4 formas de divulgar vídeos e fazer seu canal bombar!

4 formas de divulgar vídeos e fazer seu canal bombar!

Sabemos muito bem quanto esforço está envolvido no processo de produzir e divulgar vídeos. São muitas horas dedicadas a planejar o material, escrever roteiros, produzir e editar.

E seria uma pena se esse conteúdo produzido com tanto amor e carinho ficasse, de fato, esquecido para sempre nos confins da internet, não é mesmo?

Por isso, nesta postagem vamos ajudá-lo a otimizar sua estratégia de distribuição de conteúdos. Assim, seus materiais não ficarão abandonados e sua produção de vídeos vai atingir os resultados que você procura.

Separamos quatro dicas para garantir sucesso na hora de divulgar vídeos e atrair muitos usuários com este tipo de conteúdo.

Você vai ler sobre:

  • Formas eficientes para divulgar vídeos;
  • Como ter um canal de sucesso.

Infelizmente, esse é um problema enfrentado por muitos produtores de conteúdo. Muitas vezes, empresas focam tanto na produção de conteúdos que acabam com um grande volume de material sem acessos.

É como gastar horas explicando coisas incríveis para uma plateia vazia: um verdadeiro desperdício de recursos valiosos para o desenvolvimento da empresa.

Se esse for o caso da sua estratégia de Marketing, alerta vermelho: você precisa urgentemente otimizar a distribuição de conteúdos, especialmente em vídeos que são o verdadeiro xodó dos usuários de internet.

Sabia que vídeos geram 1200% mais compartilhamentos que conteúdos em imagem e texto juntos? Eles são a sua oportunidade de ouro de ganhar mais relevância no meio digital!

Confira as dicas a seguir para divulgar vídeos e tirar seus conteúdos do exílio!

As melhores dicas para divulgar vídeos e garantir acessos

Seus vídeos merecem destaque, por isso é preciso investir em métodos eficientes para aumentar o potencial de atração e alcance dos  conteúdos.

1. Identificar os melhores canais para divulgar vídeos


Existem diversos canais disponíveis para você hospedar e distribuir seus materiais. Contudo, naturalmente existem alguns que são melhores do que os outros. Isso depende da relevância deste canal entre os usuários – principalmente às suas personas.

Logo, tudo deve partir delas. Faça um estudo detalhado de suas personas e clientes para saber quais canais são os mais acessados por eles.

Para tanto, pergunte diretamente ao público-alvo, analise os indicadores de tráfego dos diferentes canais e observe o comportamento do mercado.

Os resultados variam um pouco de área para área, mas sempre tem aqueles que fazem sucesso em todo lugar. No caso da divulgação de vídeos, estas são algumas possibilidades:

  • Seu próprio site:

Comecemos pelo mais óbvio: divulgar vídeos no site da sua empresa. É natural que todo o conteúdo produzido esteja hospedado em seu próprio domínio. Afinal, lá deve estar concentrado todo o material a respeito de sua marca e produtos.

Entretanto, você pode refinar essa estratégia:

  • Crie chamadas com CTAs e inclua botões em diferentes páginas do site que direcionem o usuário para seu canal de vídeos;
  • Programe anúncios em pop-up quando o usuário estiver saindo da página;
  • Divulgue seus vídeos em conteúdos com temáticas semelhantes. Por exemplo, embedando eles em uma parte do texto que faça referência direta ao assunto abordado no vídeo.

–  YouTube:

Esse é o site para compartilhamento de material audiovisual mais famoso do mundo! Só por esse motivo ele já se torna indispensável quando o assunto é divulgar vídeos.

Longe de ser uma ferramenta exclusiva dos Youtubers, manter um canal atualizado na plataforma é essencial para qualquer estratégia de Marketing Digital.  No canal seus leads e clientes podem se inscrever para receberem atualizações constantes.

E é exatamente isso que seus inscritos esperam:

  • Frequência na postagem de vídeos com coteúdo relevante para eles
  • Visual arrojado e interessante para chamar a atenção de suas personas
  • Um canal organizado em listas que permitam escolher o tipo de conteúdo que desejam ver e seguir as trilhas.

Além disso, o YouTube tem integração com boa parte das redes sociais. Isso facilita o compartilhamento, pois a experiência do usuário não é prejudicada na rede e ainda há a possibilidade de redirecioná-lo para o próprio canal.

– Redes sociais:

Sendo as grandes favoritas do momento, as redes sociais são a base de qualquer estratégia de Marketing Digital.

Diariamente, as redes sociais contam com 3,2 bilhões de acessos de usuários. Isso significa 42% da população mundial! Elas modificaram completamente a experiência humana e, logo, precisam ser incluídas no seu planejamento.

Cada rede social tem suas particularidades. O Facebook tem boa integração com o YouTube e dá suporte para exibir vídeos inteiros. Já o Instagram permite somente vídeos curtos, de modo que é mais adequado para postar chamadas para outros canais.

Temos um post onde ensinamos as melhores práticas para cada uma das maiores redes sociais. Dê um pulo lá para se aprofundar no assunto! 🙂

2. Trabalhar na otimização SEO do canal

Que o SEO está no coração de todo profissional do Marketing Digital, disso a gente já sabe. Entretanto, é bom lembrar que os princípios de otimização também valem para vídeos!

