Como utilizar vídeos para vendas?

Como utilizar vídeos para vendas?

Quando se trata de criar conteúdo de vídeo, muitas pessoas assumem que o único propósito é apoiar sua estratégia de marketing. No entanto, o excelente conteúdo em vídeo não é mais exclusivo de marketing ou comunicação. A verdade é que o formato pode ajudar em diversos departamentos. Você já conhece o potencial de vídeos para vendas?

Ao fazer um conteúdo em vídeo, você estimula o engajamento, promove a personalização e atende às necessidades dos clientes em potencial. Além disso, você pode impulsionar seu alcance e reduzir seu custo em vendas.

Aproveite as nossas dicas e confira como usar vídeos para vender muito mais e atingir os prospects ideias!

6 dicas de como usar vídeos para vendas

1. Responda perguntas de antemão

Compartilhar conteúdo de vídeo com clientes em potencial é uma maneira perfeita de remover bloqueios durante o processo de compra.

E sabemos que nem todos os produtos e serviços são fáceis de entender. É por isso que o vídeo oferece vantagens quando se trata de leads qualificados.

Tente criar um vídeo que responda às 10 principais perguntas que uma pessoa de vendas faz durante a primeira chamada de vendas.

Ah! E ao invés de apenas postar seu vídeo nas redes sociais, aproveite para enviá-lo por e-mail para seu cliente em potencial antes que ele seja direcionado a um vendedor.

Isso ajuda a qualificar melhor seu cliente em potencial e prepará-lo com antecedência antes da ligação. Isso também dá mais tempo para aprofundar seus serviços ou produtos durante a ligação e menos tempo para explicar coisas simples sobre o seu negócio.

2. Seja pessoal em seu acompanhamento

Todos os vendedores devem enviar algum tipo de comunicação após a chamada inicial de vendas. Mais do que um simples e-mail. O que é ótimo, mas por que se contentar com o básico? Por isso, inovar surpreende!

Se você quiser se destacar da multidão, use o vídeo para ajudar a personalizar suas conversas pós-venda.

Você pode melhorar o acompanhamento da sua venda demonstrando o produto com informações complementares, reiterar seu valor comercial e fornecer insights personalizados. Esse pequeno toque fará com que as perspectivas experimentem uma conexão mais próxima e mais humana com você do que com um e-mail de acompanhamento estático.

3. Considere responder por vídeo

Esta é a sua oportunidade de se destacar dos seus principais concorrentes: utilizando mensagens de vídeo.

Tente responder a um cliente em potencial com uma mensagem de vídeo pessoal, em vez de alguns parágrafos de texto. É a maneira perfeita para encantar e deixar uma impressão duradoura. Além de personalizar a mensagem!

Outra vantagem é que criar uma mensagem de vídeo não precisa ser demorada. Pense em um correio de voz que você pode deixar alguém no telefone e grave-o como um vídeo.

Calma! Não estamos falando sobre criar a próxima filme de Hollywood aqui, esses vídeos podem ter uma manutenção super baixa. Pode ser um vídeo simples usando o seu Smartphone ou a câmera do seu computador!  

4. Assinaturas de e-mail em vídeo podem ser uma ótima opção

Quantos e-mails sua equipe de vendas envia diariamente? Já pensou em colocar um link de miniatura de vídeo em sua assinatura de e-mail? Quer dizer, você coloca ícones de mídia social na sua assinatura com a esperança de que alguém o siga, por que não um vídeo na esperança de que alguém queira conhecê-lo?

Faça o teste!

Faça com que todos os seus funcionários voltados para o cliente criem vídeos curtos, animados e diretos explicando quem eles são, qual é o papel deles e alguns fatos divertidos sobre eles mesmos.

Como regra geral, mantenha esses vídeos entre trinta e noventa segundos. Passando esse tempo é um pouco demais para um simples vídeo introdutório. Vincule também a imagem em miniatura a uma página de destino em seu website, onde eles podem visualizá-la e adicionar uma CTA ao final para mantê-los envolvidos.

Este é apenas mais um exemplo de sua capacidade de estabelecer uma conexão mais humana com seus clientes em potencial.

Confira também: 5 dicas para elaborar um planejamento de vendas.

5. Apimente a sua proposta

O conteúdo que você desenvolve não é mais sobre você – é sobre o seu público-alvo. Em um mundo centrado em conteúdo, os leitores estão acostumados a conteúdos personalizados que fornecem as informações que estão procurando. Rapidamente.

