A importância do marketing de conteúdo para vendedores

A importância do marketing de conteúdo para vendedores

O marketing de conteúdo é uma estratégia que utiliza diversas frentes – como artigos, ebooks, infográficos, webinars, vídeos, eventos, SEO, mídias sociais e muito mais – para criar reconhecimento de marca e atrair novos negócios. Mas você sabe qual a importância do marketing de conteúdo para vendedores?

Ao contrário do tradicional outbound marketing, no qual os profissionais tentam encontrar clientes e prospectar novos leads, o inbound marketing (também conhecido como marketing de conteúdo) desperta a atenção dos usuários e torna a empresa mais fácil de ser encontrada na internet.

E engana-se quem pensa que apenas a equipe de marketing é responsável pelo marketing de conteúdo e o time de pré-vendas responsável pela prospecção (outbound marketing). Talvez, há um tempo atrás, isso fizesse sentido, mas hoje…

A mudança de pensamento pode revolucionar por completo os resultados da sua empresa! Quer saber mais? Continue a leitura e entenda o que o marketing de conteúdo tem a ver com sua equipe de vendas!

 

Os benefícios do marketing de conteúdo para os resultados da empresa

O marketing de conteúdo oferece inúmeros benefícios e isso é incontestável. Quando utilizado de forma eficaz, pode:

  • Fortalecer a marca da empresa;
  • Influenciar futuras compras;
  • Incentivar compartilhamentos nas mídias sociais e aumentar o alcance da sua mensagem;
  • Empoderar os clientes em tomadas de decisão;
  • Ajudar nos esforços de otimização dos mecanismos de busca (SEO);
  • Permitir que os clientes se envolvam com a marca de acordo com a necessidade;
  • Gerar leads qualificados com um menor custo (quando comparado ao marketing tradicional);
  • Entre outros benefícios.

Resumindo, ao contrário das iniciativas de marketing tradicionais, os esforços do marketing de conteúdo se desenvolvem com o tempo, não apenas momentaneamente. Afinal, um conteúdo forte oferece muitos benefícios a médio e longo prazo.

À medida que o conteúdo começa a rampear nas pesquisas do Google, ele pode se tornar uma fonte contínua de tráfego no seu site, ajudando até mesmo na otimização de mecanismos de busca (SEO), compartilhamentos em mídias sociais e boca a boca.

Mas afinal, o que o inbound marketing influencia nas vendas da sua empresa? Calma! É o que veremos no próximo tópico:

 

A importância do marketing de conteúdo para vendas 

Para substituir táticas de marketing desatualizadas, as empresas estão implantando novos métodos voltados para a conscientização, desenvolvimento de relacionamentos e a geração de leads.

Basicamente, o inbound marketing atrai clientes para que você não precise ir atrás deles. E ele também ajuda os clientes em potencial a encontrar sua empresa nos estágios iniciais de seu processo de tomada de decisões, o que leva a uma influência mais forte em suas futuras decisões de compra.

Mas hoje, muitas empresas não entendem a construção do conteúdo como uma obrigação da equipe de marketing. Ela é (e deve ser) uma construção de todas as áreas, por isso, a contribuição do time de vendas se faz necessária.

E você sabe como a sua equipe de vendas pode ajudar o time de conteúdo a desenvolver informações e conteúdos cada vez mais precisos? Prepare-se para as dicas!

 

Como um vendedor pode ajudar e se beneficiar do marketing de conteúdo

A diferença entre bons vendedores e grandes vendedores é impressionante.

Bons vendedores, na maior parte do tempo, simplesmente atingem suas metas. Os grandes vendedores não apenas atingem o número de forma consistente, mas ganham a confiança e o respeito de seus clientes em potencial.

Por isso, atingir a meta faz parte de fazer um bom trabalho. Mas ir além, pode fazer os seus vendedores tornarem-se grandes percursores da sua marca.

Ou seja, o vendedor não precisa esperar que os leads (inbound ou outbound) venham prontos para construir o seu pipeline. Ele pode colaborar para trazer leads ainda mais qualificados e aumentar a probabilidade de fechar uma venda. Como? Utilizando três etapas básicas:

Atrair

O vendedor deve mostrar aos seus prospects que podem confiar nele para ajudá-los a resolver problemas. Afinal, ele está oferecendo a solução ideal, não é mesmo?