Mais do que isso: a própria existência de um vídeo em uma página é favorável ao SEO do Google – melhorando o seu rankeamento.

Apesar do algoritmo do YouTube não serem capazes de analisar o conteúdo do próprio vídeo, eles têm seus meios para identificar quais materiais são mais relevantes.

Na plataforma, um bom posicionamento na lista de resultados em uma pesquisa depende de critérios como:

  • Uso de palavra-chave nos metadados (descrição do vídeo, título, arquivo de legendas, etc.);
  • Táticas para aumentar de engajamento por parte dos usuários (likes, comentários, compartilhamentos);
  • Número de inscritos no canal;
  • Tempo de permanência.

Outros critério de ranqueamento você pode conferir detalhadamente nesta postagem aqui.

3. Desenvolva parcerias com outras empresas

Um fato importante sobre a experiência humana é a tomada de consciência de que ninguém é uma ilha. Somos seres sociais e coletivos, de modo que estamos sempre nos conectando aos demais para atingirmos nossos objetivos.

Por esse motivo, parcerias são uma forma inteligente e proveitosa para ambas as partes envolvidas. Acontece que, ao desenvolver uma parceria com outras empresas, cada uma têm acesso a um público completamente diferente do seu.

Com o compartilhamento e a publicidade gerada pela outra empresa, você alcança uma nova base de leads –  aumentando suas chances de gerar novos contratos.

Uma sugestão é realizar Webinars, Videocasts ou vídeo-aulas juntos. Para tanto, basta convidar alguma empresa relevante na temática escolhida e trabalharem juntos na produção de conteúdos inéditos.

Aqui você encontra materiais desenvolvidos especialmente para auxiliá-lo a produzir Webinars para a estratégia de conteúdo! Produza materiais de qualidade com pessoas de relevância na área e ganhe ajuda para divulgar vídeos.

4. Utilize e-mail marketing para divulgar vídeos

Nossa última dica envolve o canal de comunicação mais utilizado no meio profissional:  73% dos millennials prefere utilizar e-mail para fins profissionais, de acordo com uma pesquisa da Hubspot.

Já dentro dessa perspectiva, 93% dos modelos de negócios B2B utilizam o e-mail para divulgar vídeos e conteúdos.

Portanto, elabore newsletters e cadências de e-mail marketing. Assim, você mantém a base de leads sempre atualizada e não cai no esquecimento.

O ideal é testar diferentes modelos de e-mail para divulgar vídeos e analisar as métricas de CTR, acesso, permanência e conversão. Quando identificar as tendências mais eficientes, replique-as para obter o mesmo resultado em maior escala.

Com essas práticas, divulgar vídeos se tornará algo mais fácil e vantajoso para sua estratégia. Ou seja: diga adeus para aqueles conteúdos jogados ao vento e aproveite uma estratégia que realmente tem capacidade de atrair leads e gerar oportunidades de venda!

O importante é não parar por aqui. Continue se aprimorando e buscando novas técnicas para tornar a produção de conteúdo ainda mais interessante.

Aproveite o embalo e dê uma olhada nesse guia completo para produção de vídeos para Marketing Digital. Aposto que você lembra do storytelling épico que citamos lá! [emoji rindo]

Até mais!

Vídeos no Instagram: obtenha resultados com este formato

Vídeos no Instagram: obtenha resultados com este formato

Está aí uma rede social que vimos nascer, crescer e que, hoje, está mais estabelecida do que nunca!

O Instagram tomou conta do ambiente digital e, atualmente, é uma das plataformas mais relevantes da web: já são 1.1 bilhões de usuários mensais, produzindo e consumindo fotos e vídeos no Instagram!

A rede evoluiu tanto que hoje já conta com uma série de ferramentas para marketing e comércio digital – motivo pelo qual se tornou uma grande aliada das empresas para aumentar vendas e gerar mais engajamento com os leads.

Nesta postagem, falaremos sobre o que há de mais relevante no Marketing de Conteúdo nos últimos tempos: o uso de vídeos. Mostraremos para você o valor de investir em vídeos no Instagram e melhorar o desempenho da sua estratégia de Inbound.

Você vai ler sobre:

  • As maiores vantagens de usar vídeos no Instagram;
  • Tipos de vídeos que podem ser usados no Instagram;
  • Como obter resultados com vídeos para Instagram.

O crescimento dos vídeos no Instagram

Hoje em dia os vídeos fazem sucesso no Insta, mas nem sempre foi assim…

Quem já estava pela plataforma em seus primórdios lembra bem que, até 2013, ela suportava apenas fotos. Os vídeos chegaram apenas nesse ano e foram ampliados para a capacidade que conhecemos agora.

No meio desse caminho também foram implementadas as stories, que potencializaram ainda mais a relevância do vídeo na plataforma.

O motivo disso foi a consolidação da tendência do Vídeo Marketing que está dominando o Marketing Digital. O resultado mais expressivo são os 80% de crescimento anual da produção de vídeos no Instagram.