Por isso, os prospects que recebem conteúdo personalizado estão mais dispostos a comprar.

Então, por que não manter essa personalização mesmo quando se trata de propostas com texto pesado? Você pode! Com vídeo. Aqui estão algumas maneiras de utilizar o vídeo em suas propostas de vendas.

  • Depoimentos de clientes: peça a alguns de seus antigos clientes para falar sobre sua experiência com sua empresa;
  • Apresentações da equipe: peça à sua equipe de vendas ou ao time de customer success para que seu cliente em potencial trabalhe com uma breve introdução de como será utilizar seu produto ou serviço e como a sua equipe trabalha. Isso permite que você coloque um rosto na sua empresa, fazendo-o parecer mais pessoal e confiante;
  • Demonstrações de produtos ou serviços: a maioria dos consumidores preferem assistir a um vídeo sobre um produto ou serviço do que ler sobre ele. Use essa oportunidade para criar um vídeo que mostra o que um cliente em potencial pode esperar receber ao trabalhar com você.

6. A última dica

Existem muitas maneiras de se destacar no mercado digital saturado que estamos lidando. Ao utilizar o vídeo em sua estratégia de marketing e vendas, você pode descobrir uma nova forma atraente para se destacar dos concorrentes.

Então, a nossa última dica é: ARRISQUE!

Não fique esperando. Está na hora de começar. Arme sua equipe, produza vídeos para vendas e aproveite para gerar novos negócios!

Se quiser saber mais sobre vídeo marketing? Basta clicar na imagem abaixo e baixar o Ebook “Como gerar resultados com vídeo” e saber como explorar todo o potencial do video marketing para sua estratégia digital.

*Este artigo foi escrito pela equipe da Clientar CRM, uma plataforma completa e intuitiva para fazer a gestão das vendas do seu time. Quer ler mais sobre vendas? Conheça o nosso blog!

 

Como aumentar a taxa de conversão em blogs

Como aumentar a taxa de conversão em blogs

 

É provável que seu blog tenha se tornado o ponto zero, o lugar em que você se promove, promove sua empresa e suas ideias. Seu blog é uma ferramenta estratégica de negócios, mas você está tratando ele dessa maneira? Você aplica as técnicas de como aumentar a taxa de conversão em blogs?

Durante anos, o layout “típico” dos blogs era o mesmo, com conteúdo à esquerda e uma barra lateral à direita. Havia o conjunto usual de widgets e ornamentos que decoravam o lado e, em uma palavra, o visual de tais blogs era cheio.

Não acha que está na hora de começar a repensar o layout da postagem de blog? É hora de torná-lo um pouco mais estratégico.

É sobre isso que vamos falar nas dicas a seguir: como aumentar a taxa de conversão em blogs e ter sucesso com sua estratégia de marketing de conteúdo.

 

Concentre-se na taxa de conversão do seu blog

 

O problema com a maioria dos blogs é que eles não têm uma coisa simples chamada foco. Você sabe porque seu blog existe? Sugerimos que seja por duas razões simples:

  1. Seu blog deve exibir e distribuir bem seu conteúdo.
  2. Seu blog deve converter visitantes em leitores e futuros clientes.

Com isso em mente, como está a taxa de conversão do seu blog? Essa é a taxa que mede a quantidade de visitantes que convertem para o call to action (CTA) desejado.

Você está se concentrando em uma única frase de CTA que pode acompanhar e avaliar?

Quanto mais opções damos aos nossos leitores, menor a probabilidade de eles realmente fazerem o que queremos que eles façam quando visitam nosso site.

À medida que eliminamos o excesso, estreitamos nosso foco e naturalmente criamos oportunidades para aumentar a taxa de conversão em blogs.

Aqui estão algumas maneiras práticas pelas quais podemos fazer exatamente isso.

 

Como aumentar a taxa de conversão em blogs: 7 dicas

 

 

Dica #1 – escolha uma única chamada para ação (CTA)

Durante anos, a barra lateral típica dos blogs foi algo parecido com isto:

Cheia, colorida e confusa. O que você realmente quer que o leitor faça com tudo isso?

Muitas vezes, quando tentamos decidir o que queremos que nossos leitores façam, ficamos confusos. Queremos que eles:

  • nos sigam no Twitter;
  • se inscrevam em nosso feed RSS;
  • baixem um ebook gratuito;
  • cliquem em um anúncio.

Ufa! Pode ser muito fácil pensar no visitante da web como um personagem em um romance do tipo escolha-sua-própria-aventura. Eles estão lá para intriga e suspense, na esperança de ver algo interessante.