Colocar uma mensagem no agendamento da reunião ou no primeiro e-mail mostrando que aquela conversa e a reserva do tempo em sua agenda valerá a pena, pode ajudar a passar ainda mais confiança ao lead, diminuindo a taxa de no-follow.

E como fazer isso?

A dica é: além do conteúdo de qualidade, você deve criar um conteúdo sensacional!

Essa dica mostra a efetividade do marketing de conteúdo para vendas complexas. Incentive os seus vendedores a enviarem um conteúdo que faça sentido para ele! Que ele vá olhar e pensar “é isso mesmo que eu estava procurando!

Além disso, use uma ferramenta como um Software CRM para ajudar a organização nas etapas de cada vendedor. Você pode por exemplo, ver quantos prospects estão ativos e com chance de fechamento. Ou até mesmo quantas ligações os seus vendedores estão fazendo por dia.

Ah! E não esqueça de utilizar as conversas e chamadas para passar feedback ao seu time e entender pontos de melhoria. (isso é extremamente importante).

 

Engajar

Manter contato com os potenciais clientes e personificar a mensagem é um dos meios mais efetivos para conquistar um cliente.

Rastreie quanto tempo as pessoas estão gastando com o conteúdo e automatize partes do processo de vendas criando sequências de e-mail e automação de marketing para poder continuar contato com o prospect e mantê-lo um lead quente.

É importante criar um cronograma que disponibilize consistentemente conteúdo novo e relevante para continuar engajando seu público. Lembre-se de que seu tema deve estar focado nos problemas do cliente, não no seu negócio.

Converter

Reuniões, conversas e citações não apenas facilitam a vida do seu vendedor – elas facilitam a vida de seus clientes também. Por isso, torne seu processo de vendas o mais agradável possível para seus clientes.

Não existe uma única estratégia de marketing de conteúdo para vendas que funcione perfeitamente. Você, como gestor de vendas, deve incentivar a sua equipe a testar e mensurar o retorno para encontrar a mais efetiva e que a que traz resultados concretos.

Não esqueça de que o feedback para os outros times também faz parte do processo e é fundamental para a melhoria da empresa. Então, reserve um tempo para avaliar e mostrar resultados para as demais equipes.

Agora que você já sabe a importância do marketing de conteúdo para vendas, que tal colocar em prática na sua empresa?

Leia nosso outro artigo: Como ser um líder de vendas.

*Este artigo foi escrito pela equipe da Clientar CRM, uma plataforma completa e intuitiva para fazer a gestão das vendas do seu time. Quer ler mais sobre vendas? Conheça o nosso blog!

Como melhorar o engajamento de marca e destacar-se no mercado

Como melhorar o engajamento de marca e destacar-se no mercado

Você não quer ser só mais um(a)! Mas, sim, ser aquela pessoa especial para o(a) outro(a). Seja na vida afetiva ou nas relações comerciais, é dessa forma que queremos ser tratados e percebidos: como únicos. Sendo assim, como melhorar o engajamento?

Independente se você é uma agência de marketing digital ou uma startup de tecnologia, já sabe que de campanhas para atrair novos consumidores o mercado está cheio. No entanto, também entende que o caminho do reconhecimento e do valor percebido pelo seu público-alvo não é tão simples assim.

Afinal, quem não sonha em deixar de ser apenas um contatinho e virar o mozão oficial para curtir almoços de domingo com a família? O que toda marca busca, lá no fundo, é estar em um relacionamento sério com o cliente.

Deixando um pouco de lado as comparações, todo mundo sabe que o sucesso e o crescimento de uma empresa estão diretamente ligados ao engajamento dos usuários. Esse romance acontece mais ou menos assim:

O início se dá em uma experiência positiva com as soluções oferecidas pelo negócio – a qual resulta na confiança em seu trabalho. Junto disso, vem a fidelidade: como o cliente reconhece o valor da marca, sente-se seguro em investir mais vezes. E, por fim, o mesmo irá divulgar o negócio e indicá-lo para os amigos.

Dessa maneira, estabelece-se o ciclo do engajamento de marca.

Por definição, um cliente engajado é aquele que envolve-se profundamente. Ele cria uma identificação com a empresa e sente-se contemplado pelos resultados obtidos.

Apesar de isso não ser novidade, é preciso atualizar a visão de como melhorar o engajamento considerando a evolução no comportamento do consumidor de hoje.