 

As vantagens de utilizar vídeos no Instagram

Primeiramente, vale lembrar que o Instagram é uma rede social focada em conteúdo visual. Seu principal conteúdo sempre foram as imagens – adicionando o audiovisual com o passar do tempo.  

Nesse caso, investir em vídeos no Instagram é uma excelente ideia, pois eles aproveitam ao máximo os recursos da rede. Vídeos são atrativos e vendem muito bem: eles despertam o interesse do lead com mais facilidade, porque são chamativos e fáceis de consumir.

Com o audiovisual, o potencial de expressividade dos conteúdos aumenta. Isso ocorre pois vídeos conseguem transmitir emoções com mais eficiência que imagens. Além de transmitirem muito mais informações em um curto espaço de tempo.

Podemos, ainda, levar em consideração a vantagem da reprodução automática de vídeos na rede. Esse recurso aumenta o número de visualizações e também as chances de um usuário passar pelo vídeo, se interessar e acabar interagindo com a marca.

Sabia que o Instagram tem taxas de engajamento muito superiores a maioria das redes sociais? Segundo a Forrester, ele já alcançou taxas de engajamento por seguidor de até 4,21%. O que é 10x mais que o Facebook e 84% mais do que o Twitter.

São os resultados perfeitos para qualquer estratégia de Vídeo Marketing e você pode alcançá-los utilizando diferentes tipos de conteúdo.

Ficou curioso(a) para saber quais tipos de vídeos no Instagram funcionam bem? Então, preste atenção ao nosso próximo tópico!

Alguns tipos de vídeos para Instagram

Para conseguir estes resultados basta criar conteúdos interessantes, relevantes e bem produzidos. No final de contas, é o acabamento e o toque de profissionalismo dado ao material que trará o diferencial competitivo que sua marca precisa para crescer.

Com o objetivo de criar conteúdos incríveis em mente, aqui vão alguns tipos que você pode experimentar:

  • Making of:

Se tem uma coisa que as pessoas gostam de saber é como funciona o universo por trás daquilo que elas conhecem. Sejam filmes, vídeos promocionais e até o dia a dia dos profissionais da empresa onde são consumidores.

As pessoas sentem-se mais próximas e acolhidas quando compartilham de uma parte do “íntimo” de uma organização. Desse modo, elas desenvolvem uma relação mais próxima com a marca e acabam por interagir mais nas redes sociais.

Finalmente, apresentar seus processos internos para o público mostra confiança e autoridade de quem não tem nada para esconder. Ao mesmo tempo que é tão gentil quanto alguém que convida você para conhecer sua casa!

  • Tutoriais:

O que você pode ensinar aos seus leads e clientes? Atualmente, os usuários adoram vídeos tutoriais inspirados no famoso espírito do “faça você mesmo”.

Portanto, identifique os interesses das suas personas e veja quais deles se relacionam com a sua solução. É um bom começo para encontrar temas para tutoriais interessantes que chamem a atenção do lead.

Temos um conteúdo inteiro sobre como fazer vídeos tutoriais incríveis. Clique aqui e leia agora mesmo!

  • Vídeos promocionais:

Vídeos promocionais são os clássicos do Vídeo Marketing. Podem ser simples  – apenas para divulgar e apresentar o produto – ou conter um storytelling interessante para suas personas.

Todos têm espaço em uma estratégia de vídeos no Instagram completa e eficiente. Quanto mais puder agregar, melhor.

Só não esqueça de olhar sempre para os interesses do seu público-alvo para não desenvolver conteúdos irrelevantes, certo?

 

Como obter resultados com vídeos no Instagram

Agora você já conhece o potencial e os tipos de vídeos que podem ser usados no Instagram. Isso é muito bom, mas ainda não dá conta do recado. É importante prestar atenção em algumas questões para obter resultados de verdade com vídeos no Instagram.

Logo, confira estas quatro dicas para garantir a eficiência dos seus conteúdos:

 

1. Defina objetivos para os vídeos no instagram

Cada peça de conteúdo deve ter sempre um objetivo. Certamente, você já está careca de saber disso em relação ao método Inbound. Pois bem, com vídeos no Instagram não é diferente.

Saiba exatamente o que deseja com cada vídeo.

Podem ser objetivos como:

  • Atrair mais tráfego para o site;
  • Aumentar o alcance da marca;
  • Aumentar o número de seguidores;
  • Apresentar um novo produto.

E outras tantas possibilidades. Isso definirá qual é o tipo de conteúdo mais adequado para garantir que suas metas sejam alcançados.

 

2. Cuide do visual da marca

Se tem uma coisa que tira a credibilidade de uma marca é produzir material que o seu público considere feio. Ainda mais no Instagram, onde o conteúdo visual é o foco!

Em outras palavras, isso quer dizer que você precisa investir em conteúdo atrativo e com design devidamente planejado para suas personas. Mais do que isso: também é positivo e necessário pensar na aparência da própria página:

  • Paletas de cores que combinam próximas;
  • Organizar o feed para que fique interessante;
  • Imagens que se complementam quando vistas no perfil da marca.