Isso geralmente não é o caso. O tempo médio que um usuário gasta em um site é, na melhor das hipóteses, de apenas 20 segundos. Você tem que fazer valer.

Então, se você pudesse escolher apenas uma coisa para o seu leitor fazer (além de realmente ler o artigo), qual seria?

Escolha uma única frase de CTA. Esta tarefa simples irá melhorar instantaneamente a taxa de conversão.

Por exemplo, torne seu objetivo converter um visitante em um leitor com uma inscrição por e-mail na newsletter do blog ou com um curso gratuito.

Essa é uma call-to-action simples, mas poderosa, na qual você pode se concentrar como uma forma de aumentar a taxa de conversão em blogs.

Dica #2 – Cortar os anúncios

Você não está ficando rico e famoso com os anúncios da barra lateral veiculados pelo Google. Então por que eles estão lá?

A menos que você receba uma tonelada de tráfego, é improvável que esses anúncios estejam valendo a pena para você.

Na verdade, eles podem estar fazendo mais mal do que bem. Você está ok com um potencial lead ficando distraído por uma pilha de anúncios na barra lateral? Você está bem com eles perdendo completamente seu call-to-action?

Se você tem anúncios, isso está acontecendo.

Como aumentar a taxa de conversão em blogs pode ser tão simples quanto cortar a desordem excessiva e limpar sua barra lateral.

Esses anúncios podem valer a pena para um site de alto tráfego, mas esse não é o caso da maioria dos blogs.

Considere descartá-los totalmente em favor de mais espaço para respirar e um melhor foco em seus objetivos tangíveis.

Dica #3 – Cortar a barra lateral

Enquanto você está hackeando esses anúncios, talvez seja hora de abandonar a barra lateral por completo.

De muitas maneiras, a barra lateral do blog se tornou uma lixeira para todos os nossos caprichos. Infelizmente, há muitos caprichos:

  • Publicidades
  • Plugin do Facebook
  • Lista de categorias
  • Postagens recentes
  • Me siga! Me siga!
  • Links para sites favoritos
  • Blogroll, alguém?
  • Feed RSS
  • Inscrição em newsletter
  • Um link para outro projeto

Você entendeu a ideia. Talvez seja hora de uma abordagem diferente.

Sites como o Medium.com popularizaram a postagem sem barra lateral e funciona. Não só faz da leitura um prazer, mas deixa muito espaço para os verdadeiros call-to-actions que você precisa promover.

Se você remover metade (ou todos) dos widgets da barra lateral, o que você acha que isso faria com a taxa de conversão do seu blog? Pode valer a pena a tentativa.

Dica #4 – Alinhe o seu CTA

Quem decidiu que todas as ações precisam acontecer na barra lateral? Não seria melhor se as tivéssemos onde estão os leitores, como dentro da postagem do blog, por exemplo? Essa estratégia pode aumentar a taxa de conversão em blogs.

Você pode inserir uma frase de call to action básica em linha, diretamente dentro da postagem do blog.

Eles podem ser especialmente úteis se combinados com palavras-chave importantes, para um calendário editorial de marketing de conteúdo.

Seu conteúdo é o porque os leitores vieram em primeiro lugar. Defina como meta fazer pelo menos uma frase de CTA alinhada com cada postagem do blog.

Você pode até mesmo automatizar uma parte deste processo com um plugin, se você estiver usando o WordPress.

O plugin SEO Smart Links irá vincular automaticamente palavras-chave que você define para um post ou uma página de sua escolha. Esta é uma maneira simples e valiosa de adicionar frases de CTA ao texto da sua postagem.

Dica #5 – Use novos recursos multimídia

Quanto mais facilidades você oferecer ao usuário, maiores são as chances de fidelizá-lo como um leitor do seu blog.

Experimentar novos recursos como vídeo e, principalmente o áudio, pode transformar a maneira como seus leitores interagem com os diferentes tipos de conteúdos que você publica.

O Audio Marketing vem preencher um gap para os  83% das pessoas que não leem tudo o que gostariam na internet.

Com players de áudio nas postagens de blog, as marcas podem oferecer uma maneira mais prática para o leitor que, ao invés de ler, poder ouvir os artigos do blog.