Em tempos de redes sociais, a interação é ainda mais importante! Como bem sabemos, o compartilhamento é uma etapa fundamental em qualquer estratégia de Marketing. Dito isso, é preciso cativar o usuário, a fim de crescer cada vez mais. Chegou a hora de tomarmos algumas medidas para assegurar que a evolução seja real.

A grande questão por trás disso é como melhorar o engajamento de marca em um mercado tão competitivo como o nosso? Nós temos a resposta. Continue a leitura!

 

Antes e depois: como melhorar o engajamento de marca?

Os tempos mudam e, com eles, as técnicas de cortejo também. Sabe como é! Aquelas que seus pais usavam para flertar em bailes dos anos 80, provavelmente, não funcionam mais.

O que você precisa para melhorar o engajamento de marca

Nada de chamar crush de broto!

 

Quando nos referimos a empresas digitais, não é diferente!

Antigamente, o foco da área de Marketing estava sobre o produto e seus diferenciais. Mais do que tudo, o importante foi mostrar o quão “único” era o serviço oferecido e ressaltar as vantagens que ele aplicava no dia-a-dia. Esta é a técnica no auto-elogio. Algo que, nos dias de hoje, jamais faria os olhos de um consumidor brilharem.

O cliente, nesse momento, valoriza outros fatores. Esse assunto é bastante abordado em livros como Marketing 3.0 e Marketing 4.0, de Philip Kotler. A forma de se fazer branding e conquistar as pessoas mudou – e muito.

O consumidor deixou de valorizar só o produto. Agora, a experiência de uso da solução, juntamente aos propósitos representados pela marca e suas ações, têm peso na escolha.

A conscientização levou-o a atribuir mais significado ao modo como a empresa age, suas políticas e visões de mundo.

Mais do que suprir uma necessidade, o cliente busca se ver na marca. Ele quer compartilhar de seus discursos para além do viés puramente comercial.

Por esse motivo, ele apega-se mais ao relacionamento e às interações. Especialmente, pelo fato de que temos muitos meios para isso. Todos estamos presentes nas redes, assim como temos voz ativa para propagar nossas impressões acerca do que vimos e experienciamos.

Isso quer dizer que, seja a experiência negativa ou positiva, ela tende a ser divulgada com facilidade. Desse modo, investir em conteúdos que propiciam uma troca nas mídias sociais performam inquestionavelmente bem.

Não adianta voltar-se apenas para os seus serviços. Você deve conhecer o cliente e falar aquilo que ele espera ouvir. Mais do que isso! Seja um modelo de inspiração e admiração. Assim, o indivíduo irá sentir-se convidado a advogar pela sua marca.

A fórmula de como melhorar o engajamento mudou? Pois, saiba que a resposta dessas novas variáveis estão todas no seu público-alvo. Fique atento(a)!

 

4 dicas sobre como melhorar o engajamento de marca

Salvo as particularidades de cada setor, existem técnicas de sedução que funcionam para (quase) todos. Dentre as possibilidades, selecionamos algumas para você:

 

Experiências de marca mais próximas e verdadeiras

Na era da interatividade, queremos ser verdadeiramente ouvidos. Você já se deparou com exemplos criativos entre perfis institucionais de empresas e seus seguidores, certo?

O atendimento personalizado faz com que o cliente sinta-se especial e percebido em suas necessidades, por exemplo. Se somarmos isso a um toque de bom humor, é possível gerar uma sensação parecida à que temos ao dialogar com nossos amigos.

Quando sabemos que, por trás dos meios de comunicação de uma marca, existem pessoas reais, alcança-se o tão falado rapport.

 

Personalidade de marca autêntica

Outro exemplo de como melhorar o engajamento de marca é fornecendo um novo estilo de vida. Quando o branding é trabalhado no sentido de desenvolver uma identidade, é mais fácil acessar e atrair pessoas que a desejem.

Nesse caso, o produto representa mais do que sua funcionalidade. Ele é um meio de fazer parte de determinado grupo social e um jeito de expressar-se diante dos outros.

 

Valores sólidos e compatíveis com o seu público-alvo.

O consumidor quer saber a posição das empresas referente ao que acontece à sua volta.

Assim, é importante que a marca deixe claro quais são seus valores e sua visão de mundo.

