O aluno de hoje já não é o mesmo que ocupou uma carteira escolar há 20 anos. Nem mesmo se parece com o estudante de uma década atrás. E, certamente, será muito diferente da criança que ainda nem chegou à educação infantil.

Logo, toda e qualquer instituição de ensino precisa acompanhar essa transformação. E pode fazer isso apoiada no Marketing de Conteúdo para Educação – que também representa parte da evolução digital!

Afinal, quem está na linha de frente de qualquer instituição de ensino sabe disso melhor do que ninguém. Para se comunicar com a nova geração, é preciso dominar essa linguagem utilizada por ela.

A fim de se ter uma ideia, a Hootsuite e We are social divulgaram em uma pesquisa que mais da metade da população mundial é usuária da internet. E esse é apenas um indicativo que só tende a aumentar.

Neste conteúdo, você vai ler sobre:

  • Os benefícios e a importância do Marketing de Conteúdo para Educação;
  • Como fazer Marketing de Conteúdo para instituições de ensino.

A importância do Marketing de Conteúdo para Educação

Em primeiro lugar, vamos explicar o que é o Marketing de Conteúdo. Afinal, ele é uma das estratégias – o combustível, em outras palavras – do Inbound Marketing.

Mas, e o Inbound? De modo bem resumido, ele tem o objetivo de garantir a presença de uma marca ou instituição no mundo digital. Em outras palavras, o que pode ser dito e como trabalhar para atrair, engajar e converter o público-alvo em clientes.

Há muitas formas de facilitar esse caminho. E é isso o que o Marketing de Conteúdo se propõe a fazer.

Sendo assim, em se tratando de instituições de ensino, há muito o que pode ser oferecido. Praticamente, tudo o que acontece no dia a dia pode estar na internet. Da nova aquisição para o laboratório de Química até o que foi aprendido na aula de ballet. Ou, ainda, um método de ensino próprio – que identifica a escola, o EaD ou a universidade, por exemplo.

E agora, como fazer isso?

Primeiramente, criando um planejamento! Depois, escolhendo e adaptando o conteúdo a um formato. Para, em seguida, escolher os canais de distribuição.

No início, é fundamental entender o seu objetivo:

  • Além da divulgação, você quer criar autoridade digital?
  • Apresentar sua marca para atrair prospects?
  • Utilizar o marketing de conteúdo também para prestar contas?
  • Melhorar o seu relacionamento com sua persona?
  • Nutrir o relacionamento com o aluno e com a sua comunidade escolar?
  • Gerar novas parcerias e atrair novos clientes?

Dessa forma, tudo isso é possível!

Assim, o Marketing de Conteúdo conta com 4 etapas muito bem definidas para alcançar seus objetivos:

  1. Atração;
  2. Conversão;
  3. Venda;
  4. Encantamento.

A estratégia, nesse sentido, é a de entregar conteúdos que atinjam o usuário em cada um desses níveis.

Por meio do Marketing de Conteúdo para Educação e do aumento da visibilidade da instituição, é possível:

  • Fortalecer a marca;
  • Nutrir o relacionamento com clientes e prospects;
  • Gerar novas oportunidades de negócio;
  • Estabelecer novas e boas parcerias.

Isso significa melhorar o Brand Awareness.

Como fazer Marketing de Conteúdo para instituições de ensino?

De início, é preciso identificar qual é a Brand Awareness da sua marca. Em outras palavras, é o momento de identificar qual a consciência dela. A exata medida em que a sua marca é reconhecida por clientes potenciais e está corretamente associada ao seu produto. Que, nesse caso, é a educação.

Assim, o conteúdo precisa ser construído da melhor maneira possível. Para não só alcançar o público, mas atender às suas necessidades.

Quando o objetivo está em atrair clientes na internet, é preciso saber do que o usuário – seu possível futuro cliente – está precisando. E, claro, fazer bem essa entrega.

Parece simples, mas não se pode esquecer que a concorrência também sabe disso!