Além de facilitar o acesso ao conteúdo e aumentar o time on page (melhorando o SEO), o player do Vooozer, por exemplo, possui um sistema opcional para capturar o e-mail do lead, o que contribui para aumentar a taxa de conversão

Exemplo do player de áudio do Vooozer em ação:

Dica #6 – Não elimine anúncios para o próprio site

Você pode publicar conteúdo no blog da sua empresa dia após dia. O conteúdo é bom, mas no geral o blog não está fazendo muito. E você não sabe o porque.

Existe tudo: caixa de assinatura para newsletter, posts relacionados, um plugin do Facebook e, claro, uma série de anúncios para o próprio conteúdo.

Espere… você tirou os anúncios do próprio blog?

Pode não parecer, mas isso pode ser exatamente o que você está fazendo. É natural querer que o público veja e entenda tudo o que você oferece, mas esse é um objetivo irrealista.

Não podemos vender tudo para nosso público de uma vez só. Precisamos ajudá-los a se concentrar em uma meta acionável para que ambos tenhamos sucesso.

Lentamente, ao longo do tempo, podemos expô-los a outros serviços e ofertas, mas só depois de termos garantido uma taxa de conversão máxima para o blog.

Dica #7 – Torne as coisas fáceis de rastrear

Um dos aspectos mais cruciais de como aumentar a taxa de conversão em blogs é poder acompanhar os resultados dos seus esforços.

Felizmente, confiando em alguns calls-to-action, em vez de vários, facilita-se o rastreamento deles.

Dessa forma, você pode fazer alterações sutis em seu site e ver o impacto que essas alterações causam nas estatísticas gerais de conversão.

Duplicando a taxa de conversão em blogs

Seu blog é uma ferramenta valiosa. Mitch Joel, fundador do Six Pixels Group, chama isso de sua homepage. Um blog é frequentemente a primeira experiência do cliente com uma marca.

Essa é a natureza do tráfego inbound. Seu blog diz mais sobre quem você é e o que é importante para você do que o restante do seu site. A questão é: os usuários estão recebendo a primeira impressão correta?

Em algum momento, você deve decidir se prefere que o leitor escolha entre dez coisas diferentes para fazer quando chegar no blog ou apenas uma.

Não há dúvida de que quanto menos opções oferecermos, mais provavelmente nossos visitantes farão o que quisermos.

O layout perfeito do blog será diferente para cada empresa. Dependendo de seus objetivos de negócio e público, você descobrirá os segredos de como aumentar a taxa de conversão em blogs.

 

Este post foi escrito pelo Vooozer, uma startup de Audio Marketing que já ajudou diversos clientes a aumentar sua geração de leads orgânica em até 45%. O Vooozer pode ajudar a sua empresa a turbinar suas estratégias de conteúdo com materiais em áudio que engajam e capturam leads. Aproveite e solicite uma consultoria gratuita de Audio Marketing agora mesmo!

 

Lead telefônico: o que é e porque mensurar nas estratégias de marketing digital

Lead telefônico: o que é e porque mensurar nas estratégias de marketing digital

Um dos canais que se mantém  muito presente no âmbito de empresas e desempenhando funções importantes no dia-a-dia dos negócios é o telefone. Os números telefônicos cercam o nosso cotidiano de tal forma que quase não prestamos mais atenção na presença deles, mas ainda mantemos uma relação de proximidade quando o assunto envolve a compra de um produto ou serviço. É por esse motivo que os leads telefônicos devem ser pensados pelo marketing como um instrumento de estratégia para aprimorar os resultados  de sua empresa.

Mas calma, você sabe realmente o que é um lead telefônico e quais suas funcionalidades para as estratégias de marketing digital?

Então vamos abordar de forma mais esclarecida e fácil, para mostrar como a mensuração dos leads telefônicos pode resultar em melhorias para a sua agência e seus clientes. Continue na leitura com a gente, porque ainda temos muito para te falar.

 

O que é um lead telefônico

 

De forma mais objetiva possível, lead telefônico é aquela pessoa que, em algum momento, entrou em contato com a sua empresa através de uma ligação e agora faz parte da lista de contato da sua agência e é visto como uma oportunidade de negócio. Simples, certo?

Pois bem, os leads, como um todo, são contatos que chegam das mais diversas formas, geralmente através de formulários. O diferencial do lead telefônico é o canal pelo qual ele chega, que geralmente não é mensurado e os dados de voz são desperdiçados, junto com o investimento nas campanhas que trouxeram aquele potencial cliente. E por esse motivo é importante saber qual campanha de marketing gerou cada ligação.

