Por mais que alguns tentem dizer o contrário, o Marketing de Conteúdo está vivo e passa muito bem. Sua importância é tamanha, que o renomado especialista Seth Godin chegou a considerá-lo como o único tipo de marketing restante. Daí a importância da produção de conteúdo para sites e blogs e o motivo pelo qual ignorá-la pode trazer consequências severas para o sucesso de um negócio no ambiente virtual.

Acontece que, mesmo com tanta informação, troca de ideias e crescente adoção do Marketing de Conteúdo, algumas empresas apresentam dificuldades em colher os frutos da produção de conteúdo para blogs e sites.

Muitas vem contando meses de investimento e ainda não estão obtendo os resultados desejados. Este é o seu caso?

Por que será?

Antes de jogar tudo para o alto e desistir, pense bem: você não está fazendo Inbound como em 2013?

Foi-se o tempo em que a produção de conteúdo para blogs e sites era apenas baseada em volume e palavras-chave.

Assim como tudo o que há no campo digital, as ferramentas web evoluíram nos últimos tempos. Junto disso, os mecanismos de busca também tornaram-se mais eficientes e com múltiplas funcionalidades.

Afinal, as exigências para o sucesso do Marketing de Conteúdo atualizam-se constantemente. Selecionamos novidades que você precisa conhecer desde já. Não fique para trás!

Neste material, você vai ler sobre:

  • Principais tendências na produção de conteúdo para sites e blogs;
  • Mudanças nos formatos de pesquisa em mecanismos de busca;
  • Avanços nos parâmetros de Search Engine Optimization (SEO).

Continue acompanhando e boa leitura!

 

O que mudou na produção de conteúdo para sites e blogs?

Não é preciso ir muito longe.

Temos certeza de que você já vivenciou algumas das grandes mudanças tecnológicas ao longo de sua vida. Há anos atrás, utilizamos a Internet discada e nosso telefones imensos serviam para pouco além de ligações e mensagens de texto.

produção de conteúdo para sites e blogs

Hoje, existem smartphones com processadores mais potentes até do que computadores, os quais podem ser aplicados em quase todas as nossas tarefas diárias.

Ao passo em que as tecnologias evoluem, é notável seu impacto na experiência do ser humano e seus hábitos de vida.

Consequentemente, o Marketing e seus profissionais têm o desafio de se posicionarem para melhor explorar esses avanços.

Vamos falar de algo que tornou-se indispensável em qualquer estratégia digital: as versões mobile. Além de um design responsivo, a produção de conteúdo para sites e blogs deste tipo sofrem novas exigências.

Um exemplo é o crescimento das pesquisas por voz. Em 2016, o CEO do Google já havia revelado: 20% das consultas são feitas deste modo. É interessante observar que esse fato significa também uma mudança no vocabulário utilizado em buscas: ou seja, mais atenção ao SEO!

Se antes os leads pesquisavam “restaurantes São Paulo”, é mais comum o uso de algo como “quais restaurantes estão abertos perto de mim agora?” atualmente. Note que outra metodologia entra em cena: o uso da localização nas pesquisas digitais.

Produção de conteúdo para sites e blogs. O que mudou e a nova tendencia cauda longa.

Fonte: Pesquisa da Ahrefs

 

Do ponto de vista do Marketing de Conteúdo, o impacto está no fato de haver um aumento significativo no uso de palavras-chave de cauda longa. Veja este gráfico comparativo!

Como podemos observar, há uma predominância de 41,7% das buscas com 5 ou até mais palavras.

Isso revela que os leads querem respostas para perguntas concretas, o que exige objetividade na produção de conteúdo para sites e blogs.

Paralelamente, temos as mudanças nos próprios mecanismos. Uma vez que o Google detém 90% do mercado de pesquisas, focaremos nas suas atividades.

 

Quais algoritmos foram atualizados pelo Google?

Para otimizar o serviço em meio ao crescente volume de materiais produzidos na Internet, o site atualizou alguns de seus algoritmos. Os mais importantes para a criação de conteúdo, são:

 

Algoritmo Penguin

O recurso desenvolve a maior condenação das táticas de spam nos mecanismos de busca. De forma resumida, o Google penaliza duramente qualquer transgressão executada contra suas guidelines. Estas são as chamadas práticas Black Hat, protagonistas de uma baixa impactante na autoridade das plataformas.

Graças ao uso indevido de palavras-chave e outras formas de webspam, este algoritmo de busca foi aprimorado para penalizar o uso de técnicas irregulares. Agora, o Google penaliza o uso excessivo de keywords e links.

COMO AGIR: Para não ser penalizado, tenha em mente que um uso regular da palavra-chave é mais importante do que volume. E no que tange aos links, utilize somente aqueles para boas referências – sejam internos ou externas. Dessa forma, você garante tráfego no próprio site ao mesmo tempo em que se beneficia da pontuação daqueles linkados junto ao Google.

 

Algoritmo Hummingbird

Este algoritmo é voltado a uma percepção semântica das buscas online. Ao invés de você pesquisar por cada palavra separadamente, o Google identifica a relação entre as mesmas e os resultados mais adequados.