O mais interessante para o departamento de Marketing é criar um guia de estilo com todos os parâmetros importantes. Desse modo, é possível garantir que o estilo será respeitado em todas as peças da marca – gerando unidade e organização visual.

 

3. Crie campanhas especiais

Nossa sociedade é cheia de datas comemorativas e ocasiões especiais que mobilizam multidões. Como gerente de Marketing, você deve estar sempre ligado em todos os eventos que possam chamar atenção.

Alguns são previsíveis, como Natal ou Páscoa. Para esses, é sempre muito importante ter algum material planejado desde o desenvolvimento da estratégia de conteúdo. Porém, também existem aqueles acontecimentos espontâneos que ganham notoriedade.

É o caso de memes, hashtags, situações envolvendo figuras famosas e relevantes, notícias… Tudo isso pode virar material de uma campanha especial!

São artifícios que servem para chamar a atenção à sua marca – aproveitando um momento onde todos buscam mais ou menos a mesma coisa.

As chances de obter mais engajamento em uma campanha assim são gigantescas!

 

4. Acompanhe os resultados

Por fim, dentro de uma empresa nada deve ser feito sem comprovação de eficiência. O próprio aplicativo do Instagram já conta com uma série de recursos voltados para isso. Nele, você pode verificar a taxa de engajamento dos leads e identificar padrões de interação que podem ser úteis.

Somente assim você saberá se está no caminho certo e onde vale a pena investir ou não.

Leia este artigo com um passo a passo de como acompanhar as métricas do Marketing de Conteúdo para nunca mais ficar na dúvida sobre seus esforços estarem dando certo.

Está vendo como não é difícil criar uma boa estratégia de vídeos no Instagram? O investimento não precisa ser muito alto e os resultados valem a pena. Basta ter disposição e capacidade técnica para realizar um bom trabalho.

Caso você não disponha disso internamente, não vacile: contrate uma produtora de conteúdo e tenha a garantia de um trabalho profissional que trará eficiência para suas campanhas de Marketing Digital!

Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Se gostou, temos algo ainda melhor!

Que tal conhecimento aprofundado sobre Vídeo Marketing e dicas para gerar resultados ainda mais incríveis? Clique aqui e descubra como em nosso ebook sobre o tema! Até a próxima. 🙂

 

Campanha de e-mail marketing: táticas para conseguir respostas

Campanha de e-mail marketing: táticas para conseguir respostas

Não tem como performar bem na estratégia de Marketing Digital sem uma boa campanha de e-mail marketing. O e-mail é um dos principais canais de contato de boa parte dos profissionais ao redor de mundo, além de ser uma estratégia menos custosa que outras formas de prospecção ativa.

Contudo, por mais difundido que seja o uso de e-mail como contato profissional e pessoal, muitos e-mails comerciais não são abertos. O que será que acontece para aquela sua campanha de e-mail ser ignorada e enviada direto pra lixeira? Temos algumas suposições!

Justamente por ser uma estratégia muito difundida, os leads também já nutrem alguma resistência quando identificam o e-mail comercial como spam. Ou seja: um conteúdo genérico e autopromocional. O que não agrega qualquer valor para o potencial cliente.

A melhor saída para conseguir respostas na campanha de e-mail marketing é aplicar alguns hacks para deixar o material mais atraente e relevante.

Quer saber como? Então, continue a leitura: ensinaremos algumas táticas para se livrar de vez desse problema e criar e-mails incríveis!

Neste conteúdo, você lerá sobre:

  • O uso de gatilhos mentais na campanha de e-mail Marketing;
  • Como criar uma campanha de e-mail Marketing engajadora;
  • As vantagens que uma campanha de e-mail Marketing oferece para os seus negócios.

Tudo o que você precisa saber para fazer uma boa campanha de e-mail Marketing

Primeiramente, vamos aos fatos: você precisa trabalhar com e-mail Marketing! Afinal, os números não mentem:

  • O ROI médio do e-mail Marketing é de 3800%;
  • Leads são 40x mais propensos a tornarem-se clientes por e-mail do que em redes sociais como Facebook e Twitter;
  • Mensagens são 5x mais prováveis de serem lidas por e-mail do que outros canais;
  • Profissionais do Marketing relatam um aumento de 760% na receita de campanhas de e-mail segmentadas.

*Fonte: BlogReign

São números muito incentivadores, porém, é bom ressaltar: não basta enviar qualquer e-mail para alcançar esses resultados. Eles são fruto de correspondências bem planejadas estrategicamente e altamente personalizadas.

É baseado nos dados de suas personas que você montará os fluxos de e-mails que serão enviados. Os resultados podem ser ainda melhores se você optar por utilizar alguma ferramenta para automação de e-mail Marketing.

Por isso, fique atento às 5 dicas que listamos abaixo e crie a campanha de e-mail Marketing que você merece para crescer ainda mais!

1 – Utilize gatilhos mentais

Ao longo de um dia são inúmeras as decisões que o cérebro precisa tomar. Da roupa que você vestirá até uma decisão complexa como a contratação de um serviço B2B: tudo é gerenciado por ele.