Os leads, dentro da estratégia de funil de vendas, representam o topo do funil, ou seja, o ganho de novos leads já é uma aquisição para o time de atendimento e vendas e, a partir disso, começam novas táticas específicas para transformá-los em clientes. Quando falamos de marketing, a estratégia principal é incorporar números de telefone nas campanhas online e offline e identificar quais performam melhor.

 

Mensuração de leads telefônicos

 

Segundo pesquisa do google, 70% das buscas feitas por pessoas utilizando um dispositivo móvel usam do click do call para entrar em contato com as empresas.

Número alto, não é mesmo? Pois bem, e é por esse motivo que as ligações telefônicas devem ser vistas como parte das táticas de abordagens do marketing digital com seus públicos.

Os leads telefônicos sendo pensados por uma estratégia de mercado levam o profissional da área a conhecer melhor o motivo das conversões via telefone e quais os comportamentos que estão ou não trazendo resultados para a empresa.

Dessa forma, podemos ver que a mensuração de leads telefônicos se mostra efetiva para que os times de marketing, através de dados, compreendam quais canais estão satisfazendo os anseios do negócio, com a geração de mais ligações e, assim, otimizem os recursos de investimento a partir dessa análise.

Para fazer a mensuração dos leads telefônicos é necessária a utilização de ferramentas específicas, geralmente um sistema de call tracking.

 

Ficou confuso? Então vamos por partes:

Para que as ações de marketing performem com excelência, é essencial a utilização de plataformas que analisem os dados das campanhas. Porém, é recorrente que os analistas não saibam afirmar quais campanhas estão gerando mais ligações e, consequentemente, mais leads telefônicos.

Com ferramentas de call tracking é possível mensurar com precisão os leads que chegam através do telefone e comprovar todos os resultados gerados pelas campanhas. E quem não quer apresentar um ROI completo, né?

Pois então, com a capacidade de mensurar os leads que chegam através de ligações, as estratégias de marketing adquirem uma maior capacidade de montar seus conteúdos e abordagens de forma mais específica e que resultem em melhor desempenho. Através disso, é uma maneira de evitar que o retorno sobre o investimento esteja defasado, avaliando a repercussão de cada campanha e, assim, utilizar de táticas de marketing que tragam melhores resultados para a empresa.

 

Como aprimorar conteúdos com dados telefônicos

 

Se você conseguiu compreender até aqui que, a partir da análise dos leads telefônicos, é possível criar melhores estratégias para o marketing digital, a gente está para te dizer que: é isso mesmo!

 

Já explicamos que é possível mensurar campanhas de marketing e saber como e quais conteúdos estão trazendo mais frutos, tudo isso em decorrência da análise de dados de ligações.

Ótimo.

Mas como proceder a partir das informações captadas para otimizar as conversões e aprimorar os conteúdos e proporcionar economia para a minha empresa?

Pois bem, são diversos os canais utilizados pelas organizações inseridas no mercado, mas nem todas estão trazendo retorno. Então por qual motivo continuar investindo em conteúdos que não estão desempenhando ganhos para a empresa? Entender os retornos das estratégias de marketing digital são o primeiro passo.

Por exemplo, caso seus dados mostrem que as ligações estão sendo geradas a partir  de conteúdos de mídia offline muito mais que as de mídia online você consegue perceber qual conteúdo está trazendo mais resultados e aprimorar seus materiais nesses canais.

 

Outro aspecto altamente relevante na utilização dos dados de voz é compreender quem é o cliente que procura a empresa. Com os dados telefônicos em mãos é possível traçar um perfil mais fiel e assertivo de quem é a persona com quem você está conversando.

Isso facilita o processo de identificação das dores do consumidor e claro, colabora com a forma que ele irá se relacionar com a empresa que melhor oferece a solução necessária.

Compreender que a estratégia de data-driven marketing pode trazer retorno quanto a gestão das estratégias de marketing para as empresas vem como resposta para os anseios de economia de tempo, investimento e diminuição de desperdício de verba em campanhas que pouco trazem retorno.

 

A partir de tudo o que foi abordado, ainda queremos evidenciar que a busca pelo contato com as empresas via telefone persiste em ser uma forma humanizada de atendimento à disposição de responder perguntas e conceder informações em tempo real.

Por isso, a mensuração de leads telefônicos fundamentado em análise de dados pela equipe de marketing faz com que o atendimento seja personalizado para cada questão tratada pelo telefone e, também, a destinação de conteúdos para cada canal se mostre efetiva em relação a busca por resultados.

