Há pouco tempo, a Netflix Brasil recriou um trailer da primeira temporada de Stranger Things com a famosa personagem Chiquinha, referência da infância de muitos brasileiros. O vídeo, de pouco mais de 4 minutos, fez tanto sucesso, que ultrapassou a marca de 988 mil visualizações.

Tudo isso para chamar a atenção para a segunda temporada da série, que estreou no final de outubro de 2017. A ação criou tanto buzz na internet que acabou sendo comentada em jornais e outras mídias tradicionais.

Mas, afinal, o que esse exemplo nos mostra?

Primeiro, que a criação de conteúdo do Netflix é um case a ser estudado. Recomendamos fortemente uma visita ao canal de vídeos da empresa.

Segundo, que  num cenário digital como o que vivemos hoje, marcas que querem se destacar precisam criar conteúdo.

Mas não qualquer conteúdo. Conteúdo relevante e de qualidade. Adequado não somente aos interesses e linguagem do público-alvo, mas às tendências de sua indústria, às constantes mudanças de comportamento digital e sem esquecer, claro, dos objetivos de marketing e do momento de cada empresa.

Falando assim, parece relativamente simples. Afinal, estamos falando do Netflix e de grandes marcas.

E para uma empresa que recém iniciou sua aventura em marketing digital, qual a importância da produção de conteúdo?

Por que a criação de conteúdo é importante?

A resposta para a pergunta acima não é tão simples quanto parece. Todos os dias, milhares de conteúdos vão parar nas redes sociais atingindo diversos públicos, das maneiras mais distintas possíveis.

Em meio a um fluxo de informação denso, é muito fácil passar despercebido. O grande segredo é garantir que sua comunicação esteja atingindo o público certo, no momento certo e da forma que você deseja.

Em suma, é a criação de conteúdo o que faz a maioria das empresas se manterem tão visíveis ao mercado hoje em dia.

Sem isso, fica cada dia mais difícil se aproximar e construir uma identificação junto ao consumidor. E uma empresa que não consegue dialogar com  seu público alvo, convenhamos, não sobrevive por muito tempo.

Na prática, como o conteúdo vai me ajudar?

Vamos entender a importância de produzir conteúdo de forma mais objetiva:

Primeiramente, sem conteúdo você não existe

A regra é clara. Com milhares de opções disponíveis sob um simples clique, é preciso estar presente para ser encontrado.

Dito isso, saiba que conteúdo de qualidade é fundamental para aumentar o tráfego orgânico no seu site e também das redes sociais.

Produzir bons conteúdos faz que o público ativo nas redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter se identifique com o seu produto e compartilhe suas ideias para amigos e familiares.

E não é só isso: a criação de conteúdo de qualidade para esses e outros canais, como blog e sites tende a gerar um acervo de informações acessíveis a partir de diferentes dispositivos e plataformas, tornando sua marca ou produto presente no universo cotidiano do consumidor.

Em outras palavras, sua presença digital depende, em grande parte, de quanto conteúdo você gera.

Diferencie sua marca

Importante ressaltar que gerar conteúdo não é algo que se faz apenas para ser encontrado no Google. Claro que esse é um aspecto importante, e não podemos menosprezá-lo.

Importante, porém, é ter consciência de que você precisa de conteúdo para atingir objetivos mais amplos. A criação de conteúdo auxilia em diferentes aspectos, como o fortalecimento de sua marca, obtenção de novos consumidores e até mesmo na fidelização daqueles que já se tornaram clientes.

Ao produzir conteúdo relevante para o seu público-alvo, sua empresa facilita a manutenção de vínculo com seu público alvo.

Isso pode diferenciar o seu negócio de outros com o mesmo segmento, que possivelmente ainda não aplicam essas táticas de marketing digital.

Crie um relacionamento

Se nos anos 90 era comum o envio de panfletos e tickets promocionais via postal, hoje a prática mais comum de marketing de relacionamento é o marketing de conteúdo.

A tática se baseia em um fato: seu público é constantemente submetido à interações com diferentes marcas.

É preciso nutrir um relacionamento para que ele considere sua marca como uma opção possível e, principalmente, adquira confiança em sua empresa.

Daí a importância de oferecer materiais ricos e diversificados.

Para que uma marca seja considerada confiável, é preciso estabelecer um relacionamento e construir autoridade. Uma das melhores formas de atingir esses objetivos é fornecer ao seu público-alvo algo  que, de alguma forma, o encante.

Mais uma vez, ressalto a importância de oferecer conteúdo de extrema qualidade, ou os esforços podem acabar gerando resultados insuficientes.

