante, a principal forma de evitar o plágio no Marketing de Conteúdo: trabalhar com pessoas de confiança.  

É vantajoso contratar agências especializadas. Elas já contam com uma base de redatores selecionados e possuem seus próprios processos internos para evitar o plágio a todo custo.

Ao terceirizar a produção de conteúdo com empresas já consolidadas no mercado, você garante a qualidade e se livra do incômodo de acabar tendo de lidar com um profissional inexperiente ou mal intencionado.

E aí, nossas dicas deixaram você mais tranquilo em relação ao plágio no Marketing de Conteúdo?

Esperamos que sim! É um problema recorrente do setor, mas agora você poderá passar longe dessa dor de cabeça.

Aproveite e confira também nosso post sobre curadoria de conteúdo digital. Afinal, esse é um recurso importante para garantir a qualidade e relevância da produção de conteúdos.

Até a próxima!

Contato