Por isso, nosso cérebro cria alguns atalhos para acelerar esses processos de decisão.

É o que chamamos de gatilhos mentais, que são alguns fatores que influenciam nossas decisões de maneira inconsciente. Quem domina essas técnicas consegue diminuir o ciclo de compra e aumentar as taxas de conversão.

São eles:

  • Gatilho mental do medo da perda:

A sensação de urgência é um grande motivador para decisões humanas. Saber que um produto ou oportunidade está prestes a acabar e pode nunca mais ser oferecida novamente faz com que o lead se sinta pressionado a aceitá-la.

Logo, o segredo é  utilizar palavras como “Expira”, “Só hoje”, “Oferta limitada”, no assunto do e-mail. Já no corpo do e-mail destaque ofertas com tempo limitado, produtos de baixo estoque e condições impressionantes por um curto intervalo.

  • Cores chamativas para a persona:

Quais são as cores favoritas de suas personas? Se você nunca se perguntou isso, é hora de se perguntar: as cores desencadeiam emoções que são fortes influenciadoras de compra. Além disso, segundo a psicologia, cada cor têm suas próprias implicações sobre a percepção humana. Você pode ler mais sobre esse estudo aqui.

  • Imagens escolhidas a dedo:

Seja criterioso na escolha de imagens para a sua campanha de e-mail Marketing. Atualmente, somos muito afetados por imagens. Afinal, elas comunicam um grande volume de informações de modo simples e compacto. Uma imagem chamativa é garantia de mais retenção no e-mail e, consequentemente, mais engajamento.

  • Crie uma relação significativa com o leitor do seu e-mail:

O lead de hoje não quer mais ouvi-lo falar somente do seu produto. Pelo menos não logo de cara. Antes de saber sobre a sua solução, ele precisa falar sobre seu problema – para ter certeza de que o serviço/produto oferecido se encaixa.

Escreva e-mails interativos, fazendo perguntas sobre as dores do lead e se o conteúdo que você está encaminhando é relevante. Segmente a base por grupos de interesse e ofereça somente conteúdo relevante. Assim, o lead confiará em você e fará questão de abrir cada mensagem da sua campanha de e-mail Marketing.

  • Use prova social para mostrar que você vale a pena:

Pessoas acreditam mais em outras pessoas. Quando um lead tem acesso a relatos e provas de que a sua solução funciona para outras pessoas, ele ativa outro gatilho mental. Para tanto, ele precisa apenas se identificar com os protagonistas dos seus cases de sucesso e ter acesso a números que sejam bons indicadores.

 

2 – Aceite respostas

Se o foco está nas suas personas e em conhecê-las melhor, não faz nenhum sentido criar e-mails do tipo “noreply@e-mail.com”. Muito pelo contrário: o objetivo é gerar engajamento e criar canais de interação com o lead.

Não há como criar relações significativas de mão única. Portanto, inclua sempre perguntas e deixe bem claro que o usuário pode entrar em contato a qualquer momento para tirar dúvidas, dar sugestões e conversar.

Depois, só não esqueça de responder cada mensagem. Parece trabalhoso, mas vale a pena.

3 – Pense muito bem nos assuntos

Os assuntos são a grande chamada do e-mail. É a primeira informação a qual o lead tem acesso para decidir se clica ou não na mensagem. Logo, deve ser o ponto mais forte do seu e-mail.

Dados mostram que 69% dos leads que reportam e-mails como spam o fazem baseado apenas na linha de assunto. Cair nessa lista é a morte da campanha de e-mail Marketing.

Por isso, faça um estudo das personas para ver quais palavras chamam mais a atenção delas. Nada de chavões, como: “grátis”, “prêmio”, “dinheiro extra”.

Invista em linhas mais personalizadas, com o nome do lead e frases instigantes. As linhas exibem em média 30 caracteres, então, teste diferentes possibilidades e seja criativo.

4 – Personalize as mensagens

Assim como trazer o nome do lead já no assunto aumenta a taxa de abertura, mensagens personalizadas também engajam mais. Como já dissemos, leads não gostam de mensagens genéricas, pois o cliente de hoje quer se sentir especial.

A campanha de e-mail Marketing deve conter sempre o nome do lead e da empresa e assuntos de interesse pessoal. Atualmente, isso pode ser trackeado com softwares para análise de Marketing – onde você pode ver com quais conteúdos os leads interagem mais e usar esse dado para segmentar a base.

Os softwares de automação para campanha de e-mail Marketing também contam com ferramentas que personalizam um corpo de e-mail base, acrescentando os dados do lead em cada mensagem.

5 – Entregue conteúdo de valor aos clientes

Por fim: seja relevante. Para valer o tempo do seu futuro cliente, o material deve ser muito interessante aos olhos do lead: nada de conteúdos superficiais que ele encontraria em qualquer pesquisa rápida do Google.

Produza conteúdos incríveis e aposte em métodos avançados para promover conteúdos digitais. Assim, o usuário se sentirá à vontade para ler e compartilhar.

Faça com que ele sinta que o material o ajudou de alguma forma a compreender e resolver o seu problema. Isso entrega valor, aumenta sua autoridade e fideliza os leads através da campanha de e-mail Marketing.