Escolha o melhor canal

Nesse cenário, diferentes canais e conteúdos são possíveis. É preciso entender aquilo que funciona melhor para sua marca.

Um empreendimento que possua como foco principal jovens da Geração Z terá melhor retorno ao trabalhar com vídeos, gifs e imagens em redes sociais do com que o envio de whitepapers, por exemplo.

O mesmo vale para conteúdo para sites. De nada adianta um design bonito, se a linguagem ou teor das publicações não estiver adequado ao público-alvo.

Dica: antes de definir um escopo de conteúdo, repasse os os objetivos de marketing para, então, definir qual formato de conteúdo funcionará melhor.

Se seu negócio acaba de começar, é possível que você precise de conteúdos que convertam seus leitores em contatos.

Já uma empresa com uma base de contatos provavelmente precise iniciar um relacionamento com os leads cadastrados.

Nesse caso, investir algum tempo em criar conteúdo para e-mail marketing seria ótima opção.

Além disso, plataformas de relacionamento, como o Facebook e o Instagram geram um tipo de feedback instantâneo, facilitando a compreensão daquilo que tem melhor aceitação.

Veja alguns exemplos de como usar a criação de conteúdo a seu favor:

  • Força de marca e posicionamento

Marcas recém criadas podem criar conteúdo para fortalecerem sua presença digital e, consequentemente, ampliarem seu alcance.

Como utilizar conteúdo para ilustrar um posicionamento?

TOMS é uma marca de calçados americana com um DNA fortemente pautado pelo impacto social de suas atividades. Com objetivo de externalizar esse posicionamento, a TOMS lançou a campanha “One for One”, na qual anunciava que, a cada par de alpargatas comprado, um novo par seria doado a crianças em situação de vulnerabilidade.

O volume de conteúdo digital empregado na campanha – além do vídeo oficial, foram centenas de publicações em redes sociais, bem como a repaginação dos sites e demais proprietários – é prova de que, nesse cenário, o conteúdo continua sendo um recurso imbatível.

Hoje, os clientes da TOMS pagam “bem” por um par de calçados considerado simples, pelo simples fato de saberem que, ao comprarem da marca, estão ajudando aqueles que mais precisam.

  • Geração de Leads

Já ouviu falar em materiais ricos?

Esses recursos conteudísticos, normalmente educativos ou informativos podem ser Ebooks, Infográficos, Quizzes, Webinars, e atuam como “moeda de troca” no marketing de conteúdo.

Quer capturar o contato de um visitante?

Dê a ele a oportunidade de acessar um excelente conteúdo e, voluntariamente, ele lhe entregará seu contato.

Apesar de sua popularização, o  uso de conteúdos como estratégia de conversão dentro de landing pages continua sendo uma excelente “isca” para quem almeja geração de leads.

  • Venda e pós-venda

Na hora de fechar negócio, nem sempre apenas um argumento verbal é suficiente. Nessa etapa de funil de vendas o conteúdo pode ser um excelente suporte para a equipe comercial.

Expor um case ou um vídeo demonstrativo, por exemplo, agiliza o trabalho os esforços de venda e facilita o entendimento do prospect sobre as vantagens de adquirir o seu produto ou solução.

Garantir uma boa experiência de pós-venda, por sua vez, é também uma forma de fidelizar e evangelizar clientes.

E-mails marketing de on-boarding são exemplos de conteúdo para essa fase do processo de pós-vendas que você provavelmente já conhece. Que tal começar a colocá-los em prática?

E quando dá errado?

Publicar conteúdo significa também estar exposto às exigência do público e, nesse sentido, qualquer publicação fora do tom pode gerar um efeito contrário ao esperado.

Portanto, antes ter seu conteúdo julgado inapropriado ou de cair no erro de publicar conteúdo que ninguém quer ler, atente-se!

Planejar uma estratégia de conteúdo eficiente pode parecer trabalhoso, mas é fundamental para o sucesso de um novo negócio. Não deixe de incluir um estudo sobre criação de personas, o mapeamento dos interesses de seu público-alvo e preveja a realização de testes. Afinal, nem sempre é possível acertar de primeira.


Finalmente, a criação de conteúdo está muito ligada à forma como as pessoas enxergam a sua marca. Não é à toa que grandes marcas investem cada vez mais em produzir conteúdo relevante e compatível com as expectativas de seu público-alvo.

Pronto está pronto para criar materiais incríveis e impressionar seus clientes? Gostou do conteúdo? Confira também como melhorar o seu blog corporativo.

Contato