Esta campanha da Dove, por exemplo, repercutiu em todo o mundo ao mostrar de que forma é possível valorizar a própria beleza em detrimento dos padrões de estética impostos às mulheres. E, dessa forma, se posicionou ao lado de uma tendência comportamental cada vez mais adotada por seu público-alvo.

Veja como, para apoiar princípios e ideais, é preciso saber se o seu target possui afinidade com o tema.

Dica: Considere ainda um posicionamento respeitoso do ponto de vista ético e político. Não cometa a gafe de ser lembrando por uma comunicação preconceituosa ou inadequada. Lembre-se de que as redes sociais NÃO perdoam.

Como boa prática, relembre esse case de Branded Content reproduzido inúmeras vezes nas plataformas digitais:

https://www.youtube.com/watch?v=ABups4euCW4

Esse tipo de ação irá atrair aqueles que pensam de modo semelhante e também incentivá-los a contribuir com a marca em prol da perpetuação destas ideias.

 

Propósito de marca

A quarta e última dica sobre como melhorar o engajamento diz respeito ao propósito da empresa. Estamos lidando com consumidores mais informados e disponíveis a interações entre o mercado e a realidade na qual vive.

Consequentemente, as marcas que apoiam causas sociais e tomam ações efetivas fazem com que os clientes sintam-se parte disto. É uma forma de chamá-los para estarem perto.

Por fim, vamos decorar as novas regras para conquistar de vez o seu público. São elas:

1- Não pense somente em você, lembre-se das necessidades e interesses do cliente.

2- Não se iluda: parecer engajado, não significa sê-lo. Fuja das métricas de vaidade!

3- Não fique em cima do muro, o usuário deseja conhecê-lo profundamente.

4- Não ignore-o. Estabeleça políticas e mecanismos institucionais para definir como será a interação, principalmente no pós-venda.

5- Não viva numa bolha, ou pelo menos, demonstre que sua marca também se preocupa com os acontecimentos e com o cotidiano de seu público-alvo.

Preparado(a) para iniciar um relacionamento sério com o seus prospects?

Com esse tutorial de como melhorar o engajamento de marca, esse caminho ficará mais fácil. Portanto, capriche na execução dos mandamentos acima e viva uma verdadeira história de amor.

Bonus track: Seus clientes fazem parte da geração Y? Clique aqui e aprenda como produzir conteúdo direcionado especialmente para o público jovem. Boa leitura!

Por que adotar uma ferramenta para gestão de equipes em agências de conteúdo?

Por que adotar uma ferramenta para gestão de equipes em agências de conteúdo?

A utilização de softwares no dia a dia de uma empresa pode trazer benefícios importantes. Um bom exemplo é a adoção de uma ferramenta para gestão de equipes em agências de conteúdo. Esse tipo de iniciativa tem um impacto positivo nos resultados individuais e coletivos.

Líderes de agências devem considerar a incorporação de softwares, que ajudam a elevar a qualidade do trabalho. De quebra, isso se reflete na satisfação dos clientes e prospecção de novos.

Uma ferramenta para gestão de equipes está entre as soluções mais eficazes no atual cenário das agências de conteúdo. Por isso, em um mercado tão competitivo, recorrer a um software como esse é um grande diferencial.

A seguir, você vai entender por que a adoção de um software de gestão de equipes pode ser determinante para o sucesso de uma agência.

 

Aumento de produtividade

O primeiro grande trunfo de um software de gestão de equipes é auxiliar no aumento da produtividade dos colaboradores. A simples organização de tarefas já contribui para que o tempo seja utilizado com mais inteligência.

Os usuários da ferramenta podem montar sua programação de atividades para que elas não se sobreponham. Esse aspecto é relevante para a produtividade, pois evita a multitarefa. Embora muitos acreditem que são capazes de fazer várias coisas ao mesmo tempo, a multitarefa é uma vilã da produtividade.

 

Delegação de tarefas

A gestão de equipes fica comprometida quando o líder não consegue delegar tarefas adequadamente. Por vezes, a pessoa designada para determinada atividade não é a mais apta a realizá-la, o que provoca perda de tempo e de qualidade.

Já uma ferramenta própria para a gestão de equipes aprimora a delegação de tarefas. Por meio do software, o gestor pode direcionar as atividades para os colaboradores certos. Em outras palavras, ele consegue passar tarefas para quem não está ocupado com outros afazeres. Vale destacar que a própria ferramenta indica quando o profissional está com alguma tarefa em andamento.