Este guest post foi escrito pela PhoneTrack, empresa de serviço de call tracking e inteligência artificial, que ajuda as empresas e agências a otimizarem suas vendas e conquistarem clientes a partir de insights obtidos através de dados da plataforma.

A importância do marketing de conteúdo para vendedores

A importância do marketing de conteúdo para vendedores

O marketing de conteúdo é uma estratégia que utiliza diversas frentes – como artigos, ebooks, infográficos, webinars, vídeos, eventos, SEO, mídias sociais e muito mais – para criar reconhecimento de marca e atrair novos negócios. Mas você sabe qual a importância do marketing de conteúdo para vendedores?

Ao contrário do tradicional outbound marketing, no qual os profissionais tentam encontrar clientes e prospectar novos leads, o inbound marketing (também conhecido como marketing de conteúdo) desperta a atenção dos usuários e torna a empresa mais fácil de ser encontrada na internet.

E engana-se quem pensa que apenas a equipe de marketing é responsável pelo marketing de conteúdo e o time de pré-vendas responsável pela prospecção (outbound marketing). Talvez, há um tempo atrás, isso fizesse sentido, mas hoje…

A mudança de pensamento pode revolucionar por completo os resultados da sua empresa! Quer saber mais? Continue a leitura e entenda o que o marketing de conteúdo tem a ver com sua equipe de vendas!

 

Os benefícios do marketing de conteúdo para os resultados da empresa

O marketing de conteúdo oferece inúmeros benefícios e isso é incontestável. Quando utilizado de forma eficaz, pode:

  • Fortalecer a marca da empresa;
  • Influenciar futuras compras;
  • Incentivar compartilhamentos nas mídias sociais e aumentar o alcance da sua mensagem;
  • Empoderar os clientes em tomadas de decisão;
  • Ajudar nos esforços de otimização dos mecanismos de busca (SEO);
  • Permitir que os clientes se envolvam com a marca de acordo com a necessidade;
  • Gerar leads qualificados com um menor custo (quando comparado ao marketing tradicional);
  • Entre outros benefícios.

Resumindo, ao contrário das iniciativas de marketing tradicionais, os esforços do marketing de conteúdo se desenvolvem com o tempo, não apenas momentaneamente. Afinal, um conteúdo forte oferece muitos benefícios a médio e longo prazo.

À medida que o conteúdo começa a rampear nas pesquisas do Google, ele pode se tornar uma fonte contínua de tráfego no seu site, ajudando até mesmo na otimização de mecanismos de busca (SEO), compartilhamentos em mídias sociais e boca a boca.

Mas afinal, o que o inbound marketing influencia nas vendas da sua empresa? Calma! É o que veremos no próximo tópico:

 

A importância do marketing de conteúdo para vendas 

Para substituir táticas de marketing desatualizadas, as empresas estão implantando novos métodos voltados para a conscientização, desenvolvimento de relacionamentos e a geração de leads.

Basicamente, o inbound marketing atrai clientes para que você não precise ir atrás deles. E ele também ajuda os clientes em potencial a encontrar sua empresa nos estágios iniciais de seu processo de tomada de decisões, o que leva a uma influência mais forte em suas futuras decisões de compra.

Mas hoje, muitas empresas não entendem a construção do conteúdo como uma obrigação da equipe de marketing. Ela é (e deve ser) uma construção de todas as áreas, por isso, a contribuição do time de vendas se faz necessária.

E você sabe como a sua equipe de vendas pode ajudar o time de conteúdo a desenvolver informações e conteúdos cada vez mais precisos? Prepare-se para as dicas!

 

Como um vendedor pode ajudar e se beneficiar do marketing de conteúdo

A diferença entre bons vendedores e grandes vendedores é impressionante.

Bons vendedores, na maior parte do tempo, simplesmente atingem suas metas. Os grandes vendedores não apenas atingem o número de forma consistente, mas ganham a confiança e o respeito de seus clientes em potencial.

Por isso, atingir a meta faz parte de fazer um bom trabalho. Mas ir além, pode fazer os seus vendedores tornarem-se grandes percursores da sua marca.

Ou seja, o vendedor não precisa esperar que os leads (inbound ou outbound) venham prontos para construir o seu pipeline. Ele pode colaborar para trazer leads ainda mais qualificados e aumentar a probabilidade de fechar uma venda. Como? Utilizando três etapas básicas:

Atrair

O vendedor deve mostrar aos seus prospects que podem confiar nele para ajudá-los a resolver problemas. Afinal, ele está oferecendo a solução ideal, não é mesmo?