Ao pensar em oferecer conteúdo, é fundamental que essa produção seja também relevante. Para isso, além de pertinente, o conteúdo terá que dialogar diretamente com o público-alvo da instituição.

Fora o conhecimento transmitido, essa é também uma ótima oportunidade de estabelecer uma boa relação entre a instituição e a comunidade escolar. E, ainda, de abrir um canal para potenciais novos alunos e parcerias.

Essa tarefa também não é complicada para a área de Educação. A qual, rotineiramente já entrega conteúdo diariamente e tem em seu negócio a missão de educar.

Lembre-se: os usuários também precisam ser educados!

O Marketing de Conteúdo utiliza estratégias para produzir, divulgar e medir o resultado desse conteúdo depois de entregue.

Dessa forma, um bom conteúdo – divulgado nos canais e formatos adequados – atrai público e identifica a sua instituição de ensino como aquela que tem a solução para o problema do usuário.

Afinal, como você saberá que os objetivos estão sendo alcançados? Uma das maneiras é definir os KPIs (Key Performance Indicators), que são os indicadores-chave de performance.

Isso porque eles têm a resposta para a sua atuação digital por meio de métricas que já foram estabelecidas.

Confira alguns exemplos de KPIs:

  • Comentários;
  • Compartilhamentos;
  • Visitantes únicos;
  • Número de visualizações e de impressões;
  • Número de leads;
  • Taxa de conversão.

Planejamento de conteúdo

Depois de de saber quais são seus objetivos, sua persona (para quem você quer falar) e os seus KPIs – e de alinhar esse conhecimento às técnicas de SEO – é chegado o momento de pensar no formato e nos canais que você utilizará.

Os formatos e canais variam conforme o seu conteúdo. Para chegar até eles é preciso definir em quais plataformas de distribuição essa produção será colocada. É importante que faça sentido para sua marca e para sua persona.

Redes sociais

Você poderá fazer bom uso do seu próprio site, blog, Facebook, Youtube, Instagram, Twitter, Linkedin, Landing Pages e e-mail marketing.

Para alimentar essas redes, poderá produzir vídeos, e-books, blog posts. Fazer webinars com autoridades do seu nicho e, quem sabe, até colaboradores influentes. Entre outras possibilidades, como ilustrar seus conteúdos com fotos e infográficos, por exemplo.

Você poderá divulgar dicas de estudos, resumos de aulas, explicar quais cursos sua instituição oferece, compartilhar a experiência de alunos… as possibilidades são muitas!

É fundamental criar conteúdo de alta performance.

Mas um conteúdo de alta performance não é apenas fruto da criatividade e do quanto você sabe o que deve falar: ele é ainda o resultado de pesquisas objetivas e análises direcionadas.

Confira nosso artigo sobre o assunto.

Cronograma de produção e de distribuição

Depois de pronto, não esqueça de fazer um cronograma de produção e distribuição desse conteúdo. A periodicidade de postagem em cada rede é muito importante. Não é preciso postar diariamente, mas é bom manter uma frequência – que varia de canal para canal.

Planilha de acompanhamento

Na planilha de acompanhamento você pode controlar o resultado da sua divulgação. O seu marketing de conteúdo está funcionando? Lembre-se que qualquer planejamento pode ser modificado se a intenção for aproximar-se ainda mais dos objetivos.

Nutra as relações existentes

Produza conteúdos sabendo que eles nem sempre são feitos apenas para atrair novos clientes. É muito importante manter as relações atuais e acompanhar a sua comunidade escolar.

Uma boa conversa geralmente resolve essa questão. E essa conversa pode ser feita por meio do e-mail marketing e newsletters, por exemplo.

Se este post auxiliou a sua percepção sobre os benefícios do marketing de conteúdo para educação, continue navegando em nosso blog. Não hesite, ainda, em usar a caixa de comentários: vamos adorar saber a sua opinião.

Até a próxima!

Contato