Que “conteúdo é rei”, você já sabe. Essa frase pode até parecer estranha para quem não trabalha na área ou não entende de conteúdo digital. Porém, para agências e profissionais que conhecem o valor do Inbound Marketing, ela representa mais do que uma regra – é quase um mantra.

A arte de informar, entreter e capturar a atenção de usuários em websites se tornou uma tendência que movimenta milhões pelo mundo afora. E, tudo isso, por um ótimo motivo! Afinal, o conteúdo digital bem feito já se provou ser uma ótima ferramenta para alavancar vendas. 

Milhões de dólares, de visitas, de tráfego e de consumidores engajados com marcas são conquistados todos os dias. Isso na era em que o marketing prioriza mais a informação do que a promoção.

Parece ótimo, não? E realmente, é!

Embora, mesmo depois de anos sendo utilizado, o Inbound Marketing ainda gere dúvidas. Inclusive, nos planejadores e redatores mais experientes nesse mercado e outros profissionais de SEO.

Dessa forma, uma das discussões mais recorrentes é sobre o que conta mais para ranquear melhor e gerar mais tráfego e conversão para o site: qualidade ou quantidade?

Assim, surgem dúvidas, como:

  • “O resultado da minha estratégia de Inbound se baseia em escrever o máximo de caracteres possíveis?”
  • “Eu devo postar 5x por semana, utilizando conteúdos menores, ou 1x por semana com um grande conteúdo?”
  • “Para a minha marca alcançar o primeiro lugar, preciso de posts de 2, 3, 5 ou 10 mil palavras?”
  • “A qualidade e coerência desses conteúdos pesam ou é irrelevante para o Google?”

Então, se você tem essa e outras dúvidas, relaxa!  

Nesse sentido, vamos falar sobre como a sua estratégia de conteúdo digital pode melhorar, olhando os aspectos de redação e SEO.

Podemos começar?

Conteúdo Digital – Saiba estruturar e controlar a qualidade da sua informação

Existe uma cena no filme “300” que é ótima para exemplificar a relação “qualidade de conteúdo VS quantidade de palavras/postagens.”

Em certo momento, antes de ir para a guerra, o Rei Leônidas se reúne com um aliado.

Após isso, o aliado fica intrigado sobre o número pequeno de soldados que Esparta levará para a batalha (apenas 300 homens) e se demonstra preocupado. Leônidas, então, começa a questionar os “soldados” de seu aliado, perguntando o que eles faziam antes da guerra.

Como resultado, todos respondem que tinham profissões diferentes – carpinteiros, artesãos, fazendeiros e similares.

Sendo assim, quando Leônidas se dirige para o seu próprio exército e faz a mesma pergunta, os 300 espartanos soltam um grito de guerra. Deixando claro quem são os verdadeiros soldados ali.

De acordo com a cena, a dica é clara: não adianta ter um exército de 1.000 homens, com 50 soldados. Por esse motivo, vale mais 300 homens – o que é bem menor -, sendo todos soldados. Isso também se aplica ao conteúdo digital.

Inclusive, grandes quantidades não significam necessariamente resultados. Na verdade, quer dizer apenas que você está indo rápido a algum lugar. E esse lugar, em alguns casos, pode ser a primeira página do Google.

Postar com pouca frequência, porém, pode ser um tiro no pé para os seus usuários. Principalmente, para o Google e seus algoritmos que mudam o tempo todo.

Então, qual é a fórmula correta? Qualidade ou quantidade?

A resposta certa é: os dois, bem alinhados e caminhando juntos.

No entanto, o que é necessário para encontrar esse equilíbrio?

Primeiramente, pense em uma estratégia de conteúdo digital que balanceia a quantidade de suas palavras-chaves (textos SEO). Além disso, a volumetria de palavras, a frequência de postagens e, não menos importante, a qualidade e criatividade dos seus posts.

A fim de que você entenda melhor, dividimos a resposta dessa pergunta em 3 regras simples.

Como fazer conteúdo digital na medida certa para um bom desempenho?