 

Planejamento mais sólido

Quando gestores conseguem delegar com eficiência, é natural que o planejamento geral seja aperfeiçoado. Os projetos tendem a caminhar sem grandes percalços e saem de acordo com o que foi acordado com os clientes.

E mais: a maior solidez no planejamento traz mais segurança para líderes, colaboradores e clientes da agência. Todos ficam confiantes quando sabem que as atividades prosseguem de acordo com o esperado.

 

Maior autonomia para os gestores

Tarefas delegadas com inteligência e planejamento nos trilhos são a receita para desafogar os gestores de equipes. Essa soma de fatores evita que os líderes tenham de apagar incêndios a todo momento.

Com maior autonomia em sua rotina, os gestores podem se dedicar a atividades que vão gerar valor à agência. Dois bons exemplos são o desenvolvimento de novos projetos e a prospecção de novos clientes.

 

Cumprimento de prazos

Uma das grandes dores de agências de conteúdo é a dificuldade em cumprir prazos. Isso nem sempre acontece por desorganização interna, mas por demandas complexas dos clientes. De repente, o que era para o fim do mês tem de ser antecipado em duas semanas.

É evidente que uma ferramenta de gestão de equipes não faz mágica. Mudanças drásticas exigidas por clientes nem sempre podem ser acatadas. Porém, um planejamento bem azeitado dá uma margem maior para enfrentar esses imprevistos e possibilita adequações pontuais. E, em situações normais, o prazo determinado no início do job tem muito mais chances de ser cumprido sem estresse.

 

Aumento na motivação dos profissionais

O ânimo dos colaboradores tem de ser levado em conta por gestores de equipes. Profissionais desanimados não rendem e deixam o ambiente de trabalho mais carregado.

A partir do momento em que o trabalho passa a caminhar melhor, todos ganham uma carga extra de motivação. Além disso, o bom andamento dos projetos faz com que as pessoas se sintam parte de um time de sucesso. Isso cria um ciclo virtuoso em que os colaboradores se predispõem a entregar resultados cada vez melhores.

 

Surgimento de novos líderes

Outro reflexo positivo do uso de ferramentas para gestão de equipes é a possibilidade de surgirem novos líderes. O aumento no rendimento e na produtividade faz com que algumas pessoas sobressaiam e despontem como potenciais lideranças para a agência.

Esse aspecto é fundamental para uma empresa que deseja reter talentos. Conforme alguns profissionais se destacam, os gestores podem promovê-los e elevar a qualidade do trabalho desenvolvido.

 

Reuniões mais produtivas

Empresas de todos os segmentos estão sujeitas a reuniões improdutivas. São aqueles encontros, muitas vezes longos, em que vários colaboradores participam e há pouco resultado prático. Em resumo, o trabalho da agência fica desacelerado e perde a fluidez.

Nessa situação, uma ferramenta para gestão de equipes pode reduzir – e até eliminar – as reuniões improdutivas. Isso porque, quando cada colaborador controla suas tarefas por meio do software, seu tempo passa a ser mais valioso e, consequentemente, ele fica mais produtivo. A tendência é que os encontros sejam mais breves e focados no assunto em pauta.

 

Mais meios para gerenciar crises

A gestão de crise é um outro desafio de líderes de agências de conteúdo. Há situações em que um erro individual compromete o resultado coletivo e pode minar o resultado de um grande projeto. Mas quando se adota uma ferramenta para gestão de equipes o impacto pode ser menor.

Isso acontece porque o líder passa a ter um panorama de todas as atividades e projetos em andamento. Se, por exemplo, alguma tarefa “travar”, o sistema mostra isso ao gestor, que pode rapidamente designar um colaborador para ajudar nessa tarefa problemática. Ou o próprio gestor intervém e soluciona a questão, participando da atividade ou contatando o cliente.

 

Custo acessível

A décima vantagem de ferramentas para gestão de equipes é seu custo de implementação e manutenção. Embora apresente inúmeros benefícios, esse tipo de software tem um valor acessível para agências de conteúdo.

Existem diferentes planos disponíveis, por isso os líderes optam por aquele que melhor se encaixa em seu orçamento. Se tiver interesse em saber mais sobre ferramentas para gestão de equipes, não deixe de seguir o blog Gestão de Equipes.