COMO AGIR: A busca por voz transformou o modo como perguntamos ao Google. Isso significa que as pesquisas assemelham-se a uma conversa real. Adequar o vocabulário na produção de conteúdo para sites e blogs e dividi-lo em tópicos é o melhor caminho.

Algoritmo RankBrain

Ele funciona quase como um complemento ao algoritmo acima. Com o uso de Inteligência Artificial, o Google é capaz de aprender com as buscas já realizadas e ainda sugerir novos resultados. Logo, ele poderá encontrar páginas que não correspondem exatamente àquilo digitado na busca, mas que estão diretamente conectadas.

COMO AGIR: Crie uma estratégia abrangente, de modo que os leads possam encontrar seu conteúdo mesmo que não procurem as palavras-chave ideais.

Executar a produção de conteúdo para sites e blogs a partir das regras delimitadas por esses algoritmos é a nova tendência. Não adianta investir em métodos ultrapassados e ser penalizado pelo próprio Google no desempenho de seus materiais. Assim, modernize o seu processo e mostre a todos que você entende do assunto!

Leia também: Hacks de SEO para sites, tirando melhor proveito dos mecanismos de busca.

As principais tendências na produção de conteúdo

Já conhecemos as principais alterações nas ferramentas de pesquisa e demais tecnologias que impactaram o Marketing nos últimos anos. Agora, o próximo passo é conhecer algumas das maiores tendências na produção de conteúdo.

Atente-se a estas dicas e não perca tempo para dar aquele upgrade na sua estratégia atual:

1) Remarketing

Sabe quando você está navegando na Internet e, de repente, começa a enxergar anúncios de um site que visitou recentemente? É o chamado remarketing. Atualmente, ele é uma das formas mais lucrativas de Marketing Digital.

Quando o lead depara-se com suas Call To Actions (CTAs) muitas vezes, as oportunidades de conversão são maiores. Isso porque o crescente interesse gerado por essa técnica age de modo quase inconsciente, familiarizando o usuário com seu material e deixando a marca gravada em sua memória.

COMO APLICAR: Para aplicar esta tendência na produção de conteúdo para sites e blogs, é preciso aderir a algumas skills. O mais importante é ter em mãos dados prévios sobre o comportamento de seus leads.

Conforme estes índices, você trabalhará com diferentes anúncios para atrair o lead a um conteúdo. Por exemplo: uma campanha específica para o Facebook, com ofertas especiais direcionadas a quem já acessou o site e não concluiu sua compra.

Quanto às ferramentas, há opções específicas do Google e do Facebook. Respectivamente, o Google Ads e o Facebook Ads tem funções ativas para trabalhar com este recurso.

 

2) Linguagem coloquial

O uso menos formal da língua também é visto como uma tendência. Lembrando que escrita coloquial não significa algo desleixado, mas a consideração da fala dos perfis de sucesso na produção de conteúdo para sites e blogs.

Como vimos, a pesquisa por voz já está crescendo. E é bom que você esteja preparado(a) para recebê-la de braços abertos!

COMO APLICAR: Desenvolva um manual de redação orientando os profissionais a respeito do tom que deseja atribuir aos conteúdos. Além disso, apresente alguns exemplos claros sobre a forma de se comunicar com as personas. Ao invés de focar apenas nas keywords, tenha como objetivo responder às questões. Afinal, o lead pode estar interagindo diretamente com o seu celular!

3) Diversifique a criação de conteúdo

Acredita que investindo somente em blogposts já está fazendo muito? Você se enganou! Eles ainda funcionam como um pilar essencial na estratégia Inbound. Contudo, é importante abrir os horizontes e descobrir o que seus leads realmente querem ver.

Cada um possui seus adeptos e nichos onde funcionam melhor. Há inúmeras plataformas e mídias para criação de conteúdo, tais como:

  • whitepapers;
  • checklists;
  • webinars;
  • memes;
  • infográficos;
  • cases de estudo;
  • gifs;
  • social media;
  • podcasts etc.

COMO APLICAR: A primeira coisa que você deve excluir é a ideia de que um único profissional responsabiliza-se por todo o conteúdo. É preciso uma equipe diversificada ou, pelo menos, uma produtora com acesso a colaboradores bem qualificados. Produzir para as diferentes mídias exige competências multifacetadas. Uma vez que você pode contar com as pessoas certas, basta uma análise das personas para verificar do que elas gostam e mãos à obra!

Com essas tendências, já possuímos material o suficiente para revolucionar uma estratégia enferrujada. Inicie aplicando nossas dicas e, aos poucos, descubra o que mais pode trazer resultados satisfatórios para o seu negócio.

Clique aqui e aproveite para descobrir como outra forte aposta, o Growth Hacking, otimiza seus conteúdos.

Você conhece outra novidade que vale à pena compartilhar? Escreva nos comentários e divida com a gente! Divulgue este post em suas redes sociais, a fim de que mais pessoas tenham acesso – ele pode ser útil para seus amigos e parceiros.

Contato