Com essas dicas, certamente você será capaz de fazer parte de todas aquelas estatísticas de sucesso que apresentamos no início do post. O investimento terá um retorno satisfatório, com leads mais engajados e uma estratégia de conteúdo que gera clientes de verdade.

Quais são suas estratégias favoritas para campanhas de e-mail Marketing? Comente e compartilhe com a gente!

Sugerimos também a leitura deste post sobre como fazer uma distribuição adequada dos seus conteúdos. Aproveite!


Até mais! [ :)]

 

Produção de conteúdo relevante: mantendo o interesse do início ao fim

Produção de conteúdo relevante: mantendo o interesse do início ao fim

Sabe aquele conteúdo em que você lê o primeiro parágrafo e já sente vontade ir ao banheiro, tomar água, olhar o facebook… Não seja a empresa que o produz! A produção de conteúdo relevante é um desafio que deve ser encarado com competência e precisão.

Atualmente, temos muito material disponível na internet – seja qual for sua área de atuação. Entretanto, quanto disso é realmente engajante e original o suficiente para valer os minutos de atenção do visitante? Muito pouco.

Para os que se contentam em fazer um trabalho mediano, esse dado não quer dizer muito. Entretanto, para você que deseja fazer a diferença com conteúdos verdadeiramente cativantes, é a chance perfeita de sair na frente da concorrência e garantir mais cliques.

Neste conteúdo, listamos as melhores dicas para a produção de um conteúdo relevante. Desse modo, você será capaz de conquistar mais leads, ganhar autoridade no mercado e aumentar as taxas de conversão em vendas.

Você lerá sobre:

  • O que é produção de conteúdo relevante;
  • Como otimizar seus briefings, pautas e estratégia de Marketing Digital;
  • Quando terceirizar a produção de conteúdo para ter melhores resultados?

Como colocar em prática a produção de conteúdo relevante?

Produzir conteúdo de qualidade para Marketing Digital é muito mais do que simplesmente escrever sobre temáticas que sejam de interesse das personas. É uma matemática exata, que precisa ser baseada em dados concretos e planejamento sólido para que seja eficiente.

Mas afinal, o que quer dizer – exatamente – investir na produção de conteúdo relevante? É simples: quer dizer produzir conteúdo fundamentado e direcionado para as personas de maneira inteligente.

O básico é estar atento aos seguintes aspectos para não perder seu público de vista:

  • Conhecimento aprofundado do mercado e das personas:

Na prática, tudo começa com um estudo aprofundado do mercado e das personas-alvo para o seu produto e modelo de negócios.

Descubra exatamente quem é o seu consumidor e avalie os dados para traçar o seu Perfil de Cliente Ideal (ICP). Confira a explicação e dicas da Growth Machine para definir o seu ICP com sucesso:

Como você pode ver, trata-se de descobrir quais são as características em comum entre os clientes de sucesso e buscar um perfil semelhante.

Isso inclui questões como:

  • Dores de mercado enfrentadas e resolvidas com a sua solução;
  • Setor de atuação da empresa do cliente;
  • Características pessoais do decisor de compra (idade, cargo, etc.);
  • Percepções dos clientes atuais sobre sua empresa e solução.

Você terá que investigar sua base atual de clientes para encontrar as informações necessárias. Caso esteja começando, a dica é buscar análises de mercado e características da concorrência para ter um ponto de partida.

Depois, conforme for desenvolvendo sua carteira de clientes, basta reavaliar os dados para ajustar a estratégia de produção de conteúdo relevante.

  • Conteúdo adequado às diferentes etapas do funil:

O funil de vendas é composto por três estágios que sintetizam a jornada do consumidor. Ele é dividido entre topo, meio e  fundo. Cada uma deles se refere ao estado de consciência do lead em relação ao seu problema, a necessidade de solução e os benefícios do seu produto.

Resumidamente, eles são definidas como:

  1. Topo: conteúdos instrutivos para atrair a atenção do lead a partir de uma dor específica. A lógica é responder à perguntas que ele possivelmente faria para os mecanismos de busca, sempre de modo objetivo e focado no problema. Jamais fale sobre seu produto nesse estágio! O objetivo é ganhar a confiança do lead e construir autoridade no assunto.
  2. Meio: conteúdos mais aprofundados, porém, ainda voltados para a solução do problema. Geralmente, envolve a produção de e-books que falem mais sobre os desdobramentos do problema e apontem para soluções. Aqui já cabe começar a indicar o caminho para seu próprio produto/serviço, mas sem deixar que esse seja o foco do material.
  3. Fundo: agora sim é o momento para apresentar sua solução e todos os benefícios que ela oferece. Cabe mostrar todas as funcionalidades oferecidas, reforçando as informações com cases de sucesso e demonstrações do produto.

Temos um guia bastante completo sobre o assunto, citando os melhores materiais para a produção de conteúdo relevante em cada etapa do funil. Acesse aqui!

Estando atento para esses três pontos você consegue estruturar uma produção de conteúdo relevante orientada por dados. Isso enriquece o seu planejamento e torna a estratégia Inbound muito mais prática e atrativa.