*Este blogpost foi escrito por Natacha Negrão, Analista de Marketing da Neotriad

Por que definir um processo de vendas para agências digitais?

Por que definir um processo de vendas para agências digitais?

Quem trabalha com processo de vendas em agências de marketing entende, na prática, como funciona a geração de leads e as oportunidades de negócios. Entretanto, quando chega o momento de convertê-las, a coisa muda de figura!

Por mais que sejamos ótimos comunicadores, manter a empresa ativa exige uma série de outros conhecimentos e habilidades. Apesar de os processos estarem relacionados, estes precisam ser entendidos e planejados isoladamente.

Sendo assim, o CEO de uma agência digital deve confiar as atividades cabíveis nas mãos de profissionais adequados. Somente a partir desta ordem será possível garantir que cada etapa do processo de aquisição de clientes receba a atenção devida.

Você sabia que 64% dos empreendedores não dedicam tempo suficiente para atividades de gestão?

Ainda que quase 40% reconheça a necessidade de reverter essa prática. É importante que, ao tomar consciência deste fato, os mesmos não percam mais tempo com vícios de gestão. Quando o CEO se envolve nas atividades operacionais, ele tende a “ir no automático” e não criar métodos que tornem mais eficiente o trabalho de todos.

Com isso, desenvolver um processo de vendas adequado para o seu modelo de negócio é a forma de solucionar essa questão. Ele deve ser compreendido, repetido e transmitido para aqueles que fazem parte da equipe comercial.

Você já possui um processo de vendas estruturado ou ainda é do tipo que constrói o avião em pleno voo? Caso seja a última opção, temos algumas sugestões que vão tornar sua vida mais fácil e sua viagem mais segura.

 

Afinal, do que se trata um processo de vendas em agências digitais?

Todo processo é marcado por uma série de ações. Sendo que estas devem ser executadas ordenadamente, a fim de obter determinado resultado. Quando reproduzidas na sequência correta, levam a objetivos previsíveis – o que é fundamental para qualquer negócio!

Segundo o guru das Vendas Aaron Ross, na obra Receita Previsível, a intenção é gerar mais dinheiro com tranquilidade. Empresas que fazem isso acontecer, geralmente, caem em um desses métodos:

1) melhoram a geração de leads, que pode incluir prospecção Outbound;

2) especializam os papéis de cada colaborador do time de Vendas;

3) param de culpar os vendedores por fazerem o sistema falhar.

É bom ouvir os conselhos deste grande empreendedor. Isso porque sua gestão foi capaz de levar empresas – como a Salesforce – a um salto de $100 milhões na receita com vendas B2B. Não é à toa que a importância desses processos se tornou uma unanimidade entre gestores no mundo inteiro.

Já em nosso segmento, não é diferente! Um processo de vendas em agências digitais é formado por ações voltadas a otimizar o momento de fechamento do negócio e garantir que suas metas serão batidas.

Naturalmente, quando bem executado, é capaz de aumentar os níveis de produtividade, assegurando entregas constantes e de qualidade.

Essas ações são primordiais, uma vez que constituem a forma mais viável de agregar valor ao serviço. Com a estruturação do processo bem feita, você tem uma base para cobrar o valor correto pelo seu trabalho.

Você sabia que, em empresas iniciantes e sem processo de vendas definido, é comum os contratos terminarem fechados muito abaixo de um preço justo? Isso ocorre porque, muitas vezes, há receio em cobrar o valor adequado e perder clientes.

Mas, quando não há procedimentos claros, não existem argumentos para provar ao cliente se as oportunidades são vantajosas.

Inclusive, a ausência de um processo de vendas em agências digitais transforma o trabalho em mero produto isolado. Ao invés de um serviço completo, que gere experiência de consumo diferenciada.

Quando o assunto é otimização do processo comercial, se faz necessário compreender a realidade de cada lead e avaliar as possibilidades de avançarem na jornada. Até porque nem todos os que entram pelo funil estão prontos – ou mesmo, valem à pena.

 

Passos fundamentais para estruturar um processo de vendas

Vamos supor que um lead chegue até sua agência, no primeiro cenário. Ele tem problemas com taxas de conversão – apesar de possuir um bom volume de entradas no funil Inbound.

Por não conhecer suas próprias dores, acredita que investir em produção de conteúdo vai aumentar a tração. Entretanto, a solução é outra: o que falta é qualidade, não volume!