Colocar uma mensagem no agendamento da reunião ou no primeiro e-mail mostrando que aquela conversa e a reserva do tempo em sua agenda valerá a pena, pode ajudar a passar ainda mais confiança ao lead, diminuindo a taxa de no-follow.

E como fazer isso?

A dica é: além do conteúdo de qualidade, você deve criar um conteúdo sensacional!

Essa dica mostra a efetividade do marketing de conteúdo para vendas complexas. Incentive os seus vendedores a enviarem um conteúdo que faça sentido para ele! Que ele vá olhar e pensar “é isso mesmo que eu estava procurando!

Além disso, use uma ferramenta como um Software CRM para ajudar a organização nas etapas de cada vendedor. Você pode por exemplo, ver quantos prospects estão ativos e com chance de fechamento. Ou até mesmo quantas ligações os seus vendedores estão fazendo por dia.

Ah! E não esqueça de utilizar as conversas e chamadas para passar feedback ao seu time e entender pontos de melhoria. (isso é extremamente importante).

 

Engajar

Manter contato com os potenciais clientes e personificar a mensagem é um dos meios mais efetivos para conquistar um cliente.

Rastreie quanto tempo as pessoas estão gastando com o conteúdo e automatize partes do processo de vendas criando sequências de e-mail e automação de marketing para poder continuar contato com o prospect e mantê-lo um lead quente.

É importante criar um cronograma que disponibilize consistentemente conteúdo novo e relevante para continuar engajando seu público. Lembre-se de que seu tema deve estar focado nos problemas do cliente, não no seu negócio.

Converter

Reuniões, conversas e citações não apenas facilitam a vida do seu vendedor – elas facilitam a vida de seus clientes também. Por isso, torne seu processo de vendas o mais agradável possível para seus clientes.

Não existe uma única estratégia de marketing de conteúdo para vendas que funcione perfeitamente. Você, como gestor de vendas, deve incentivar a sua equipe a testar e mensurar o retorno para encontrar a mais efetiva e que a que traz resultados concretos.

Não esqueça de que o feedback para os outros times também faz parte do processo e é fundamental para a melhoria da empresa. Então, reserve um tempo para avaliar e mostrar resultados para as demais equipes.

Agora que você já sabe a importância do marketing de conteúdo para vendas, que tal colocar em prática na sua empresa?

Leia nosso outro artigo: Como ser um líder de vendas.

*Este artigo foi escrito pela equipe da Clientar CRM, uma plataforma completa e intuitiva para fazer a gestão das vendas do seu time. Quer ler mais sobre vendas? Conheça o nosso blog!

Por que adotar uma ferramenta para gestão de equipes em agências de conteúdo?

Por que adotar uma ferramenta para gestão de equipes em agências de conteúdo?

A utilização de softwares no dia a dia de uma empresa pode trazer benefícios importantes. Um bom exemplo é a adoção de uma ferramenta para gestão de equipes em agências de conteúdo. Esse tipo de iniciativa tem um impacto positivo nos resultados individuais e coletivos.

Líderes de agências devem considerar a incorporação de softwares, que ajudam a elevar a qualidade do trabalho. De quebra, isso se reflete na satisfação dos clientes e prospecção de novos.

Uma ferramenta para gestão de equipes está entre as soluções mais eficazes no atual cenário das agências de conteúdo. Por isso, em um mercado tão competitivo, recorrer a um software como esse é um grande diferencial.

A seguir, você vai entender por que a adoção de um software de gestão de equipes pode ser determinante para o sucesso de uma agência.

 

Aumento de produtividade

O primeiro grande trunfo de um software de gestão de equipes é auxiliar no aumento da produtividade dos colaboradores. A simples organização de tarefas já contribui para que o tempo seja utilizado com mais inteligência.

Os usuários da ferramenta podem montar sua programação de atividades para que elas não se sobreponham. Esse aspecto é relevante para a produtividade, pois evita a multitarefa. Embora muitos acreditem que são capazes de fazer várias coisas ao mesmo tempo, a multitarefa é uma vilã da produtividade.

 

Delegação de tarefas

A gestão de equipes fica comprometida quando o líder não consegue delegar tarefas adequadamente. Por vezes, a pessoa designada para determinada atividade não é a mais apta a realizá-la, o que provoca perda de tempo e de qualidade.

Já uma ferramenta própria para a gestão de equipes aprimora a delegação de tarefas. Por meio do software, o gestor pode direcionar as atividades para os colaboradores certos. Em outras palavras, ele consegue passar tarefas para quem não está ocupado com outros afazeres. Vale destacar que a própria ferramenta indica quando o profissional está com alguma tarefa em andamento.