1- Defina um objetivo claro para a sua estratégia:

Todavia, antes de gerar conteúdos matadores, é essencial entender quais são os objetivos da estratégia de conteúdo digital.

  • A ideia é puramente gerar tráfego para o site?
  • Você quer captar clientes novos?
  • O seu foco é gerar posicionamento e fortalecer a sua marca?


Afinal, são tantas possibilidades que se torna impossível sair escrevendo sem antes definir o porquê disso.

Se o seu objetivo for criar conteúdo digital para se posicionar como especialista em tecnologia, então a qualidade dos seus textos precisará ser impecável. Com as melhores notícias e um ponto de vista inovador e técnico sobre os assuntos tratados.

Porém, e se o objetivo for apenas a criação de um blog/portal de notícias sobre tecnologia? Nesse caso, a quantidade de posts e o timing (frequência) das postagens se torna um indicador mais importante do que uma super-qualidade-impecável.

Faça conforme essa dica: antes de sair digitando temas, entenda o porquê daquela estratégia!

Sobretudo, isso te dará um norte e nos levará para a segunda dica:

2- Não adianta escrever uma bíblia, se você não entende o seu usuário:

Independentemente do estágio do funil em que o seu usuário esteja. Se ele não recebe a informação que procura da forma que quer, o conteúdo digital está morto para ele.

Por exemplo: se a sua a empresa de tecnologia tem como a maioria de seus clientes diretores de TI (ou ainda o C-level), uma estratégia interessante seria criar conteúdos modernos, rápidos e práticos sobre as principais tecnologias mundiais de inovação. Algo que eles possam ler rapidamente e sem perder muito tempo. Deu para entender?

Enfim, um conteúdo digital grande exigiria uma atenção maior. Diretores dificilmente dispõem de muito tempo dedicado a leitura de conteúdos.

Por isso, entender para quem você escreve é um ponto essencial. Somente assim, você começará a criar um conteúdo digital adequado ao seu público-alvo.

Alguns segmentos necessitarão de um conteúdo digital maior, outros de conteúdos mais enxutos. Contudo, você só saberá para qual lado ir quando entender o seu usuário.

3- Atente-se para a frequência das postagens, não só para a quantidade de palavras:

Em alguns estudos feitos pela Hubspot, os resultados para empresas que postam mais são melhores do que para empresas que postam menos.

A lógica é simples, certamente: você posta mais conteúdo = ganha mais acessos.

Mas, atenção!

Cuidado com métricas de vaidade. Mais acessos não indicam necessariamente mais conversões. E se seu objetivo é vender, fique atento(a) para não perder o foco.

Além disso, a frequência maior de posts significa mais conteúdo. Entretanto, não necessariamente significa que a marca está criando conteúdos com relevância e respondendo as dúvidas dos clientes de uma forma satisfatória.

É como se você tivesse um tráfego considerável em seu site, mas não estivesse utilizando-o de uma forma prática.

Por isso, nossa dica final – e não menos importante – é a seguinte. Nunca menospreze a importância da qualidade dos textos para o seu blog.

Sendo assim, tente criar conteúdos que sejam coerentes e diferentes de tudo o que você já viu. Surpreendendo o seu usuário com informação de valor.

Ao mesmo tempo, não deixe a peteca cair e mantenha uma frequência razoável de posts.

A ideia é gerar bastante tráfego, mas saber como trabalhá-lo para gerar conversões!

Conclusão: Pronto para dar um UP na sua estratégia de conteúdo digital?

Você já entendeu que a frequência de postagem e qualidade dos posts caminham juntos. Portanto, ficará mais fácil melhorar a sua estratégia de conteúdo digital a partir de agora.

Quer entender a importância do conteúdo digital na sua estratégia de marketing digital? Clique aqui!

Conforme a falta de tempo para produzir esses conteúdos, busque executá-los com um parceiro de confiança. Alguém que realmente se dedique e consiga suportar toda a sua demanda.

No entanto, se restar qualquer dúvida ou caso tenha alguma sugestão sobre o tema, deixe abaixo nos comentários.

Até a próxima 🙂

 

Contato