Caso a empresa aceite o trabalho sem considerar as dores do cliente, o resultado será uma experiência negativa. Ele não só deixará de atingir a meta, como terá a sensação de que o conteúdo não performa bem.

Agora, imagine se você toma uma postura diferente. Devido ao conhecimento que o time de Vendas tem sobre os processos comerciais, foi identificada a dor do lead e/ou sugerida uma ideia mais adequada. Como, por exemplo, investir em métodos para qualificação profunda.

Desse modo, sua equipe passa a ter um quê mais consultivo, indicando o caminho certo e oferecendo um serviço próprio – que agregue à estratégia.

Além disso, produzir materiais ricos que possam ser utilizados pelo time de Pré-vendas para ganhar autoridade é uma opção interessante. Você não apenas fecha um novo contrato, como ganha a confiança de um cliente satisfeito pelo atendimento diferenciado.

Esta é uma forma clara de mostrar como o processo de vendas em agências digitais pode ser a diferença. Portanto, verifique os modelos já existes e decida qual melhor se encaixa no seu negócio. Assim como as situações que expomos acima, a sua agência também pode se beneficiar tanto do Inbound Marketing quanto do Outbound Marketing.

Feito isso, identifique as particularidades do seu próprio funil de Vendas, dividindo-as em 4 fases.

Sendo que cada uma delas têm suas funções específicas, dominar a segmentação de leads é o coração de um processo otimizado.

Você deve avaliar quais fatores influenciam no processo de vendas em agências digitais da sua empresa. Por isso:

  • Faça uma análise de mercado para entender as dores do público-alvo, seus hábitos de consumo e outros dados relevantes;
  • Conheça os modelos existentes e escolha aqueles que são mais viáveis para a sua realidade – como Inside Sales;
  • Considere o tempo de duração do ciclo de vendas em relação a suas necessidades e previsões orçamentárias;
  • Eduque o mercado com conteúdo revelador das potencialidades da sua solução.

Também adicione quaisquer outros detalhes que possam ser válidos para o posicionamento comercial, sempre buscando o máximo de detalhes possível.

Ao fim, você estará pronto(a) para estruturar o processo de vendas e criar um padrão de qualidade a ser respeitado na passagem de bastão. Com isso, somente leads adequados irão avançar no fluxo do seu negócio.

O último passo é enxugar e tornar o caminho mais simples, descartando etapas que forem desnecessárias. Desse modo, você já tem tudo o que precisa para fazer sucesso!

Convencido(a) da importância do processo de vendas em agências digitais? Estruturação é tudo para empresas que desejam crescer.

Sabemos que você quer ir ainda mais longe! Por isso, temos um breve tutorial de 6 passos para ajudar sua agência a crescer. Aproveite o embalo e não pare por aqui! Até logo 🙂

WhatsApp Business: prepare sua estratégia de conteúdo

WhatsApp Business: prepare sua estratégia de conteúdo

Aplicativos para IOs e Android estão em constante atualização para conquistar cada vez mais usuários. A novidade da vez é do WhatsApp, que acaba de lançar o WhatsApp Business, ferramenta que promete revolucionar a comunicação entre empresas e clientes.  

O WhatsApp Business pode mudar o marketing empresarial como conhecemos hoje. O aplicativo tem tudo para se tornar uma importante ferramenta da área, já que permite o envio de fotos, vídeos e GIF’s com facilidade e menos restrições de formato. Assim, a comunicação tende a ficar cada vez menos formal e mais pessoal, aproximando ainda mais empresas e clientes.

Para os usuários de Android, o aplicativo já está disponível no Google Play em alguns países. São eles:

  • Brasil
  • Estados Unidos
  • Indonésia
  • México
  • Itália
  • Reino Unido

O WhatsApp Business, ou em bom português, WhatsApp para negócios, traz funcionalidades novas ao aplicativo, voltadas especialmente para as empresas. Parece que Mark Zuckerberg finalmente superou o desafio de tornar os aplicativos baixados gratuitamente em um serviço rentável.

A ideia é que o uso do aplicativo facilite a comunicação entre clientes e empresas de pequeno ou grande porte.

O WhatsApp Business traz diversas funções específicas. O perfil para empresas funcionará de forma parecida com o Facebook e o Instagram, com contas verificadas.