 

Planejamento mais sólido

Quando gestores conseguem delegar com eficiência, é natural que o planejamento geral seja aperfeiçoado. Os projetos tendem a caminhar sem grandes percalços e saem de acordo com o que foi acordado com os clientes.

E mais: a maior solidez no planejamento traz mais segurança para líderes, colaboradores e clientes da agência. Todos ficam confiantes quando sabem que as atividades prosseguem de acordo com o esperado.

 

Maior autonomia para os gestores

Tarefas delegadas com inteligência e planejamento nos trilhos são a receita para desafogar os gestores de equipes. Essa soma de fatores evita que os líderes tenham de apagar incêndios a todo momento.

Com maior autonomia em sua rotina, os gestores podem se dedicar a atividades que vão gerar valor à agência. Dois bons exemplos são o desenvolvimento de novos projetos e a prospecção de novos clientes.

 

Cumprimento de prazos

Uma das grandes dores de agências de conteúdo é a dificuldade em cumprir prazos. Isso nem sempre acontece por desorganização interna, mas por demandas complexas dos clientes. De repente, o que era para o fim do mês tem de ser antecipado em duas semanas.

É evidente que uma ferramenta de gestão de equipes não faz mágica. Mudanças drásticas exigidas por clientes nem sempre podem ser acatadas. Porém, um planejamento bem azeitado dá uma margem maior para enfrentar esses imprevistos e possibilita adequações pontuais. E, em situações normais, o prazo determinado no início do job tem muito mais chances de ser cumprido sem estresse.

 

Aumento na motivação dos profissionais

O ânimo dos colaboradores tem de ser levado em conta por gestores de equipes. Profissionais desanimados não rendem e deixam o ambiente de trabalho mais carregado.

A partir do momento em que o trabalho passa a caminhar melhor, todos ganham uma carga extra de motivação. Além disso, o bom andamento dos projetos faz com que as pessoas se sintam parte de um time de sucesso. Isso cria um ciclo virtuoso em que os colaboradores se predispõem a entregar resultados cada vez melhores.

 

Surgimento de novos líderes

Outro reflexo positivo do uso de ferramentas para gestão de equipes é a possibilidade de surgirem novos líderes. O aumento no rendimento e na produtividade faz com que algumas pessoas sobressaiam e despontem como potenciais lideranças para a agência.

Esse aspecto é fundamental para uma empresa que deseja reter talentos. Conforme alguns profissionais se destacam, os gestores podem promovê-los e elevar a qualidade do trabalho desenvolvido.

 

Reuniões mais produtivas

Empresas de todos os segmentos estão sujeitas a reuniões improdutivas. São aqueles encontros, muitas vezes longos, em que vários colaboradores participam e há pouco resultado prático. Em resumo, o trabalho da agência fica desacelerado e perde a fluidez.

Nessa situação, uma ferramenta para gestão de equipes pode reduzir – e até eliminar – as reuniões improdutivas. Isso porque, quando cada colaborador controla suas tarefas por meio do software, seu tempo passa a ser mais valioso e, consequentemente, ele fica mais produtivo. A tendência é que os encontros sejam mais breves e focados no assunto em pauta.

 

Mais meios para gerenciar crises

A gestão de crise é um outro desafio de líderes de agências de conteúdo. Há situações em que um erro individual compromete o resultado coletivo e pode minar o resultado de um grande projeto. Mas quando se adota uma ferramenta para gestão de equipes o impacto pode ser menor.

Isso acontece porque o líder passa a ter um panorama de todas as atividades e projetos em andamento. Se, por exemplo, alguma tarefa “travar”, o sistema mostra isso ao gestor, que pode rapidamente designar um colaborador para ajudar nessa tarefa problemática. Ou o próprio gestor intervém e soluciona a questão, participando da atividade ou contatando o cliente.

 

Custo acessível

A décima vantagem de ferramentas para gestão de equipes é seu custo de implementação e manutenção. Embora apresente inúmeros benefícios, esse tipo de software tem um valor acessível para agências de conteúdo.

Existem diferentes planos disponíveis, por isso os líderes optam por aquele que melhor se encaixa em seu orçamento. Se tiver interesse em saber mais sobre ferramentas para gestão de equipes, não deixe de seguir o blog Gestão de Equipes.

*Este blogpost foi escrito por Natacha Negrão, Analista de Marketing da Neotriad

Contato