Fique agora com algumas dicas para ajudá-lo nessa empreitada!

Dicas para produção de conteúdo relevante

Para tornar a produção de conteúdo relevante uma realidade constante dentro de sua empresa, existem algumas práticas que você pode implementar. Conheça nossas dicas e faça o teste você mesmo! Temos certeza de que os resultados serão incríveis.

Veja só:

  • Aplique técnicas de SEO

Esse é o básico da produção de conteúdo. Afinal, de nada adianta investir em uma produção de conteúdo relevante e não ser encontrado pelos usuários.

SEO é a otimização para os mecanismos de busca, baseada em técnicas como:

  • Uso estratégico de palavras-chave;
  • Construção de link building;
  • Inserção de vídeos;
  • Criação de um site responsivo e otimizado para carregar rapidamente.

E outras que você pode ler em nossa postagem contendo os princípios de SEO que todo profissional de Marketing precisa dominar!

  • Distribua nos canais certos

Assim como é importante investir em SEO para ser encontrado por aqueles que buscam informações nos mecanismos, a divulgação também é fundamental. O perfil de sua empresa nas diferentes redes sociais também conta com conexões importantes.

Mais do que isso: quando você produz conteúdos incríveis e joga nas redes o público pode compartilhá-los e aumentar o alcance de forma surpreendente!

Logo, avalie quais são as redes mais utilizadas pelas suas personas e marque presença nelas. Cada uma das redes tem suas particularidades e tipos de conteúdo que performam melhor. Escolha as suas e estude-as a fundo para garantir uma produção de conteúdo relevante.

Temos algumas dicas de como produzir vídeos incríveis para os diferentes canais aqui!

  • Varie os formatos de produção

Por mais que suas personas estejam definidas, existem diferentes indivíduos mesmo dentro desses grupos. E pessoas diferentes são impactadas por formatos diferentes de conteúdo.

A melhor estratégia é variar a produção de modo a atingir o maior público possível!

Há quem goste mais de textos curtos e objetivos. Há quem prefira vídeos animados ou tutoriais. Tudo isso sem contar a galera do e-book, infográficos, etc. Teste diferentes formatos e veja quais têm maior adesão entre o seu público.

Além disso, aumentando seu potencial de atração você também terá mais chances de gerar bons leads e vender mais.

  • Não tenha medo de terceirizar

A última dica é voltada para quem não tem tempo ou requisitos técnicos internamente para realizar uma produção de conteúdo relevante.

Quando a situação for essa, não hesite em contar com a ajuda de profissionais especializados. Trabalhar com uma agência de conteúdo é uma maneira segura de garantir materiais de qualidade e que atendam todas as suas necessidades.

Uma agência pode até auxiliar no planejamento do Inbound e acompanhamento de métricas. Isso libera tempo para que o gestor possa focar em outras atividades que demandam sua atenção.

Essas são as nossas dicas para ajudar você na produção de conteúdo relevante. Aplique-as em sua estratégia de Marketing e veja a diferença na atração e geração de leads pelo processo comercial.

O segredo está em conhecer sua persona e colocá-la no norte de toda a estratégia de Marketing Digital.

Até mais! 🙂

Como identificar plágio no marketing de conteúdo

Como identificar plágio no marketing de conteúdo

Se existe um fantasma que assombra todos os gestores de Marketing que optam por terceirizar a produção Inbound é o plágio no Marketing de Conteúdo.

Infelizmente, essa péssima prática ainda é muito comum. Afinal, o Google está aí para fornecer textos sobre todos os temas, em todas as línguas, a hora que você quiser.

Seja por preguiça ou incompetência, muitos “profissionais” apelam para esse recurso criminoso e trazem problemas para coordenadores desprevenidos. Chato, não é? [emoji triste :/]

Isso pode colocar todo o seu trabalho à perder: planejamento, briefagem, execução… Vai tudo por água abaixo! Uma vez que os próprios mecanismos de busca penalizam seu site, diminuindo os acessos.

E você? Também anda sendo assombrado por esse fantasminha nada camarada ou já encontrou formas eficientes para mantê-lo bem longe?

Caso esteja tendo problemas com plágio no Marketing de Conteúdo, podemos ajudar você!

Neste conteúdo, falaremos sobre cuidados que os gestores podem tomar para terceirizar a produção com segurança e sem riscos.

Você vai ler sobre:

  • Os diferentes tipos de plágio no Marketing de Conteúdo;
  • Ferramentas para identificar plágio no Marketing de Conteúdo;
  • Como terceirizar a produção e evitar o plágio no Marketing de Conteúdo.

A diferença entre referência e plágio no Marketing de Conteúdo

É comum ouvirmos o famoso dito popular: “nada se cria, tudo se copia”.

Por mais que essa afirmação tenha um fundo de verdade, quando levada ao pé da letra, ela acabar com toda a credibilidade de sua marca em um piscar de olhos.

A verdade por trás do dito é o fato de que (quase) todas as ideias já estão aí! São anos de pesquisas somados à democratização da produção de conteúdos com a revolução digital.