Confira as principais funções do WhatsApp Business:

  • Perfil empresarial: Possibilita criar uma representação diferente e mais informativa que a do aplicativo atual. O perfil terá espaço para informações relevantes para os clientes, como e-mail, endereço físico, website e até mesmo uma descrição mais detalhada do serviço oferecido.
  • Ferramentas de mensagens: Essa talvez seja a principal função do WhatsApp Business. Com ferramentas específicas de mensagens, a empresa poderá ganhar tempo, dando respostas automáticas para as perguntas mais frequentes. A ferramenta também permite enviar mensagens de apresentação da empresa ou avisos de ausência, para que estejam sempre em comunicação com os clientes.

Será possível, ainda, agendar data e hora para enviar as mensagens. Esse pode ser o momento ideal para investir em conteúdo, já que as respostas automáticas permitem interação com o cliente. Com conteúdo personalizado, e oferecendo atendimento menos impessoal, a empresa poderá conquistar novos números.

  • Tipo de conta: O perfil de empresa deve ser listado como conta empresarial. Assim, os clientes saberão que estão falando com uma empresa e não com uma pessoa física. Com o tempo, o aplicativo também deve verificar a conta e fornecer um selo de verificação, assim como já acontece no Facebook e Instagram. A verificação será feita por meio da confirmação do número de telefone comercial.
  • Registro de dados: Com o aplicativo, a empresa tem acesso a informações sobre seu uso. As estatísticas de uso são semelhantes as já existentes, onde o usuário pode verificar a quantidade de mensagens enviadas, quantas foram entregues e até mesmo quantas foram lidas dentro da conta corporativa.
  • Migração de conversas: Essa função foi pensada para as empresas que já utilizam o WhatsApp como ferramenta de comunicação com os clientes. Ao baixar o WhatsApp Business, é possível migrar todas as conversas e contatos da conta antiga para o novo aplicativo.

Novas tecnologias ao seu alcance

As novidades do aplicativo não acabam aí! O WhatsApp Business apresenta um contexto transformador do uso de novas tecnologias, principalmente funcionalidades ligadas à automação dos fluxos de comunicação.

O Whatsapp Ads é uma funcionalidade em teste. Nesse novo recurso, os anúncios do Facebook poderiam ser direcionados para uma conversa no Whatsapp – que poderá ou não ser automatizada.

Esses avanços podem significar que, muito em breve, o uso de chatbots e softwares que promovem interação com pessoas através de mensagens deve se popularizar no aplicativo.

Atualmente, esse tipo de recurso é muito utilizado em sites empresariais, sobretudo no setor  de buscas e entregas.

Plataformas de atendimento, como a Huggy, já permitem que as mensagens automáticas funcionem também no Whatsapp, resta saber se o novo app permitirá ou não a automatização das conversas no seu mecanismo.

A otimização do serviço, como a análise de dados das mensagens, também é um ponto interessante: ao utilizar Inteligência Artificial, o WhatsApp Business possibilita que empresas inovem sua forma de gestão e melhorem sua comunicação com o cliente.

Esse talvez seja o seu grande diferencial, pois a automação proporciona agilidade e reduz custos.

Dicas para aproveitar melhor o WhatsApp Business

Todas as funções presentes no WhatsApp Business devem ser utilizadas para ampliar os negócios empresariais. Para isso, é necessário entender o que cada uma delas pode oferecer e aproveitar ao máximo suas vantagens. Veja algumas dicas:

  • Utilize as ferramentas de mensagens para criar vínculo com o cliente. Essa função permite enviar promoções, tirar dúvidas rapidamente e dar todo o suporte que o cliente possa precisar.
  • Utilize a análise de informações para melhorar sua abordagem. Veja quais são os pontos negativos e positivos de suas mensagens e procure adequá-las buscando um retorno maior.
  • Separe a conta pessoal da empresarial. Tudo indica que o usuário do WhatsApp pode continuar utilizando a versão Messenger do aplicativo em simultâneo ao WhatsApp Business, desde que cadastre números diferentes. Aproveite para separar seus contatos e manter suas conversas mais organizadas.

E aí, já pensou em como vai utilizar o WhatsApp Business para melhorar sua estratégia de conteúdo?

Se já utiliza o aplicativo, muito em breve poderá se beneficiar das novas funções. Caso contrário, é uma boa começar a pensar no assunto

*Este conteúdo foi escrito por Diego Freire, CEO da Huggy.

 

Contato