A qualidade é um indicador estratégico muito importante para qualquer negócio. Porém, ela também é difícil de ser mensurada e, por isso, frequentemente pode apresentar divergências entre o esperado e o realizado. Quem trabalha com conteúdo para blog provavelmente já está cansado de saber disso. 

Paralelamente, ter um bom relacionamento com o cliente é um fator-chave para o sucesso de qualquer estratégia comercial. Entretanto, essa relação pode ser uma corda bamba – um passo em falso e tudo pode estar comprometido.

No dia a dia de uma agência, existe uma situação bastante comum (mas que nunca deixa de ser desagradável): primeiro, o gestor da conta envia ao cliente o que acredita ser um bom texto, alinhado aos objetivos da empresa e bem escrito. No dia seguinte, o material é devolvido – e, junto com ele, uma série de reclamações.

Como isso aconteceu? O que foi perdido ou não visto nesse processo? A culpa é do estagiário, que deveria ter revisado melhor o texto antes de o gestor enviá-lo?

Na verdade, essas queixas em relação à qualidade da produção de conteúdo podem estar relacionadas a diversos fatores.

Diante de um feedback negativo, antes de sorrir amarelo e dar razão para o cliente, a única solução possível é identificar os possíveis erros  e então fazer as alterações necessárias no processo de execução. Feito isso, agora sim, é hora de acalmar o cliente e garantir, com segurança, “isso não voltará a se repetir”.

 Geralmente, os problemas se concentram no briefing, no redator e no alinhamento. Logo abaixo, explicaremos melhor cada um desses pontos.

O que pode estar comprometendo a qualidade do conteúdo para blog de seus clientes

  • Briefing de conteúdo para blog

Responsável por muitas desavenças, o briefing é o guia de qualquer produção de conteúdo (veja aqui como brifamos nossos redatores aqui na Gummy). Como sabemos, ele deve conter as informações necessárias para que o redator possa escrever de acordo com as expectativas do cliente. São elas, genericamente:

  • o problema a ser abordado;
  • as palavras-chave que deverão constar no título, na meta-description e no corpo do texto;
  • a persona à qual o conteúdo será direcionado;
  • os link buildings que enriquecerão o material com dados adicionais;
  • as referências que servirão de inspiração;
  • o formato e etapa da jornada que definirão o estilo e a abordagem do conteúdo.

Ou seja, caso o briefing seja mal preenchido ou não contenha todos os direcionais necessários, a probabilidade de o texto não satisfazer o cliente é alta. Então, tire um tempo para avaliar e revisar possíveis erros nessa etapa do processo.

  • Redatores

Como responsáveis pela execução do conteúdo para blog, os redatores devem estar alinhados à proposta do que será produzido. É necessário, em primeiro lugar, entender o background do redator antes de encaminhar um briefing a ele, procurando saber sobre suas aptidões, especialidades e sua produtividade. Em outras palavras, você não enviaria um conteúdo sobre tecnologia avançada para alguém cuja especialidade é gastronomia, e nem o inverso, certo?

Além disso, para a produção textual, dificilmente o briefing será suficiente. É necessário que o redator entenda a fundo a organização para quem escreverá, a fim de compreender quem é a empresa, o que ela produz ou quais serviços presta, para quem o texto será direcionado (persona), como o conteúdo será construído (tom e voz) e feedbacks do cliente sobre conteúdos anteriores para que eles não voltem a se repetir.

Se a produção for terceirizada com freelancers, a situação pode ficar mais complicada. Quando o redator não possui informações bastante corretas e constantemente atualizadas acerca do negócio do cliente, os conteúdos tendem a ficar estagnados no quesito qualidade, uma vez que não há uma gestão efetiva por trás do processo como um todo.

  • Alinhamento

Muitas vezes, o cliente tem uma ideia e preenche completamente o briefing, mas somente após a finalização e a entrega do conteúdo é que ele se dá conta de que não era exatamente aquilo que queria. Essa situação é mais comum do que imaginamos.

Para evitar esse tipo de problema, uma solução possível e já adotada pelo nosso time de Content Managers é a realização de uma entrevista de brifagem envolvendo o cliente, o redator e, no caso da Gummy, o Content Manager responsável pela conta.

Nesse caso, o próprio cliente tem a oportunidade de se expressar a respeito dos pontos colocados no briefing, complementá-lo com orientações específicas e, consequentemente, torná-lo mais completo e assertivo.

 

O que fazer, então?

O papel do feedback na construção e manutenção desses pontos é fundamental, uma vez que essa prática carrega consigo informações essenciais para orientar o aperfeiçoamento das entregas. Entretanto, você sabe como lidar com seus clientes de maneira respeitosa e, ao mesmo tempo, quebrar o gelo?

Internalizar, processar e decidir qual caminho seguir não é a mais fácil das tarefas quando o comentário do cliente é negativo. Tudo o que você precisa, nesses momentos, é um pouco de paciência, sinceridade e uma compreensão holística da conjuntura. Isto é: seja sagaz.

Posteriormente, entenda a origem do problema.  Não se trata de apontar culpados, mas sim de compreender por que o conteúdo para blog não correspondeu às expectativas do cliente.

Uma boa conversa entre as partes envolvidas é um bom começo para extrair informações valiosas acerca da situação.

Essas pequenas atitudes são essenciais para a definição de diretrizes a fim de garantir uma entrega de qualidade e que surpreenda positivamente o cliente.

Cabe a você reiterar o comprometimento com essa qualidade, disponibilizando-se para ajustar o conteúdo e, caso necessário, reescrevê-lo, nem que você mesmo precise fazê-lo, a fim de contemplar as expectativas e manter o cliente satisfeito.

Como andam as produções de conteúdo para blog em sua agência?

Você passa por esse tipo de problema constantemente? Já passou por isso hoje e quer desabafar? Fica de olho nas nossas dicas que estamos aqui para te ajudar! 

 

Contato