Depois de produzir e publicar um blogpost com todo o cuidado e atenção para as melhores técnicas de marketing de conteúdo você pode sentar, relaxar e esperar os resultados, certo? Bom, na verdade não é bem assim.

Publicar um artigo é apenas parte do trabalho para que a sua estratégia seja eficaz. O próximo passo é a distribuição de conteúdo. Muitas empresas esquecem dessa parte do trabalho e acabam não tendo os resultados esperados.

Isso porque milhares de conteúdos são produzidos todos os dias. Sejam eles blogposts, infográficos, vídeos, podcasts ou ebooks – e cada um deles compete por atenção em um mundo onde ela é praticamente escassa.

Ou seja: se você não souber distribuir os materiais que produz, pode acabar com vários artigos bons, mas sem leitores.  

Neste conteúdo, você lerá sobre:

  • Técnicas de distribuição de conteúdo para blogs;
  • A importância de investir em estratégias eficientes de distribuição de conteúdo.

Técnicas de distribuição de conteúdos para blogs

Separamos algumas dicas para você fazer a distribuição de conteúdo da melhor maneira.

Essas técnicas ajudarão sua marca a construir um relacionamento com seus clientes, além de aproveitar melhor os recursos do seu time. Confira!

E-mail

O e-mail é uma maneira tradicional de disseminar conteúdo no marketing digital. Porém, existem diferentes maneiras de fazer isso e amplificar o seu alcance.

A primeira delas é investir em uma newsletter pode ser um exemplo.

Graças à possibilidade de criar newsletters em plataformas de e-mail gratuitas de maneira muito intuitiva, mesmo que você não possua um software de automação de marketing completo, você pode distribuir seu conteúdo através de uma newsletter com quase nenhum custo.

Além de gerar tráfego para o seu blog, as vantagens desse recurso são conseguir educar o público e gerar engajamento em torno da sua marca – além de construir uma relação com quem já é cliente ou pode ser no futuro.

Outra maneira de distribuição de conteúdo por e-mail são as trilhas, ou cadências.

Através de um software de automação de marketing, elas podem ser enviadas de maneira automatizada depois que o lead faz cadastro em uma landing page e servem tanto para distribuir novos conteúdos quanto para reativar o tráfego em materiais que foram publicados há um tempo.

Com as trilhas, você envia uma série de e-mails sobre a mesma temática, aprofundando os tópicos e trazendo diferentes olhares.

Por fim, ainda falando em e-mails, existe também a possibilidade de incluir um link para o seu blog na assinatura de e-mail da equipe. Assim, os conteúdos chegam a cada vez mais pessoas!

Redes sociais

Outra forma tradicional de distribuição de conteúdo são as redes sociais. Mas, como os algoritmos estão sempre mudando, nem sempre posts com links têm um bom alcance.

Uma opção pode ser a criação de pequenos vídeos ou imagens que gerem engajamento e contenham também o link para o seu blogpost.

Além disso, é importante acompanhar de perto as métricas no marketing de conteúdo, para saber de quais canais estão vindo as melhores oportunidades. Dessa maneira, você entende em quais mídias deve investir e quais não funcionam tão bem para o seu negócio.

Em geral, o Facebook é praticamente obrigatório para qualquer empresa. No entanto, outras plataformas, como o Twitter, LinkedIn e Instagram podem funcionar melhor, dependendo de seu público.

Um público mais sênior profissionalmente, por exemplo, está muito mais propenso a ser engajado no Linkedin do que no Instagram. Por outro lado, se sua audiência é composta por jovens da geração Z, investir no Instagram é obrigatório.

Lembre-se também de estimular seus colaboradores a compartilharem as publicações da empresa nas redes sociais, além de fazerem posts em seus próprios perfis com o conteúdo. Esse formato de divulgação funciona especialmente bem no LinkedIn, mas pode ser útil também em outras ferramentas.

Influenciadores

Nos últimos anos, os influenciadores se tornaram uma parte muito importante do marketing digital. Além de ajudarem a fortalecer o branding da sua marca, eles podem também contribuir para a distribuição de conteúdo da empresa.

Se você já tem parcerias com influenciadores digitais, combine com eles para que divulguem seus materiais nas suas redes. Mas, se você ainda não aposta nessa estratégia, busque pessoas que podem se interessar pelo tipo de conteúdo que você produz, mesmo que não tenham muitos seguidores nas redes sociais.  

Podem ser pessoas influentes na empresa onde trabalham ou, então, em outro espaço que seja relevante para a sua marca.

Só tome cuidado para não ser incômodo: se você não tem uma parceria com alguém, não fique mandando muitas mensagens, varie as pessoas que você procura.

Mensagens no produto

Se a sua empresa trabalha com um produto ou serviço digital – como um software – você pode investir também em mensagens no próprio sistema para a divulgação de conteúdo.

Assim, seus clientes continuam em contato com o seu conteúdo e atuam como embaixadores da marca, compartilhando seus materiais para outros possíveis interessados.  

 

Conclusão

Investir em distribuição de conteúdo significa valorizar a sua produção de conteúdo e otimizar seus resultados.

Logo, procure saber como impulsionar o tráfego de canais não convencionais. Lembre-se também que, assim como tudo no marketing digital, a disseminação do material que você produz precisa ser testada e validada constantemente.  

As estratégias mudam rapidamente, assim como o comportamento do seu público. Por isso, esteja sempre atento!

Por falar nisso, como você está distribuindo o seu conteúdo? Compartilhe com a gente nos comentários, vamos adorar saber! Agradecemos a sua atenção.

 

Contato