O resultado disso é que as pessoas já escreveram muitos dados e continuam produzindo novidades em uma velocidade nunca vista.

Sendo assim, “copiar” significa aprender com o que já está produzido, pegar referências e elaborar seu próprio conteúdo. Lembrando sempre de citar os autores, quando utilizar suas ideias ou partes do conteúdo original.

Quando um redator se apropria de um conteúdo indevidamente e não dá créditos, é o caso de um plágio.

O plágio no Marketing de Conteúdo é uma violação dos direitos autorais e pode gerar multas, além da desmoralização diante do mercado profissional.

No entanto, nem todo plágio é igual. Isso porque existem algumas diferenças básicas que você precisa conhecer, como:

Plágio direto

Este é o mais grave dos plágios. Acontece quando o redator copia o texto na íntegra e assina como se fosse seu.

Assim, é muito fácil detectar esse tipo de plágio no Marketing de Conteúdo. Basta copiar uma frase e jogar no Google ou outros softwares, conforme mostraremos mais adiante.

Plágio indireto

Já esta é uma cópia parcial. Acontece quando o texto é de outro autor, mas foi reproduzido somente em partes ou com outras palavras. É um tipo mais difícil de ser detectado, mas que também gera problemas.

Por mais que o redator esteja repetindo ideias de outras pessoas, é mais ético e inteligente citar a fonte.

Plágio de tradução

Ainda que o texto esteja em outra língua, postar a tradução como se fosse um texto original é errado.

Os mecanismos de busca e tradução já contam, atualmente, com tecnologia para “memorizar” textos e identificar quando isso acontece.

Em todos esses casos, é aplicada uma penalização que prejudica o ranqueamento da sua página. Assim, os mecanismos acabam sinalizando-a como conteúdo não confiável e diminuindo a autoridade do site.

Portanto, não caia nessa armadilha! Previna-se já do plágio no Marketing de conteúdo por meio de boas práticas e ferramentas adequadas para isso.

Ferramentas para identificar o plágio no Marketing de conteúdo

Primeiramente, indicamos escolher algumas ferramentas para identificar o plágio. Afinal, você precisa detectá-lo antes de acabar postando o conteúdo.

Por isso, como coordenador de Marketing, jamais aprove um conteúdo e coloque-o no ar sem fazer a checagem nos mecanismos adequados.

Dessa forma, existem muitas alternativas que comparam o conteúdo escrito com outros textos publicados na internet.

A primeira opção é o próprio Google. Com ele, se você pesquisar por fragmentos do texto entre aspas, encontrará materiais que contenham as mesmas palavras.

Ainda assim, não confie somente nisso para ter certeza. Há também outras ferramentas gratuitas especializadas em detecção de plágios.

Confira algumas:

Pode ser válido investir em ferramentas pagas, caso  esteja desconfiado de que essas não estão dando conta do reconhecimento.

Como evitar o plágio no Marketing de Conteúdo?

As ferramentas são um recurso de segurança, mas como diz outro ditado: é melhor prevenir do que remediar. Logo, melhor do que correr riscos de plágio no Marketing de Conteúdo é criar processos para evitá-lo.

Alguns que funcionam muito bem, são:

Capriche nos briefings

Nem toda a responsabilidade sobre a qualidade do conteúdo está nas costas dos redatores. Os briefings são fundamentais para que eles possam desenvolver um bom trabalho.

Assim, quando o briefing está bem estruturado, com boas referências e clareza na proposta, as chances de plágio são menores.

Esteja à disposição dos redatores para tirar dúvidas e acompanhar seu trabalho

Marcar presença também ajuda, pois deixa o redator mais atento ao saber que você está acompanhando o seu trabalho.

Mostre-se solícito para tirar dúvidas que ele possa ter ao longo da produção e responda rapidamente para que ele possa dar continuidade ao serviço.

Trabalhe com revisores

Por mais qualificado que um redator seja, alguma coisa sempre escapa. Erros de digitação, links errados, defeitos estruturais… São todos problemas que podem surgir na produção.

Tendo um revisor para analisar os conteúdos você evita os erros citados acima e já tem um profissional responsável por fazer a checagem do plágio nas ferramentas escolhidas.

Contrate produtores de confiança

Por último, mas não menos importante, a principal forma de evitar o plágio no Marketing de Conteúdo: trabalhar com pessoas de confiança.  

É vantajoso contratar agências especializadas. Elas já contam com uma base de redatores selecionados e possuem seus próprios processos internos para evitar o plágio a todo custo.

Ao terceirizar a produção de conteúdo com empresas já consolidadas no mercado, você garante a qualidade e se livra do incômodo de acabar tendo de lidar com um profissional inexperiente ou mal intencionado.

E aí, nossas dicas deixaram você mais tranquilo em relação ao plágio no Marketing de Conteúdo?

Esperamos que sim! É um problema recorrente do setor, mas agora você poderá passar longe dessa dor de cabeça.

Aproveite e confira também nosso post sobre curadoria de conteúdo digital. Afinal, esse é um recurso importante para garantir a qualidade e relevância da produção de conteúdos.

Até a próxima!

Página 1 de 812345...Última »

Contato